Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Felicidade no Trabalho: O que é, Benefícios e Como ser feliz

Rate this post

“Faça o que você ama e você não trabalhará um dia.”

Essa frase, que muitos atribuem a Confúcio (mas que não parece ter saído dos dedos do sábio chinês) é citada com frequência.

E ela faz sentido: quando alguém gosta do que faz, o tempo é relativo.

Os resultados parecem chegar de forma mais fácil, as horas voam e até seu corpo parece reagir de forma positiva, mais enérgica.

Agora troque esse cenário isso por um trabalho indesejado e cada minuto torna-se um sacrifício, sua saúde sente o peso do estresse e os resultados nem sempre são os desejados.

E assim aumentam os números de turnover, presenteísmo e a eficiência despenca.

Por isso cada vez mais empresas investem em motivação e criação de um ambiente de trabalho melhor.

Seja com palestras motivacionais, presentes para seus funcionários em datas especiais, escritórios melhor integrados e com áreas de descanso e muitas outras atitudes.

Isso adianta? É possível encontrar a felicidade no trabalho?

Já adiantamos que sim, mas não é algo fácil.

Confira os tópicos deste texto:

  • O que é felicidade no trabalho
  • Existe felicidade no trabalho?
  • Quais principais estratégias das empresas para ter colaboradores mais felizes?
  • O que é psicologia positiva e como ela pode influenciar na produtividade?
  • Como saber se sou feliz no meu trabalho?
  • 13 dicas para ser mais feliz no trabalho

O que é felicidade no trabalho

Felicidade no trabalho
O que é felicidade no trabalho

A Warwick University, do Reino Unido, concluiu em estudo que trabalhadores felizes são 20% mais produtivos que os não-satisfeitos.

Um número do instituto Gallup chamou a atenção nesse sentido também: 34% dos trabalhadores americanos se consideram 100% engajados.

Pode parecer um número baixo, mas a verdade é que é a maior taxa desde que o instituto começou a fazer a pesquisa em 2000.

O número de colaboradores ativamente desinteressados nessa pesquisa de 2018 estava em 13%. Mais de 30 mil trabalhadores participaram do levantamento.

Isso mostra como ainda há um longo caminho a percorrer.

Não é preciso entrar em Sócrates e discorrer sobre o que é felicidade para responder a pergunta “o que é felicidade no ambiente de trabalho?”

Uma resposta simples e bastante útil é: estar empolgado para realizar as suas tarefas – e cumprir as metas – e não apenas torcer pela chegada da sexta-feira e lamentar profundamente o fim do domingo.

É natural querer mais tempo livre, pensar no que será feito no seu descanso.

O que não é natural é falhar em ter interesse nas suas realizações profissionais e contar as horas para ir embora.

Existe felicidade no trabalho?

Existe felicidade no trabalho?
Existe felicidade no trabalho?

A resposta é sim, claro. Mas alcançá-la não é algo fácil, já que exige uma série de fatores que pode mudar de uma pessoa para outra.

Por exemplo, há profissionais que sabem lidar bem com pressão e até preferem um ambiente assim para ter maior motivação.

Enquanto há outras pessoas que não gostam de se sentir pressionadas e ficam tão ansiosas que podem ter um desempenho pior.

É óbvio que toda empresa tem uma certa pressão para ter resultados, gerar lucros, bater a concorrência.

Mas cabe a um bom gestor saber a personalidade de seus colaboradores, responsabilizar-se primeiro por maus resultados e motivar da forma certa cada membro de sua equipe.

De forma geral, a felicidade no trabalho pode ser encontrada no seguinte ambiente:

  • Quando você faz parte de uma equipe motivada, contente e que sabe a hora de trabalhar duro e o momento que dá para relaxar
  • Boa remuneração financeira, seja nos salários ou a possibilidade de bônus por desempenho
  • Um bom líder, que sabe motivar, reconhece o esforço e dá crédito a boas ideias
  • Condições boas de trabalho: instalações de qualidade, planejamento para evitar horas extras, facilidade para chegar no escritório
  • Boa saúde financeira da empresa: mercado aquecido, empresa se destacando

Como dissemos, não é algo fácil ser feliz no seu trabalho, afinal é complicado encontrar todos esses fatores.

Mas é difícil imaginar a plena felicidade no trabalho quando sua empresa está demitindo colaboradores e tem a possibilidade de pedir falência.

Ou então ser feliz com um deslocamento de duas horas para ir e duas horas para voltar a sua casa.

Felizmente, tudo isso pode ser atenuado com estratégias que são usadas por gestores e companhias ao redor do mundo e que falaremos abaixo.

Mas o mais importante de destacar, logo de cara, é que mesmo que alguns dos itens acima não exista na sua situação atual, mesmo assim você pode ser feliz no que faz.

Quais principais estratégias das empresas para ter colaboradores mais felizes?

Estratégias das empresas para ter colaboradores mais felizes
Quais principais estratégias das empresas para ter colaboradores mais felizes?

Como deixar o clima mais leve sem perder a seriedade? Como ser um gestor mais próximo e querido sem perder a autoridade e a necessidade de tomar decisões difíceis? Essas são perguntas justas.

Felizmente já há suficientes exemplos de que é possível ser mais produtivo sem ser engessado, com uma liderança vertical antiquada e um ambiente de trabalho tenso.

Vamos abaixo citar algumas estratégias que são possíveis.

Gamification

Uma das palavras da moda quando se fala em tecnologia, gamification – ou gamificação – pode transformar partes do trabalho em atividades mais recompensantes.

A ideia é criar jogos, com recompensas e gerando engajamento dos usuários, para estimular os colaboradores e melhorar seu desempenho.

Seja um treinamento com vídeos e fases que podem ser “passadas”, uma competição onde os melhores vendedores da companhia ganham medalhas virtuais e prêmios reais ou até um atendimento ao cliente mais interativo.

Qualquer que seja a ideia, está comprovado que o gamification aumenta a eficiência, engajamento e a felicidade dos colaboradores.

Trabalho em casa

Cada vez mais empresas permitem o home office, seja de forma parcial ou contratando diretamente pessoas que não irão trabalhar no escritório.

Especialmente para a realidade brasileira, onde a mobilidade urbana não é boa, isso é um enorme ponto positivo.

O colaborador terá horas do dia a mais para gastar como quiser, sem ter que ficar no transporte.

E a empresa ganha também, já que pode poupar recursos como espaço, vale transporte, entre outras coisas.

Claro que o avanço da tecnologia também permitiu a maior abertura para o trabalho em casa, já que uma videoconferência pode ser feita de forma muito fácil e há diversas ferramentas de planejamento de equipes.

Porém o gestor precisa tomar muito cuidado com a organização e o envolvimento do trabalhador, já que a produtividade dele pode se tornar mais irregular.

E é esse o maior problema que o profissional que trabalha em casa deve tomar. São necessários limites, seja de horas trabalhadas e a criação de um espaço sem distrações e barulho.

Com o devido cuidado e planejamento de ambos os lados, o home office é uma excelente solução e que pode gerar colaboradores mais satisfeitos e até aumentar a eficiência. Empresas de grande porte como Amazon, Dell e Apple contratam colaboradores remotos.

Premiações por desempenho

O gamification também pressupõe uma gratificação instantânea por bom desempenho, mas não é preciso criar um game para premiar os bons resultados.

Dar dias extras de folga ou até valores em dinheiro por objetivos alcançados com certeza aumentam a felicidade dos seus colaboradores.

Afinal eles verão seu esforço e bom trabalho diretamente valorizado.

Como falamos, a motivação é algo muito importante. Quando os resultados bons vêm e não há reconhecimento, é normal sentir o baque.

Não é necessário dar sempre um bônus pelo bom trabalho, afinal ao aceitar o emprego fica subentendido que seu esforço será para empurrar a companhia para a frente.

Mas ter um extra pode ser um bom empurrão motivacional.

O que é psicologia positiva e como ela pode influenciar na produtividade?

Psicologia positiva
O que é psicologia positiva e como ela pode influenciar na produtividade?

A psicologia positiva foca na conquista da felicidade e o maior bem-estar no seu dia a dia. E claro que o trabalho, que ocupa tamanha parte nas vidas das pessoas, precisa ser endereçado.

A ideia não é ignorar sentimentos ruins e possíveis condições de saúde sérias, mas sim tentar uma mudança na perspectiva. E, assim, estabelecer relações e rotinas mais saudáveis.

E isso precisa ser levado para o trabalho. Seja criando metas e desafios alcançáveis, aumentando o engajamento dos colaboradores ou tentando transformar o dia a dia em algo divertido.

Novamente, é claro que não dá para tudo ser legal e entretenimento em um trabalho. Mas é a função de um gestor se preocupar com a saúde e a produtividade de seu colaborador. E isso envolve deixar o clima mais leve.

E enquanto o dono de uma empresa, o gerente ou diretor e outros gestores precisam se preocupar com a criação de um ambiente produtivo, o colaborador também tem sua “obrigação”.

Cabe a ele trazer uma atitude propositiva. Se ver algo errado, falar e propor uma solução. Se sentir que alguém está desmotivado, dar a mão e ajudar a pessoa a se levantar.

A importância da felicidade no trabalho é enorme e a tarefa é dividida entre todos que dividem o escritório e estão empregados na mesma empresa.

Se a cultura da organização não existir ou não se preocupar com isso, é muito mais provável que a eficiência, alegria de trabalhar e a produtividade sofram.

Como saber se sou feliz no meu trabalho?

Como saber se sou feliz
Como saber se sou feliz no meu trabalho?

Para responder essa pergunta é necessário um exercício sincero de autoconhecimento e reflexão. As seguintes perguntas podem ajudar a achar uma resposta.

  • Você se nota reparando muito no relógio e calculando quantas horas falta para terminar a jornada? Você tem uma grande sensação de alívio quando está terminando a sexta-feira e de angústia quando o domingo chega ao fim?
  • Você já teve algum episódio de esgotamento completo, tristeza no trabalho ou comportamento mais agressivo do que o comum com colegas e superiores?
  • Você pensa com frequência em situações supostamente melhores de trabalho de amigos ou familiares ou se imagina mais feliz em outro trabalho?
  • Você tem dificuldade para se motivar na sua atual função e nota sérias quedas de rendimento durante a semana?

É natural responder sim para alguma dessas perguntas em dado momento, afinal querer uma folga ou pensar que a situação poderia ser melhor não é fora do comum.

O problema é responder que sim para todas ou a maioria das perguntas e ter esses pensamentos de forma frequente. Ou descontar frustrações em colegas e ver seu comportamento mudar para pior.

Se isso acontece, a resposta para “sou feliz no meu trabalho?” provavelmente é não.

A partir disso, é importante tentar uma mudança nessa realidade – ajudaremos com dicas abaixo – ou procurar redirecionar sua carreira.

13 dicas para ser mais feliz no trabalho

Dicas para ser mais feliz no trabalho
13 dicas para ser mais feliz no trabalho

A felicidade no trabalho pode variar bastante de pessoa para pessoa. Mas com estas dicas é muito provável que sua vontade de ir trabalhar aumente.

Ajude a manter um bom ambiente

Tenha uma postura positiva com seus colegas e gestores. Seja cordial, não responda de forma atravessada e mantenha o respeito com os outros profissionais. Não entrar em fofocas e perseguições é algo primordial.

Faça parte ou inicie atividades em grupo

Fazer coisas legais com pessoas que você gosta é uma das coisas mais recompensadoras na nossa vida. Entretanto, muitos pensam que isso fica restrito à escola/faculdade e amigos/família. Mas não há porque ser diferente com as pessoas com as quais você convive metade ou até mais de suas horas acordado.

Faça parte das atividades em grupo, seja comemorações, almoços ou até eventos fora do escritório, como a prática de esportes e festas. Caso elas não existam, cheque o interesse e crie elas. Ter um bom ambiente – sempre mantendo o respeito e o profissionalismo quando for a hora de trabalhar – é fundamental para a alcançar a felicidade no trabalho.

Peça feedback a seus superiores

Como falamos, o reconhecimento é importante para qualquer pessoa e para um profissional é mais ainda. Muitas vezes, por não saber o que seus superiores pensam, cresce a ansiedade e o efeito bola de neve atropela o seu desempenho e eficiência.

Caso você ache que falta feedback e não consegue saber se estão contentes com seus esforços, peça respeitosamente por uma avaliação. Mas não ache que a cada mês você precisa ouvir uma opinião sobre seu trabalho.

Com as informações recebidas você terá argumentos para pedir um aumento ou aproveitar uma oportunidade de promoção.

Foque no trabalho e aproveite os descansos

Saídas em dias de semana, dormir até tarde para acordar cedo, ter que correr com o café da manhã porque está atrasado, tudo isso impacta no seu desempenho. Tente focar durante a semana para ter o melhor desempenho possível no trabalho. E quando for a hora da folga, use cada instante para aproveitar e descansar.

Exercícios físicos podem ajudar

Pode ser depois do trabalho e ainda melhor se for antes: os exercícios físicos ajudam a manter sua saúde física e contribuem também para o mental. O aumento na energia pode fazer você encarar sua jornada de forma mais efetiva e pode existir uma clara ligação com um aumento no desempenho. Só não exagere.

Não esqueça a saúde mental

A saúde mental ganha cada vez mais preocupação, especialmente em ambientes de trabalho. Relatos sobre burnout (esgotamento) são cada vez mais frequentes, seja por pressões e exigências de longas horas ou até exigências auto impostas. Fique atento a sintomas como ansiedade, cansaço exagerado e falta de motivação e procure ajuda caso necessário.

Exponha problemas que surgem

Caso exista liberdade para isso, não guarde para si problemas que podem ser corrigidos, como a necessidade de melhores condições ou comportamentos inapropriados. Uma das atribuições do setor de RH é lidar com essas situações e trabalhar com os gestores por alternativas.

Também tome cuidado para não se tornar o “reclamão” do escritório: tente ajudar a melhorar e proponha soluções, não fique apenas criticando e apontando dedos.

Planeje sua carreira

O plano de carreira é algo cada vez mais importante, já que a relação entre trabalhador e empresa mudou muito nas últimas décadas.

Crie objetivos, invista em educação e busque alternativas, inclusive as que não incluem ficar na mesma empresa. Um dos grandes motivos para a infelicidade na vida profissional é se sentir estagnado e sem escapatórias.

Organize seu dia

Quantas vezes você sabia que seu dia seria cheio e antes mesmo de pisar no escritório já estava estressado e se sentindo cansado? Colocar tudo em um papel ou planilha e planejar as horas é de enorme ajuda, já que todos os trabalhos podem ser encaixados e compartimentalizados.

O maior problema é não se planejar e sentir aquela sensação de ansiedade por ter uma pilha de coisas para fazer e que nunca parece acabar. Uma simples lista com as tarefas por fazer e as completadas pode ter impacto psicológico e motivacional.

Faça pequenos intervalos

A recomendação é alguns minutos a cada hora, mas claro que em alguns momentos o ritmo é grande e não dá para ser xiita com essa regrinha. Mesmo assim, faça pequenos intervalos durante o dia, quando for possível ou você se sentir sobrecarregado (a). Tome um café, dê uma volta no quarteirão, estique as pernas, respire ar puro, enfim, saia da bolha.

Seja positivo e tente resolver

É fundamental ter uma atitude positiva para encarar um dia de trabalho, já que complicações irão surgir e a pressão sempre existe. Ser proativo e resolver os problemas que aparecem, caso estejam a seu alcance, é fundamental.

Tente completar o que o trabalho não oferece

Você se define como criativo, mas seu trabalho é burocrático? Busque hobbies que exponham essa veia criativa. Você gosta de trabalhos manuais, mas no trabalho só mexe no computador? Procure projetos que explorem essa necessidade.

Isso fará com que as suas necessidades sejam atendidas e não deixadas de lado, evitando assim que você desconte frustrações no trabalho.

Crie a melhor situação possível

Fantasiar que seu amigo está mais feliz no seu trabalho porque ele está todo realizado no Instagram, que existe um emprego perfeito ou que em tal empresa tudo é melhor é algo contra produtivo.

Todo trabalho tem seus desafios, momentos chatos e de dúvidas e insegurança. Tente transformar a sua situação na melhor possível. Não se coloque para baixo e evite ao máximo postergar a felicidade para quando você conseguir seu aumento ou aquela promoção.

Conclusão

A felicidade no trabalho não é algo fácil a ser alcançado.

A mentalidade de que trabalho não é para ser divertido e sim uma fonte de renda para fazer algo legal ainda predomina.

Mas não faz muito sentido jogar fora oito horas de seu dia para apenas aproveitar o resto.

Qual é a vantagem de trabalhar sem alegria por 11 meses para ter um mês de bons momentos nas férias?

Tanto gestores como colaboradores têm responsabilidade de criar um ambiente onde é possível ser feliz no trabalho.

Líderes precisam saber motivar, criar condições de trabalho, desde a estrutura física até recompensas e formas de reconhecimento.

E colaboradores precisam ser proativos, não só para apontar o dedo, mas também ajudar a construir um ambiente positivo.

As gerações mais novas cada vez mais valorizam trabalhos com um significado, que trazem algo. Seja uma grande solução, a melhora na vida das pessoas ou simplesmente que motivem elas a levantar pela manhã.

Claro, não adianta achar que tudo será uma alegria. Pressões ainda existem, a concorrência é pesada e pessoas podem perder empregos e não se sentir realizadas.

Não é preciso ser tão idealista e nem tão cético.

É necessário lutar para criar o melhor ambiente possível, afinal já há desafios demais a ter que encarar e colocar na pilha um gestor tirânico, má remuneração e colegas desmotivados é um enorme problema.

Então batalhe para encontrar a felicidade, não só quando você está em casa ou na praia, mas também no escritório.

Gostou do artigo? Deixe um comentário com a sua opinião.

E aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais.

 

One Comment

Leave a Reply
  1. Se você fizer o que ama, nao vai precisar trabalhar nem um dia no ano. A felicidade de se fazer o que gosta traz um rendimento espetacular para a empresa e para os colaboradores também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *