Share

As 8 principais áreas da administração e suas funções

29 de janeiro 2021, 11:00

Você sabe quais são as áreas da administração?

Com perfil generalista, o administrador tem uma série de opções de carreira e trabalho à frente, o que lhe permite grande flexibilidade ao longo de sua trajetória profissional.

Consultoria, logística e recursos humanos são apenas alguns dos setores em que é possível atuar por mais ou menos tempo.

Se, por um lado, essa variedade de segmentos aumenta as chances de ser contratado, construir seu negócio ou seguir como freelancer, por outro, pode gerar muitas dúvidas para quem está começando ou em momento de transição de carreira.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre as áreas da administração para escolher a sua com assertividade.

O assunto interessa? Então, veja os tópicos que iremos abordar no conteúdo:

  • Por que fazer administração?
  • As áreas da administração e suas funções
  • Administração x administração pública
  • Quais áreas correlatas à administração estão em alta
  • Qual a melhor área da administração para se especializar?
  • Futuro da administração: desafios e tendências para ficar de olho.

Boa leitura!

Por que fazer administração?

A carreira em administração reúne diversos benefícios, começando pelas muitas oportunidades durante e depois da graduação.

Ao contrário de cursos muito específicos, o de administração oferece muitos campos onde se pode iniciar e continuar a vida profissional.

Se você gosta de versatilidade, também pode aproveitar posições que combinam diferentes funções e estão na alçada dos administradores.

Quem faz administração também costuma ter acesso a uma remuneração interessante – em média, entre R$ 2.000 e R$ 5.000 por mês, ainda no início da carreira.

Cargos de nível sênior chegam a render salários de mais de R$ 20.000, o que, com certeza, é um diferencial no Brasil.

Optar por essa área pode ser vantajoso, inclusive, na hora de fazer mudanças mais ou menos profundas na trajetória profissional.

Afinal, experiências e novos saberes mudam as pessoas, fazendo com que desejem modificar, também, a rota inicial que haviam planejado.

Nesses momentos, graduações restritas podem não ajudar a ingressar em um novo segmento, enquanto as graduações generalistas fornecem conhecimentos passíveis de serem aplicados em outras funções ou até carreiras.

Há grandes diferenças, por exemplo, entre atuar como analista de marketing, em um modelo de contratação via CLT de uma empresa, e como consultor financeiro pessoal, em um modelo freelancer.

Contudo, ambos podem começar na mesma sala de aula, cursando a graduação em administração.

Outra boa pedida para os administradores é que estão mais bem preparados para gerir o próprio negócio.

Diante de um mercado instável e, por vezes, de empresas com atividades e valores obsoletos, muitos profissionais têm trocado o mundo corporativo pela aventura de empreender.

De acordo com o levantamento Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2019, os empreendedores brasileiros já somavam 52 milhões.

E a formação em administração confere conhecimentos de base para que criem negócios bem organizados e sustentáveis, com altas chances de sucesso.

As áreas da administração e suas funções

As 8 principais áreas da administração e suas funções
As áreas da administração e suas funções

Em geral, as áreas que exigem gestão, planejamento e coordenação fornecem oportunidades aos administradores, considerando sua vivência, competências técnicas e comportamentais.

Neste espaço, selecionamos 8 setores que concentram grande parte das vagas ocupadas por estes profissionais.

Confira!

1. Consultoria

Quem valoriza a flexibilidade e consegue trabalhar com vários clientes pode se dar bem na consultoria.

Existem diferentes modalidades, incluindo a financeira, de processos e estratégica, nas quais o administrador consultorajuda na identificação e gestão de problemas, além de orientar sobre o que é preciso para alcançar os objetivos do cliente.

Tanto empresas como indivíduos podem contratar esse serviço, porém é mais comum que seja requisitado por companhias que estão iniciando suas operações no mercado, se expandindo, internacionalizando ou em outros momentos importantes.

Elas se valem da expertise do consultor para dar fundamento a suas decisões, evitando perdas e maximizando os lucros.

2. Logística

Atividades de produção, estoque, distribuição e transporte estão inseridas na rotina do administrador que lida com logística.

Todas elas necessitam de uma gestão eficiente, que consiga elevar a produtividade a partir de gastos reduzidos, ou seja, menos recursos materiais, financeiros e humanos.

Planejar, avaliar e elaborar processos, gerenciar custos e evitar desperdícios estão entre as principais tarefas do administrador que atua nesse segmento.

3. Administração estratégica

Nas organizações, as jornadas bem-sucedidas começam com um planejamento bem delineado e realista, que aponte forças e fraquezas da companhia, considerando seu mercado de atuação.

Para tanto, é preciso contar com as recomendações de um profissional gabaritado e experiente, que compreenda os movimentos do mercado e facilite a criação de metas inteligentes.

Lembrando que metas são os passos necessários para atingir um objetivo.

Nesse contexto, o administrador estratégico é quem dá suporte para estabelecer objetivos e metas claras, adaptadas à realidade e alcançáveis em um prazo determinado.

4. Gestão de pessoas

Mais do que recursos humanos, as pessoas devem ser o centro de qualquer negócio da atualidade, sob o risco de perder talentos e clientes em potencial por não priorizarem seu bem-estar.

Daí a importância de se investir em uma gestão de maneira efetiva, equilibrando as demandas corporativas às necessidades e desejos das pessoas.

Os resultados serão visíveis por meio de colaboradores felizes, melhora do clima organizacional e clientes mais satisfeitos – o que aumenta a lucratividade.

Para chegar a esses resultados, os administradores atuantes em Recursos Humanos e áreas correlatas devem caprichar em tarefas rotineiras, como é o caso de treinamentos, recrutamento e seleção.

E também estratégicas, a exemplo da projeção de planos de carreira e formação de lideranças.

5. Finanças

Como o nome sugere, reúne os administradores que trabalham pela saúde financeira das organizações.

Suas atividades podem envolver desde práticas corriqueiras e operacionais, como o controle de receitas e despesas, até rotinas mais complexas, como avaliações para investimentos e movimentos financeiros estratégicos.

Tradicional, essa área é uma das bases para qualquer negócio, o que eleva o número de oportunidades de trabalho.

Afinal, não há como gerenciar o orçamento sem controlar o pagamento de impostos, salários e benefícios.

6. Marketing

O marketing também está ligado à razão de existir das empresas, pois é ele quem apresenta soluções para as dores do consumidor.

Também é responsável pela comunicação, divulgação de marcas e o início de conversas entre elas e seus clientes.

Portanto, os administradores que escolhem esse viés para a carreira precisam estar atentos ao público, conhecendo-o a fundo para apostar nos melhores formatos e chamar a atenção do target.

Tarefas de monitoramento, relatórios e análises de mercado também podem integrar a rotina desses profissionais, especialmente diante da ascensão do marketing digital.

7. Relacionamento com o cliente

Se o marketing começa o relacionamento com o consumidor, cabe a outros setores dar continuidade, proporcionando interações com o objetivo de conquistar e encantar o cliente.

É o caso de áreas de atendimento, retenção e customer success, que trabalham para deixar, sempre, uma impressão positiva a respeito da companhia.

Elas são vitais para diferenciar as empresas da concorrência, garantindo a continuidade dos negócios de forma harmônica.

O administrador voltado a esse campo também deve se dedicar ao conhecimento dos clientes, de modo a adiantar necessidades e fazer a diferença através dos detalhes.

8. Vendas

Nos dias de hoje, as vendas deixaram de ser simples ações espontâneas, ganhando o reforço de ferramentas como a inteligência de dados e a jornada de compra do consumidor.

Ambas oferecem previsões adaptadas, auxiliando o time de vendas para que eleve sua produtividade e, de forma direta, os ganhos no dia a dia.

Cabe ao administrador vendedor, executivo de contas ou ocupante de outros cargos, estudar as variáveis que interferem na decisão de compra de seu público-alvo, efetuar as vendas de forma positiva, acompanhar, avaliar e trabalhar pela melhoria dos resultados a cada período.

Administração x administração pública

As 8 principais áreas da administração e suas funções
Administração x administração pública

Embora ambos os cursos formem gestores eficientes e com visão sistêmica, a administração pública tem suas particularidades.

Em vez de focar no mercado e suas oscilações, ela se concentra nas relações necessárias para gerir órgãos ou empresas públicas, que contam com regras e dinâmicas diferenciadas.

Para citar um exemplo, a contratação de parceiros e até as compras de material de escritório costumam ser realizadas por meio de processos de licitações e pregões eletrônicos, seguindo uma série de normas para selecionar a opção adequada.

O administrador público precisa dominar esses e outros procedimentos, registrando-os nos documentos apropriados para prevenir desperdícios e mau uso do dinheiro público.

Para tanto, estuda a fundo temáticas como Ciências Sociais, Políticas e Econômicas.

Seu papel, de forma ampla, é criar, planejar e implementar políticas públicas que atendam a interesses coletivos, com destaque para demandas em setores de base, como saúde, educação e segurança.

Logística, finanças e consultoria estão entre as principais áreas da administração pública.

Além das autarquias do serviço público, organizações da sociedade civil e mesmo empresas privadas fornecem oportunidades para esse profissional, em especial para firmar e conduzir parcerias público privadas.

Quais áreas correlatas à administração estão em alta?

De acordo com levantamento publicado pela consultoria PageGroup, profissões relacionadas à tecnologia, experiência do usuário (UX) e inovação estão em alta.

Contudo, setores tradicionais ainda mantêm seu espaço.

Por isso, os administradores que se dispõem ao aperfeiçoamento, investindo em atualização para conhecer novos segmentos, encontram posições interessantes.

Veja, abaixo, algumas áreas correlatas que estão na pauta do dia.

Finanças

Diretor financeiro (CFO), líder e especialista em planejamento financeiro são posições com alta demanda nas empresas.

Administradores experientes e hábeis com números possuem a perspectiva estratégica necessária para esses cargos.

Logística

Coordenadores aptos a comandar e monitorar processos, reduzindo desperdícios e riscos, são cada vez mais requisitados no mundo corporativo.

Recursos Humanos

Especialistas em aquisição de talentos estão entre os profissionais mais populares, auxiliando principalmente empresas de tecnologia a encontrar e reter colaboradores de alta performance.

Suprimentos

Gerentes de compras e especialistas de suprimentos são alguns dos cargos voltados para os administradores especializados nessa área, que ficam responsáveis por fazer a gestão e participar das decisões de compra da empresa.

O objetivo é prover bons negócios, diminuindo custos sem deixar de lado a qualidade dos suprimentos adquiridos.

Sustentabilidade

Nas últimas décadas, o impacto ambiental dos negócios vem ganhando espaço na mídia e no dia a dia das organizações, inserindo o conceito de sustentabilidade em suas operações.

Essa transformação é impulsionada por efeitos do aquecimento global, crise climática e degradação dos ecossistemas, que têm elevado as temperaturas, extinguido espécies da flora e fauna e indisponibilizado recursos naturais indispensáveis à vida, como a água doce.

Nesse contexto, muitas companhias estão contrariando a lógica do capitalismo selvagem – que coloca o lucro acima de tudo -, e concebendo projetos que classificam com a mesma importância as esferas econômica, social e ambiental.

Visando alcançar esse propósito, abrem oportunidades para diretores de desenvolvimento sustentável, capazes de criar e adaptar políticas da companhia aos valores socioambientais.

Vendas

Gestores, executivos de vendas e gerentes de contas são posições em evidência, mostrando a relevância de um olhar estratégico para essa área.

Ou seja, trabalhar com vendas não se limita ao fechamento do negócio em si, mas contempla todo um planejamento, conhecimento do público-alvo e estratégias multicanal para qualificar o fechamento da venda, favorecendo a fidelização do cliente.

Qual a melhor área da administração para se especializar?

As 8 principais áreas da administração e suas funções
Qual a melhor área da administração para se especializar?

Tudo depende do seu perfil, por quais áreas mais se interessa e do seu momento de carreira.

Caso sua decisão seja pautada por uma necessidade breve ou pela influência de outras pessoas, as chances de que ela não se sustente depois de alguns meses é grande.

E uma especialização exige que você invista tempo, dinheiro e dedicação, além de impactar nos próximos passos da sua trajetória profissional.

Se escolher com sabedoria, essa formação será mais um degrau ou ponte para dar continuidade a uma trajetória de sucesso, ou mudar o curso atual para conquistar aquilo que você deseja.

Em suma: foque nos seus valores e objetivos, considerando, também, sua realidade, acesso a promoções dentro e fora da empresa que atua ou expansão do seu negócio.

Então, a pergunta essencial que deve guiar sua escolha é:

  • Qual o meu propósito com essa especialização?

É obter um certificado para progredir dentro da empresa? Adquirir conhecimentos necessários para gerir melhor o seu empreendimento? Fazer transição para uma área que combina mais com seu perfil? Melhorar a renda mensal?

Orientado pelas respostas, você terá em mãos os requisitos que a especialização deve cumprir e poderá optar pela mais adequada.

Não se esqueça de verificar a reputação e a qualidade dos cursos de MBA, pós-graduação e mestrado profissional.

Lembrando que:

  • MBA (Master of Business Administration), que tem pelo menos 360 horas/aula, foca em conhecimentos práticos e confere título equivalente ao de mestre em administração de empresas
  • Cursos de pós-graduação direcionam o aluno a áreas específicas, capacitando-o a focar em administração hoteleira, recursos humanos, hospitalar, etc.
  • O mestrado profissional tem como premissa a transferência do conhecimento técnico-científico da universidade para o mercado, sendo voltado a profissionais experientes que trabalham, ou pretendem trabalhar em cargos de gestão.

Você pode iniciar essa busca conhecendo os cursos ofertados pela Fundação Instituto de Administração (FIA) – escola de negócios mais bem avaliada em rankings nacionais e internacionais.

Quais são as áreas da administração mais bem pagas?

É complicado generalizar os valores, pois vão depender da localização, porte e setor da empresa, sem falar da experiência e competências do profissional.

No entanto, há sites que divulgam uma estimativa para áreas e cargos, que podemos tomar como referência.

A seguir, veja algumas das áreas que pagam bem, segundo aponta o Glassdoor.

  • Recursos Humanos: quem ocupa a cadeira gerencial tem ganho médio de R$ 15.000 por mês
  • Marketing: gerentes da área têm rendimento aproximado de R$ 12.900 mensais
  • Auditoria: administradores que focam na conformidade com a legislação e prevenção de riscos recebem em torno de R$ 10.000 ao mês
  • Finanças: gestores financeiros chegam a ganhar R$ 18.000, com uma média mais modesta, de R$ 7.000 mensais.

Futuro da administração: desafios e tendências para ficar de olho

Estar alinhado a um mundo de transformações rápidas, de forma que consiga tomar decisões de maneira assertiva, é um dos maiores desafios para quem trabalha com administração.

Já não basta dominar metodologias e processos. É preciso desenvolver a adaptabilidade, incluindo o aprendizado sobre inovações tecnológicas.

Com os avanços no campo da inteligência artificial, logo os gestores estarão liderando equipes mistas, formadas por seres humanos e máquinas.

Aliás, a liderança é outra tendência que desponta para os administradores, em especial para aqueles que escolheram se dedicar à gestão de pessoas.

Influenciar os times positivamente, dando o exemplo para seu crescimento, exige o domínio de técnicas e soft skills como a empatia e a comunicação não violenta.

Outro ponto essencial é o aperfeiçoamento constante, que deve nortear a carreira do administrador, a fim de que se mantenha atualizado e com alto nível de empregabilidade.

Conclusão

As áreas da administração oferecem oportunidades bastante diversas, permitindo que esse profissional siga pelo caminho mais alinhado ao seu perfil e vivência.

Para aproveitar as melhores posições, é importante apostar na educação continuada, seja através de cursos livres, pós-graduação, MBA ou mestrado profissional.

Aulas online, e-books e materiais como este artigo também ajudam a ampliar os horizontes, preparando o administrador para o futuro.

Gostou deste conteúdo? Então, deixe um comentário e compartilhe com seus contatos.

Navegue pelo blog da FIA para continuar aprendendo sobre gestão empresarial, de pessoas e empreendedorismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Fazer download do PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!