curso de administração

17 jun 19

Curso de Administração: tudo o que você precisa saber!

O curso de Administração é a escolha ideal para muitos estudantes. Isso porque se trata de uma opção bastante ampla, tanto no sentido de formação — com disciplinas que englobam os campos de humanas e exatas — quanto em relação às possibilidades de atuação.

Se você está pensando em ingressar em uma graduação na área, mas ainda tem algumas dúvidas sobre o assunto, saiba que este guia foi feito justamente pensando em você.

Isso mesmo! Neste post, reunimos as principais informações que um futuro administrador precisa saber antes de entrar na graduação. Afinal de contas, sabemos que são muitos os aspectos a serem considerados no momento de fazer a escolha de um curso, como os seus principais objetivos, disciplinas que compõem a grade curricular, possibilidades de atuação para os formados, entre outros. Vamos começar?

A origem do curso de Administração

O campo da Administração, em si, apresenta uma história bastante longa, começando ainda nos anos 5000 a.C. A área nasceu a partir da necessidade dos povos sumérios de melhorar seus problemas de maneira prática, exercitando, assim, a arte de administrar.

Já no Egito antigo, Ptolomeu criou um sistema planejado e que simplesmente não poderia ser operacionalizado sem uma administração pública organizada. O mesmo aconteceu em outros países, como a China, em suas civilizações antigas.

Passando um pouco para a modernidade, a origem da área também tem razões históricas: a forma como eram organizados os feudos, o modo como eram sistematizados os processos das organizações militares e da igreja católica romana e, mais para a frente, a primeira Revolução Industrial.

Esse último acontecimento deu origem à Escola Clássica de Administração Científica, cujos integrantes criaram os fundamentos da Administração durante a transição para o século XX.

No Brasil, a história do curso de Administração é, na verdade, bem recente, sobretudo quando comparado a países como os Estados Unidos — onde as primeiras formações na área se iniciaram ainda no século XIX. Por aqui, a profissão do administrador foi reconhecida e regulamentada há apenas 54 anos.

O reconhecimento do curso de Administração em solo brasileiro, no dia 9 de setembro de 1965, deu origem também ao Dia do Administrador, comemorado até hoje na mesma data. Trata-se de um fato histórico e muito importante para a modernização e desenvolvimento econômico do país, proporcionando o crescimento das empresas e melhorias nos negócios.

Por que estudar Administração?

Segundo o Guia da Carreira, o curso de Administração na modalidade bacharelado é o segundo mais procurado do Brasil, perdendo apenas para o de direito. Com tantos alunos matriculados, certamente há um motivo para que a formação esteja entre as principais opções entre os vestibulandos, não concorda?

A verdade é que a graduação na área conta com alguns aspectos bastante visados por quem deseja construir uma carreira sólida. Abaixo, separamos alguns dos principais:

Áreas de atuação diversificadas

Tanto depois de formado quanto durante a graduação, por meio de estágios, o administrador já conta com uma vantagem que algumas profissões ainda não apresentam: as inúmeras possibilidades de atuação. Acredite, isso não é exagero.

O administrador pode exercer a profissão em organizações de qualquer tamanho ou segmento, tanto na iniciativa pública quanto na privada. Em uma empresa, por exemplo, ele pode integrar os setores financeiro, de Recursos Humanos, logística, gestão estratégica, auditoria, controladoria, marketing, entre muitos outros, como veremos ao longo do post.

Desenvolvimento de habilidades valorizadas pelo mercado

Outro motivo que faz do curso de Administração amplamente procurado é o fato de que o aluno é estimulado a desenvolver habilidades que não se restringem apenas aos aspectos técnicos e teóricos da formação. Elas envolvem, também, aquelas relacionadas ao aspecto humano nas relações, algo cada vez mais valorizado pelas empresas.

Tudo isso tendo em mente que o administrador não trabalha apenas com metas, valores, finanças etc. Também faz parte da profissão lidar com pessoas, seja liderando, seja organizando times de trabalho. Por isso, ao longo do curso de Administração, o aluno molda constantemente suas habilidades de comunicação, relacionamentos interpessoais, criatividade, entre outras.

Atualização contínua

A Administração é uma das áreas que está sempre evoluindo e se adaptando para atender às tendências do mercado. Além disso, muitas dessas mudanças também visam suprir as demandas da iniciativa empreendedora e até mesmo da sociedade.

Por isso, ao ingressar em um curso de Administração, o aluno recebe uma formação multifacetada, que já promove entre os estudantes a importância de se especializar, como falaremos ao final do post, e de apostar na educação continuada, adquirindo sempre mais conhecimento — o que será útil por toda a carreira.

Como é a grade curricular desse curso?

Afinal, o curso de Administração é de humanas ou exatas?

Acima, falamos brevemente sobre como o administrador pode atuar em diversos campos. Isso se dá, justamente, pela grade curricular diversa que a graduação apresenta. O aluno deve estar preparado para participar de disciplinas que envolvem os números, além daquelas voltadas à área de humanas. Por isso, é preciso desmistificar logo de primeira o equívoco comum de que o curso pertence ao campo das ciências exatas.

O foco do administrador é lidar com todos os recursos de uma empresa, tanto os financeiros e materiais quanto os humanos. É também papel dele traçar estratégias e gerenciar o cotidiano empresarial — o que inclui as equipes de trabalho —, elaborando políticas internas para melhorar os resultados do negócio.

Sendo assim, como pode um administrador fazer tudo isso com eficiência sem um embasamento no comportamento humano? O capital mais precioso de uma empresa, ao contrário do que muitos possam vir a pensar, é o colaborador, e não o financeiro. São justamente as pessoas as responsáveis por manter a engrenagem da organização funcionando, executando suas funções e desenvolvendo os produtos e/ou serviços.

Para colaborar com o bom funcionamento de qualquer companhia, é papel do administrador buscar um entrosamento entre os times e estruturas internas — por isso, a formação inclui também um aprofundamento em áreas como política, economia e sociedade.

Como é o curso?

A formação em Administração, assim como muitas outras, pode-se dizer, acontece em fases. No início, as matérias ofertadas são mais abrangentes, como Comunicação Oral e Escrita, Fundamentos de Marketing, Psicologia, Informática Avançada, Introdução à Pesquisa, Teoria Geral da Administração, Pensamento Filosófico na Administração, Comportamento Organizacional, entre outras.

Já nos períodos seguintes, são introduzidas aquelas disciplinas mais específicas, proporcionando ao aluno uma visão completa sobre a profissão e sobre as consequências de sua atividade em contextos organizacionais, políticos e até mesmo sociais.

Entre elas, podemos citar Finanças Corporativas, Estatística Avançada, Gestão da Qualidade e de Processos, Direito Empresarial, Direito Trabalhista e Previdenciário, Gestão de Pessoas, Economia Brasileira, Lógica e Gestão da Cadeia de Suprimentos etc.

É por isso que o curso de Administração ensina e prepara o aluno não apenas para lidar com o sucesso nos negócios, mas, também, para se desenvolver enquanto indivíduo. Dessa forma, ele se torna capaz de compreender o meio social de forma humana ao mesmo tempo em que adquire competências importantes.

Abaixo, listamos alguns exemplos. Veja!

Raciocínio analítico

O raciocínio analítico desenvolvido durante o curso de Administração permite ao profissional ir muito além das questões relacionadas aos números. É claro que, na graduação, o aluno aprende a entender e dominar as fórmulas e operações que englobam o universo financeiro, da logística e afins. Contudo, ele também se torna alguém capaz de enxergar o geral de forma sistêmica.

Isso inclui, por exemplo, dimensionar riscos em novos investimentos, identificar relações de causa e efeito que possam comprometer o funcionamento da empresa e seus diferentes setores, entre outros. Tudo isso operando de forma lógica e alinhada à missão, aos objetivos e às metas da organização — aumentando a sua lucratividade.

Habilidades de liderança

Em um bom curso de Administração, as habilidades de liderança (como boa comunicação, comprometimento, capacidade de motivar e delegar tarefas etc) são, na verdade, completamente reveladas, reforçadas e até mesmo cobradas em sala — tanto durante as aulas quanto na realização de trabalhos e projetos.

Tudo isso corresponde a algo que o profissional pode levar por toda a vida, seja na organização que atua, motivando, impulsionando e organizando equipes de trabalho para garantir maior produtividade, seja para montar o seu próprio negócio, como veremos logo abaixo.

Noções estratégicas para empreender

As noções de empreendedorismo vêm fazendo parte da grade curricular de cada vez mais cursos de nível superior, independentemente da área. Isso não poderia ser diferente com a Administração.

Trata-se de um aspecto bastante desenvolvido nos administradores, que são ensinados na graduação a tirar uma ideia do papel e transformá-la em uma oportunidade real de negócio.

É justamente por isso que no curso você aprende não apenas as questões ligadas à gestão de grandes empresas, mas também das micro e pequenas. Dessa forma, são colocadas em pauta questões como controle de recursos, tomada de decisões, conceitos organizacionais, entre outras, possibilitando a criação de modelos inovadores de negócios que atendam às demandas do mercado.

E quais são as disciplinas ofertadas?

Acima, já falamos muito sobre algumas das disciplinas que compõem a grade do curso de Administração, não é mesmo? Para obter uma visão geral, separamos a seguir mais matérias com as quais o estudante terá contato:

  • Introdução à Pesquisa Aplicada em Administração;
  • Métodos Quantitativos Aplicados à Administração;
  • Análise das Demonstrações Financeiras
  • Fundamentos de Contabilidade;
  • Marketing Global;
  • Comportamento Organizacional;
  • Microeconomia;
  • Macroeconomia;
  • Empreendedorismo e Criação de Negócios;
  • Governança Corporativa e Ética Empresarial
  • Simulação Empresarial;
  • Fundamentos de Gestão de Pessoas;
  • Introdução ao Direito Aplicado à Administração;
  • Gestão Estratégica de Carreiras e Mercado de Trabalho;
  • Comunicação Empresarial;
  • Gestão Estratégica de Custos;
  • Sustentabilidade Empresarial;
  • Orçamento Empresarial;
  • Avaliação de Empresas;
  • Cenários Empresariais;
  • Técnicas de Negociação;

Além dessas disciplinas, em algumas instituições, como a FIA Business School, o aluno pode ampliar seus conhecimentos fazendo matérias optativas como Gestão do Agronegócio, Economia Internacional e cursos adicionais de Harvard.

Qual é a duração do curso de Administração?

De acordo com a regulamentação do Ministério da Educação (MEC), que define os padrões e a fiscaliza a qualidade da oferta de cursos de nível superior no Brasil, a carga horária mínima para o curso de Administração (bacharelado) é de 3 mil horas distribuídas em 4 anos — ou seja, 8 períodos.

Entre essas horas estabelecidas, estão incluídas também as atividades complementares, como a participação em workshops, seminários, palestras etc., bem como o estágio supervisionado.

Vale lembrar que, além de apresentar uma duração relativamente curta, o curso de Administração está entre os mais acessíveis do país. Contudo, o mais importante é optar por uma instituição de ensino superior (IES) de qualidade e reconhecida pelo MEC, como falaremos adiante no artigo.

O mercado para administradores

Todo negócio precisa de um administrador: esse é um fato inegável. Desde as micro e pequenas empresas até as gigantes multinacionais, a atuação estratégica desse profissional é fundamental para guiar os rumos do empreendimento.

É justamente por isso que o mercado para quem se forma em Administração, independentemente das instabilidades econômicas que possam abalar o país, é sempre promissor e cheio de boas perspectivas.

As possibilidades de atuação do administrador são realmente bastante amplas, inclusive para recém-formados. Isso torna a busca por emprego menos difícil, uma vez que há um leque de vagas que o profissional pode pesquisar e considerar.

Além disso, como já mencionamos, as oportunidades não estão presentes apenas no setor privado. É completamente possível atuar na área pública ou em organizações não governamentais (ONGs).

Há também o fato de que, no Brasil, a Administração é a quinta carreira de nível superior que mais gera vagas de emprego. Quer dados que provam isso? Até abril de 2018, 12.441 profissionais foram admitidos formalmente para atuar como administradores.

As áreas nas quais os administradores podem atuar

Recursos Humanos

O administrador voltado ao RH responde pelo relacionamento entre organização e times de trabalho. Esse profissional também poderá gerenciar admissões e demissões, lidar com a política de cargos, salários e benefícios empresariais, administrar a agenda de impostos e cobrança de clientes, definir planos de carreira para as posições existentes, entre várias outras funções.

Financeiro

Outra opção bastante buscada pelos graduados no curso de Administração é trabalhar no setor financeiro, cuidando, como o próprio nome já indica, das finanças de uma instituição.

É papel desse profissional gerenciar os recursos disponíveis de forma eficiente, lidando com pagamentos e recebimentos, agenda de impostos, cobranças de clientes etc.

Na verdade, são várias as tarefas possíveis dentro desse setor. O administrador financeiro pode também fazer análises do mercado de capital e de câmbio, de crédito e risco, além da controladoria.

Marketing

Quando pensamos em marketing, instantaneamente o associamos à comunicação, não é verdade? Contudo, o que alguns ainda não sabem é que muito do trabalho feito nesse campo pode ser realizado por alguém que se formou em Administração.

O profissional pode atuar na definição dos objetivos a serem alcançados com cada projeto, bem como em sua avaliação e vigência. Também cabe ao administrador entender o público-alvo da empresa, como atingi-lo e como manter um bom relacionamento com ele.

Outras atribuições do administrador que trabalha com marketing que também merecem destaque são a identificação de oportunidades para que os times de marketing possam explorar o crescimento da marca e sua contribuição com maneiras de manter a imagem da empresa positiva perante o mercado.

Logística

O objetivo da logística é se preocupar com todos os aspectos referentes à cadeia de suprimentos, desde a aquisição da matéria-prima à estocagem, armazenamento e distribuição de produtos. Esse trabalho pode ser mais bem executado quando realizado junto aos profissionais de Administração.

O administrador dessa área deve também levar em conta fatores como transporte, canais de distribuição, administração do fluxo produtivo da empresa, entre vários outros.

Gestão Estratégica

Como você já deve ter percebido até aqui, contar com uma visão estratégica é um requisito importante para quem escolhe o curso de Administração. Mas, o que será que essa habilidade significa mesmo na prática? Você já parou para pensar? Trata-se da preparação para identificar falhas e oportunidades no momento certo — e é isso que faz o administrador que trabalha na área de gestão estratégica.

Dessa forma, o profissional deve ser capaz de compreender os principais aspectos da empresa para poder elaborar planos acertados para que as metas sejam atingidas. Isso envolve projetos de melhorias, ética empresarial e responsabilidade social, por exemplo.

Auditoria

O profissional da Administração responsável pela auditoria, processo que corresponde à revisão e à análise dos procedimentos de uma empresa, tem como principal função verificar se o sistema financeiro, bem como as suas demais operações e projetos, estão sendo cumpridos conforme o planejado.

A auditoria é extremamente importante, pois garante a fidelidade dos registros, abrangendo todos os segmentos da organização e verificando se ela está atuando de forma correta quanto à legislação vigente. Uma dica: trata-se de uma área que, atualmente, está bastante em alta, assim como a consultoria.

Consultoria

O objetivo da consultoria é propor soluções eficazes e estratégias que podem colaborar com o bom funcionamento de um negócio.

Com o seu conhecimento e expertise, o administrador que atua no campo permite que as empresas empreguem os seus recursos de forma adequada, possibilitando o desenvolvimento de seus projetos e maximizando resultados rentáveis.

Além dessas possibilidades detalhadas acima, podemos citar as seguintes:

  • compras: trabalhando com a cotação de preços, negociando com fornecedores, fazendo a aquisição de materiais e insumos, controlando estoques etc;
  • vendas: atuando, junto aos fornecedores e clientes, no que diz respeito à negociação de preços, às condições de pagamento e aos prazos de entrega;
  • comércio exterior: gerenciando compras e vendas com empresas de outros países, colaborando com a internacionalização e expansão do negócio;
  • terceiro setor: coordenando operações de ONGs e gerindo a captação de recursos e atuações em projetos de cunhos diversos.

Pós-graduação e opções de carreira

Não é segredo algum que o cenário atual do mercado apresenta certas características marcantes, sobretudo os altos níveis de exigência e a competitividade.

Isso porque, a cada ano, se formam mais e mais profissionais qualificados em diferentes áreas. Todos eles com seus diplomas em mãos, buscando pelas melhores oportunidades disponíveis.

Nesse contexto, uma pós-graduação em Administração permite que o profissional permaneça sempre à frente da concorrência, se destacando pelos seus conhecimentos específicos. Aliás, não é segredo algum que, em alguns casos, contar com uma especialização passou até mesmo a ser algo obrigatório.

Ao longo do post, falamos sobre como as possibilidades de atuação para o administrador são inúmeras e de como o mercado é sempre promissor, se lembra? No entanto, é preciso ter em mente que, mesmo com boas perspectivas, as preferências sempre serão por aqueles profissionais que, após a graduação, apostaram na educação continuada.

Como escolher a instituição de ensino ideal?

A última dica, que definitivamente não é menos importante, é optar por uma boa instituição de ensino, focada sempre no futuro e na qualidade da educação. Afinal de contas, ingressar em um curso de nível superior é um passo marcante na vida de qualquer pessoa, que se tornará preparada e terá os conhecimentos necessários para traçar uma carreira de sucesso.

Justamente por esse motivo, é fundamental pesquisar bem sobre a excelência da instituição, seja ela pública ou privada. O primeiro passo é checar se ela é credenciada pelo MEC, e o futuro aluno deve ter em mente o peso desse aspecto.

Isso porque seu investimento em uma boa formação pode ser prejudicado ao optar por uma faculdade não reconhecida ou até mesmo mal avaliada pelo órgão, tanto na modalidade presencial quanto na a distância.

Outros fatores que também devem constar no momento da escolha incluem:

  • corpo docente amplamente qualificado;
  • penetração no mercado;
  • qualidade dos cursos oferecidos;
  • avaliação em rankings nacionais (e, em alguns casos, até mesmo internacionais) de educação.

Esperamos que este post tenha solucionado todas as suas dúvidas sobre o curso de Administração! Agora, você definitivamente já tem em mãos as principais informações que um futuro administrador precisa saber para exercer a profissão com sucesso.

Além disso, como foi possível perceber, são amplas as possibilidades de atuação para a área, cabendo ao profissional, de acordo com as habilidades desenvolvidas durante a graduação, optar por aquela mais alinhada aos seus objetivos.

Gostou das informações que trouxemos sobre o curso de Administração? Então, aproveite para compartilhar agora mesmo este post em suas redes sociais e, quem sabe, identificar futuros colegas de profissão!


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *