Share

As 8 principais áreas da administração e suas funções

10 de abril 2024, 16:00

Gestor experiente na área da administração
4.5/5 - (21 votes)

Você conhece as principais áreas da administração?

Com perfil generalista, o administrador tem uma série de opções de carreira e trabalho à frente, o que lhe permite grande flexibilidade ao longo de sua trajetória profissional.

Consultoria, logística e recursos humanos são apenas alguns dos setores em que é possível atuar por mais ou menos tempo.

Se, por um lado, essa variedade de segmentos aumenta as chances de ser contratado, construir seu negócio ou seguir como freelancer, por outro, pode gerar muitas dúvidas para quem está começando ou em momento de transição de carreira.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre as áreas da Administração para escolher a sua com assertividade.

Veja os tópicos abordados:

  • As áreas da administração e suas funções
  • Administração x administração pública
  • Quais áreas correlatas à administração estão em alta?
  • Qual a melhor área da administração para se especializar?
  • Futuro da administração: desafios e tendências para ficar de olho.

Avance na leitura para entender como funciona a área de administração, desafios e oportunidades, qual área da administração ganha mais e vários outros tópicos de seu interesse.

Leia também:

As áreas da administração e suas funções

Administração tem diferentes áreas, o que abre muitas portas no mercado

Em geral, as áreas que exigem gestão, planejamento e coordenação fornecem oportunidades aos administradores, considerando sua vivência, competências técnicas e comportamentais.

Neste espaço, selecionamos 20 setores que concentram grande parte das vagas ocupadas por esses profissionais.

Confira!

1. Consultoria

Quem valoriza a flexibilidade e consegue trabalhar com vários clientes pode se dar bem na consultoria de empresas.

Existem diferentes modalidades, incluindo a financeira, de processos e estratégica, nas quais o administrador consultor ajuda na identificação e gestão de problemas, além de orientar sobre o que é preciso para alcançar os objetivos do cliente.

Tanto empresas como indivíduos podem contratar esse serviço, porém é mais comum que seja requisitado por companhias que estão iniciando suas operações no mercado, se expandindo, internacionalizando ou em outros momentos importantes.

Elas se valem da expertise do consultor para dar fundamento às suas decisões, evitando perdas e maximizando os lucros.

2. Logística

Atividades de produção, estoque, distribuição e transporte estão inseridas na rotina do administrador que lida com logística.

Todas elas necessitam de uma gestão eficiente, que consiga elevar a produtividade a partir de gastos reduzidos, ou seja, menos recursos materiais, financeiros e humanos.

Planejar, avaliar e elaborar processos, gerenciar custos e evitar desperdícios estão entre as principais tarefas do administrador que atua nesse segmento.

3. Administração estratégica

Nas organizações, as jornadas bem-sucedidas começam com um planejamento bem delineado e realista, que aponte forças e fraquezas da companhia, considerando seu mercado de atuação.

Para tanto, é preciso contar com as recomendações de um profissional gabaritado e experiente, que compreenda os movimentos do mercado e facilite a criação de metas inteligentes.

Lembrando que metas são os passos necessários para atingir um objetivo.

Nesse contexto, o administrador estratégico é quem dá suporte para estabelecer objetivos e metas claras, adaptadas à realidade e alcançáveis em um prazo determinado.

4. Gestão de pessoas

Mais do que recursos humanos, as pessoas devem ser o centro de qualquer negócio da atualidade, sob o risco de perder talentos e clientes em potencial por não priorizarem seu bem-estar.

Daí a importância de se investir em uma gestão de maneira efetiva, equilibrando as demandas corporativas às necessidades e desejos das pessoas.

Os resultados serão visíveis por meio de colaboradores felizes, melhora do clima organizacional e clientes mais satisfeitos – o que aumenta a lucratividade.

Para chegar a esses resultados, os administradores atuantes em Recursos Humanos e áreas correlatas devem caprichar em tarefas rotineiras, como é o caso de treinamentos, recrutamento e seleção.

E também estratégicas, a exemplo da projeção de planos de carreira e formação de lideranças.

5. Finanças

Como o nome sugere, reúne os administradores que trabalham pela saúde financeira das organizações.

Suas atividades podem envolver desde práticas corriqueiras e operacionais, como o controle de receitas e despesas, até rotinas mais complexas, como avaliações para investimentos e movimentos financeiros estratégicos.

Tradicionalmente, essa área é uma das bases para qualquer negócio, o que eleva o número de oportunidades de trabalho.

Afinal, não há como gerenciar o orçamento sem controlar o pagamento de impostos, salários e benefícios.

6. Marketing

O marketing está ligado à razão de existir das empresas, pois é ele quem apresenta soluções para as dores do consumidor.

Também é responsável pela comunicação, divulgação de marcas e o início de conversas entre elas e seus clientes.

Portanto, os administradores que escolhem esse viés para a carreira precisam estar atentos ao público, conhecendo-o a fundo para apostar nos melhores formatos e chamar a atenção do target.

Tarefas de monitoramento, relatórios e análises de mercado também podem integrar a rotina desses profissionais, especialmente diante da ascensão do marketing digital.

Além disso, a gestão de marketing está entre as áreas de atuação na administração mais populares, até pela ligação próxima que uma área tem com a outra.

No passado, quando não existiam faculdades de marketing, essa era uma das disciplinas do curso de Administração.

É uma função que costuma ser bem remunerada, até porque é a principal responsável pelos resultados nas vendas.

7. Relacionamento com o cliente

Se o marketing começa o relacionamento com o consumidor, cabe a outros setores dar continuidade, proporcionando interações com o objetivo de conquistar e encantar o cliente.

É o caso de áreas de atendimento, retenção e customer success, que trabalham para deixar sempre uma impressão positiva a respeito da companhia.

Elas são vitais para diferenciar as empresas da concorrência, garantindo a continuidade dos negócios de forma harmônica.

O administrador voltado a esse campo também deve se dedicar ao conhecimento dos clientes, de modo a adiantar necessidades e fazer a diferença através dos detalhes.

8. Vendas

Nos dias de hoje, as vendas deixaram de ser simples ações espontâneas, ganhando o reforço de ferramentas como a inteligência de dados e a jornada de compra do consumidor.

Ambas oferecem previsões adaptadas, auxiliando o time de vendas para que eleve sua produtividade e, de forma direta, os ganhos no dia a dia.

Cabe ao administrador vendedor, executivo de contas ou ocupante de outros cargos, estudar as variáveis que interferem na decisão de compra de seu público-alvo, fazer as vendas de forma positiva, acompanhar, avaliar e trabalhar pela melhoria dos resultados a cada período.

9. Carreira acadêmica

Como em toda carreira, um administrador completo só pode ser formado por outros administradores.

Nesse caso, qual a melhor área de administração para trabalhar, que não a acadêmica?

Além da nobre missão de preparar os futuros profissionais da área, os salários costumam ser atraentes, girando em torno de R$ 16 mil no Brasil, segundo o site Glassdoor.

Para lecionar no ensino superior, é preciso ter pelo menos um curso de Mestrado, que você pode inclusive fazer na FIA.

10. Comércio exterior

Uma das áreas da administração que também costumam remunerar bem seus especialistas é a de comércio exterior.

De acordo com o Vagas.com, um gerente de comércio exterior pode ganhar entre R$ 5.593,00 e R$ 11.369,00.

Mas a remuneração é apenas um dos muitos atrativos para essa área cheia de desafios.

Quem está à frente de um cargo de gestão em uma empresa exportadora, por exemplo, lida o tempo todo com fornecedores, seja negociando ou abrindo caminhos para o fluxo de mercadorias e bens.

11. Gestão ambiental

Com a sustentabilidade em alta e a agenda verde também, as empresas passaram a investir mais sério na gestão ambiental.

É uma das áreas da administração responsáveis por lidar com questões como licenças, descarte de resíduos, pegada de carbono e seus créditos, entre outras.

O gestor ambiental também trabalha para que as atividades de uma empresa gerem lucro sem serem agressivas aos biomas e às comunidades que a cercam.

12. Qualidade

O setor de qualidade é uma das áreas mais importantes da administração, porque dela depende a própria satisfação dos consumidores.

O gestor de qualidade cuida para que produtos e serviços estejam sempre em conformidade com as normas sanitárias e as leis estabelecidas pela Anvisa.

Além disso, zela também para que a produção se mantenha nos patamares de qualidade esperados pelos clientes, de modo que eles tenham suas expectativas atendidas.

13. Auditorias

Muitos dos auditores contratados por empresas em busca dos selos ISO de qualidade são egressos da Administração.

Nesse caso, o administrador pode trabalhar nas auditorias internas, ou seja, conduzidas pelas próprias empresas em suas atividades, ou externas, quando o auditor vem de uma outra empresa.

As auditorias têm também um caráter investigativo, voltado para identificar problemas que, ao serem corrigidos, levam as empresas a melhorar a performance.

14. Administração hospitalar

Hospitais e unidades de saúde não deixam de ser empresas e, sendo assim, precisam de pessoas capazes de gerir seus processos.

Essa é uma das áreas da administração mais desafiadoras, não só por lidar com vidas humanas, mas porque demanda conhecimentos multidisciplinares.

O gestor precisa entender de suprimentos, impostos, lidar com operadoras de planos de saúde e muito mais.

Também é responsável por melhorias nas instalações hospitalares, intermediando e avalizando contratações e demissões, além de gerir a folha de pagamento junto com a contabilidade.

15. Administração Pública

A figura do administrador não se faz presente apenas nas áreas da administração privada.

No serviço público, ele também é a figura responsável por gerir recursos, pessoas, máquinas e instalações, como veremos mais adiante.

O administrador público participa do planejamento estratégico dos órgãos e empresas públicas e na elaboração de seus respectivos orçamentos.

Cuida ainda de aspectos de ordem operacional, de maneira que os serviços públicos essenciais sejam prestados sem interrupção.

16. Gestão de projetos

Uma das áreas da administração que se confunde com a própria função de administrador é a de gestão de projetos.

Se você quer saber como funciona a área de administração, pode começar entendendo o que faz um gestor de projetos e suas atribuições.

É ele o profissional que estabelece os projetos que deverão ser encampados, os prazos para serem entregues, seus custos e quem deve participar ou não.

17. Empreendedorismo

Quem está em dúvida sobre qual a melhor área de administração para trabalhar pode estar, na verdade, em busca de abrir o seu próprio negócio.

Não por acaso, os cursos de Administração têm disciplinas exclusivas para ensinar os alunos a planejarem e abrirem suas empresas.

Parte desse ensino é prático, nas incubadoras mantidas pelas universidades em seus campi.

Se você tem uma ideia de negócio, então o empreendedorismo é uma das áreas da administração mais indicadas.

18. Terceiro Setor

Já os que têm um forte senso de comprometimento social podem encontrar no terceiro setor as oportunidades para trilhar uma carreira de serviço aos que mais precisam.

ONGs e OSCs são algumas das entidades que, embora não sendo governamentais, prestam serviços de utilidade pública em áreas como ensino, saúde e ambiental, entre outras.

Embora não sejam empresas privadas no sentido exato do termo, elas funcionam de forma parecida, demandando o mesmo enfoque na gestão dos recursos e pessoas.

19. Controladoria

Embora normalmente os profissionais de contabilidade sejam os que exercem funções na controladoria, essa também pode ser considerada uma das áreas da administração.

Isso porque uma das funções dos profissionais desse segmento é justamente colaborar para a gestão de um negócio.

Ela cuida, entre outros aspectos, de questões como planejamento, controle, análises de desempenho, fiscalidade e muito mais.

20.Gestão de Informações

A Gestão de Informações é um campo multidisciplinar que se concentra na coleta, organização, armazenamento, recuperação, disseminação e uso eficaz da informação nas organizações.

Ela engloba uma série de práticas e estratégias para garantir que as informações sejam gerenciadas de maneira eficiente e eficaz, a fim de atender às necessidades da organização e alcançar seus objetivos.

Na administração, tem papel crucial, e seu domínio se tornou uma das maiores vantagens competitivas nas organizações modernas – é a espinha dorsal que sustenta o sucesso empresarial, capacitando as empresas a tomar decisões bem embasadas.

Administração x administração pública

Seja em empresas públicas ou privadas, a figura do administrador é essencial

Embora ambos os cursos formem gestores eficientes e com visão sistêmica, a administração pública tem suas particularidades.

Em vez de focar no mercado e suas oscilações, ela se concentra nas relações necessárias para gerir órgãos ou empresas públicas, que contam com regras e dinâmicas diferenciadas.

Para citar um exemplo, a contratação de parceiros e até as compras de material de escritório costumam ser realizadas por meio de processos de licitações e pregões eletrônicos, seguindo uma série de normas para selecionar a opção adequada.

O administrador público precisa dominar esses e outros procedimentos, registrando-os nos documentos apropriados para prevenir desperdícios e mau uso do dinheiro público.

Para isso, estuda a fundo temáticas como Ciências Sociais, Políticas e Econômicas.

Seu papel, de forma ampla, é criar, planejar e implementar políticas públicas que atendam a interesses coletivos, com destaque para demandas em setores de base, como saúde, educação e segurança.

Logística, finanças e consultoria estão entre as principais áreas da administração pública.

Além das autarquias do serviço público, organizações da sociedade civil e mesmo empresas privadas fornecem oportunidades para esse profissional, em especial para firmar e conduzir parcerias público-privadas.

Quais áreas correlatas à administração estão em alta?

De acordo com levantamento publicado pela consultoria PageGroup, profissões relacionadas à tecnologia, experiência do usuário (UX) e inovação estão em alta.

Contudo, setores tradicionais ainda mantêm seu espaço.

Por isso, os administradores que se dispõem ao aperfeiçoamento, investindo em atualização para conhecer novos segmentos, encontram posições interessantes.

Veja a seguir algumas áreas correlatas que estão na pauta do dia.

Finanças

Diretor financeiro (CFO), líder e especialista em planejamento financeiro são posições com alta demanda nas empresas.

Administradores experientes e hábeis com números possuem a perspectiva estratégica necessária para esses cargos.

Logística

Coordenadores aptos a comandar e monitorar processos, reduzindo desperdícios e riscos, são cada vez mais requisitados no mundo corporativo.

Recursos Humanos

Especialistas em aquisição de talentos estão entre os profissionais mais populares, auxiliando principalmente empresas de tecnologia a encontrar e reter colaboradores de alta performance.

Suprimentos

Gerentes de compras e especialistas de suprimentos são alguns dos cargos voltados para os administradores especializados nessa área, que ficam responsáveis por fazer a gestão e participar das decisões de compra da empresa.

O objetivo é prover bons negócios, diminuindo custos sem deixar de lado a qualidade dos suprimentos adquiridos.

Sustentabilidade

Nas últimas décadas, o impacto ambiental dos negócios vem ganhando espaço na mídia e no dia a dia das organizações, inserindo o conceito de sustentabilidade em suas operações.

Essa transformação é impulsionada por efeitos do aquecimento global, crise climática e degradação dos ecossistemas, que têm elevado as temperaturas, extinguido espécies da flora e fauna e indisponibilizado recursos naturais indispensáveis à vida, como a água doce.

Nesse contexto, muitas companhias estão contrariando a lógica do capitalismo selvagem, que coloca o lucro acima de tudo, e concebendo projetos que classificam com a mesma importância as esferas econômica, social e ambiental.

Para alcançar esse propósito, abrem oportunidades para diretores de desenvolvimento sustentável, capazes de criar e adaptar políticas da companhia aos valores socioambientais.

Vendas

Gestores, executivos de vendas e gerentes de contas são posições em evidência, mostrando a relevância de um olhar estratégico para essa área.

Ou seja, trabalhar com vendas não se limita ao fechamento do negócio em si, mas contempla todo um planejamento, conhecimento do público-alvo e estratégias multicanal para qualificar o fechamento da venda, favorecendo a fidelização do cliente.

Qual a melhor área da administração para se especializar?

objetivos e o momento da carreira entram na decisão sobre qual especialização cursar

Tudo depende do seu perfil, por quais áreas mais se interessa e do seu momento de carreira.

Caso sua decisão seja pautada por uma necessidade breve ou pela influência de outras pessoas, as chances de que ela não se sustente depois de alguns meses é grande.

E uma especialização exige que você invista tempo, dinheiro e dedicação, além de impactar nos próximos passos da sua trajetória profissional.

Se escolher com sabedoria, essa formação será mais um degrau ou ponte para dar continuidade a uma trajetória de sucesso, ou mudar o curso atual para conquistar aquilo que você deseja.

Em suma: foque nos seus valores e objetivos, considerando, também, sua realidade, acesso a promoções dentro e fora da empresa que atua ou expansão do seu negócio.

Então, a pergunta essencial que deve guiar sua escolha é:

Qual o meu propósito com essa especialização?

Seria obter um certificado para progredir dentro da empresa?

Adquirir conhecimentos necessários para gerir melhor o seu empreendimento?

Fazer transição para uma área que combina mais com o meu perfil?

Melhorar a renda mensal?

Orientado pelas respostas, você terá em mãos os requisitos que a especialização deve cumprir e poderá optar pela mais adequada.

Não se esqueça de verificar a reputação e a qualidade dos cursos de MBA, pós-graduação e mestrado profissional.

Lembrando que:

  • MBA (Master of Business Administration), que tem pelo menos 360 horas/aula, foca em conhecimentos práticos e confere título equivalente ao de mestre em administração de empresas
  • Cursos de pós-graduação direcionam o aluno a áreas específicas, capacitando-o a focar em administração hoteleira, recursos humanos, hospitalar, etc
  • O mestrado profissional tem como premissa a transferência do conhecimento técnico-científico da universidade para o mercado, voltado a profissionais experientes que trabalham ou pretendem trabalhar em cargos de gestão.

Você pode iniciar essa busca estudando em um dos cursos oferecidos pela FIA Business School, escola de negócios mais bem avaliada em rankings nacionais e internacionais.

Quais são as áreas da administração mais bem pagas?

Depois de conhecer tantas possibilidades, pode ser que a essa altura você queira também saber qual área da administração ganha mais.

Entre as áreas de atuação na administração mais bem pagas, destacam-se:

  • Recursos Humanos: quem ocupa a cadeira gerencial tem ganho médio entre R$ 10 mil e R$ 20 mil por mês
  • Marketing: gerentes da área têm rendimento aproximado de até R$ 18 mil mensais
  • Auditoria: administradores que focam na conformidade com a legislação e prevenção de riscos recebem entre R$ 8 mil e R$ 11 mil ao mês
  • Finanças: já os gestores financeiros chegam a ganhar R$ 17 mil mensais, começando a partir dos R$ 6 mil.

Futuro da Administração: desafios e tendências para ficar de olho

Estar alinhado a um mundo de transformações rápidas, de forma que consiga tomar decisões de maneira assertiva, é um dos maiores desafios para quem trabalha com administração.

Já não basta dominar metodologias e processos.

É preciso desenvolver a adaptabilidade, incluindo o aprendizado sobre inovações tecnológicas.

Com os avanços no campo da inteligência artificial, logo os gestores estarão liderando equipes mistas, formadas por seres humanos e máquinas.

Aliás, a liderança é outra tendência que desponta para os administradores, em especial para aqueles que escolheram se dedicar à gestão de pessoas.

Influenciar os times positivamente, dando o exemplo para seu crescimento, exige o domínio de técnicas e soft skills como a empatia e a comunicação não violenta.

Outro ponto essencial é o aperfeiçoamento constante, que deve nortear a carreira do administrador, a fim de que se mantenha atualizado e com alto nível de empregabilidade.

Conclusão

As áreas da administração oferecem oportunidades bastante diversas, permitindo que esse profissional siga pelo caminho mais alinhado ao seu perfil e vivência.

Para aproveitar as melhores posições, é importante apostar na educação continuada, seja através de cursos livres, pós-graduação, MBA ou mestrado profissional.

Aulas online, e-books e materiais como este artigo também ajudam a ampliar os horizontes, preparando o administrador para o futuro.

Gostou deste conteúdo?

Então, deixe um comentário e compartilhe com seus contatos.

Navegue pelo blog FIA para continuar aprendendo sobre gestão empresarial, de pessoas e empreendedorismo!

Referências:

https://epocanegocios.globo.com/Carreira/noticia/2019/12/profissoes-que-estarao-em-alta-no-brasil-em-2020.html
https://respostas.sebrae.com.br/administracao-nos-negocios-entenda-sua-importancia-e-as-diferentes-areas-de-atuacao/
https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ap/artigos/8-motivos-para-contratar-um-administrador-para-o-seu-negocio,59435d32eb521510VgnVCM1000004c00210aRCRD
https://www.scielo.br/j/rae/a/nRRPXXRqmhBHpYKzDSBshmN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Baixar em PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!

Condições de parcelamento

Valor do curso

Valor do curso para empresa parceira

à vista

R$ 42.900,00

R$ 30.030,00

12 x

R$ 3.694,00

R$ 2.585,65

18 x

R$ 2.507,00

R$ 1.754,51

24 x

R$ 1.914,00

R$ 1.339,21

30 x

R$ 1.558,00

R$ 1.090,24

Condições de parcelamento

Valor do curso

Valor do curso para empresa parceira

à vista

R$ 45.400,00

R$ 31.780,00

12 x

R$ 3.910,00

R$ 2.736,33

18 x

R$ 2.653,00

R$ 1.856,76

24 x

R$ 2.025,00

R$ 1.417,25

30 x

R$ 1.649,00

R$ 1.153,78