Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos

Qual é o seu objetivo profissional?

Essa parece uma pergunta fácil de responder, mas não se engane.

Muita gente deixa de agarrar uma oportunidade na carreira justamente por escorregar no momento de explicar esse aspecto.

É mais comum que isso apareça no currículo, que é a porta de entrada para um novo emprego.

Quando o objetivo profissional está mal escrito, o candidato pode ser eliminado do processo logo na primeira fase, pois o recrutador talvez entenda que as suas expectativas não condizem com a realidade da empresa.

Seria uma pena, não é mesmo?

Então, fuja desse tipo de armadilha!

Se você quer saber como preencher o seu objetivo profissional no currículo, para conquistar aquela vaga tão desejada, siga em frente.

Confira os tópicos que iremos abordar ao longo deste artigo:

  • O que é objetivo profissional?
  • Quais são os tipos de objetivos profissionais?
  • Qual a importância do objetivo profissional?
  • Quais objetivos profissionais são valorizados no mercado de trabalho?
  • Como definir seu objetivo profissional? (passo a passo)
  • Dicas de como preencher seu objetivo profissional no currículo
  • O que não colocar como seu objetivo profissional?
  • O que chama a atenção dos recrutadores em um currículo?
  • Quais elementos são avaliados em um currículo?
  • Exemplos do que colocar em um currículo
  • Ideias de frases para colocar no currículo
  • O que fazer após enviar um currículo e ser chamado para entrevista?

Interessado nesse conhecimento? Então, boa leitura!

O que é objetivo profissional?

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
O que é objetivo profissional?

Objetivo profissional nada mais é do que aquilo que se almeja para a própria carreira.

Ou seja, ele indica onde um profissional deseja chegar.

Um cargo de supervisor está bom? Ou ser um líder é o mínimo que você espera? Talvez gestor, quem sabe ocupando um cargo executivo em uma multinacional?

Todos são exemplos de objetivos profissionais, ou seja, metas para a carreira.

Podemos dizer que essa é uma das informações mais relevantes do currículo – para o bem ou para o mal.

É através dela que você explica quais são as suas expectativas, além de mostrar aos recrutadores o que está buscando.

Não importa se está entrando agora no mercado de trabalho ou se já possui muitos anos de experiência: é o seu objetivo profissional que irá destacá-lo dos demais concorrentes.

Pior para quem ignora tudo isso.

Há pessoas que ainda preenchem esse campo no currículo com a frase “a critério da empresa”, o que é um verdadeiro tiro no pé.

Afinal, demonstra falta de foco e de ambição, além de acomodação.

É algo como “qualquer coisa serve”, o que demonstra péssima visão estratégica, independentemente da vaga em disputa.

Mas também não significa que você deva se candidatar a uma vaga estabelecendo como meta substituir o atual presidente da empresa.

O objetivo profissional deve ser real, viável e falar por você.

O ideal é identificar quais áreas de atuação você tem mais habilidade e que mais interessam para a sua trajetória.

Porém, antes de escrever, é preciso refletir um pouco sobre a sua carreira e colocar no currículo aquilo que é condizente com suas aspirações e qualificações.

Outro ponto importante é saber se o seu objetivo profissional está alinhado com o que a empresa solicita na vaga que você pretende se candidatar.

Mas essas são apenas as primeiras dicas, pois ainda vamos falar muito sobre o assunto ao longo deste artigo, a começar pela sua importância.

Quais são os tipos de objetivos profissionais?

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Quais são os tipos de objetivos profissionais?

Os objetivos profissionais de um trabalhador podem ser esquematizados tais quais um plano de carreira.

É possível montar um planejamento em curto, médio e longo prazo e traçar metas de onde você pretende estar em cada uma dessas fases.

Um estudo recente, feito pela PageGroup Latam, listou quais seriam as principais perspectivas profissionais futuras de colaboradores das mais diferentes áreas, hierarquias e países da América Latina e chegou aos seguintes números:

  • 28% dos entrevistados declararam que estavam em busca de novas oportunidades no mesmo setor em que atuam
  • 24% responderam que também estavam em busca de novas oportunidades, mas em uma área diferente
  • 22% disseram que tinham como objetivo ganhar experiência na atual empresa
  • 8% revelaram que gostariam de ser promovidos
  • 7% informaram que estava na hora de investir em algum tipo de capacitação
  • Outros 7% demonstraram que era chegado o momento de empreender e abrir o próprio negócio
  • Enquanto 4% resumiram seus objetivos profissionais a se moverem internamente dentro da empresa.

Com base nesse levantamento, podemos concluir que os profissionais estão determinados a buscar novos desafios e conquistar seus propósitos dentro da sua realidade.

Ainda que não tenha sido feito um filtro, dividindo as respostas de acordo com os cargos ou ao conhecimento de cada entrevistado, é possível deduzir que aqueles profissionais mais jovens e em posições hierárquicas mais baixas têm perspectivas imediatas mais modestas, como ganhar experiência na atual empresa.

Já os gestores e diretores tendem a ter metas em curto prazo mais voltadas à capacitação, como o investimento em uma especialização, por exemplo.

Estabelecemos esse tipo de relação para mostrar a importância de contar com um objetivo profissional condizente com o momento da sua carreira e visando à realização.

Isso não significa, no entanto, que, em médio prazo, um colaborador que está iniciando a sua trajetória não possa fazer treinamentos ou uma pós-graduação e almejar uma promoção, por exemplo.

Também não quer dizer que um gestor de uma grande empresa não pode decidir que é o momento de abrir o seu próprio negócio.

É tudo uma questão de planejamento e de projetar a sua carreira de maneira sustentável.

Qual a importância do objetivo profissional?

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Qual a importância do objetivo profissional?

Como você já deve ter percebido, acertar ao falar sobre o objetivo profissional pode fazer diferença para que você consiga aquela vaga de emprego tão desejada.

Com suas pretensões bem definidas e o foco para o futuro, o recrutador consegue identificar de forma mais rápida e assertiva se você se encaixa no perfil da vaga oferecida.

O profissional também passa mais credibilidade ao mostrar que ele sabe exatamente aonde quer chegar.

É diferente de alguém que vê aquela oportunidade como uma passagem para algo maior, ou uma aventura para o que der e vier.

E se você quer mudar de área de atuação, o preenchimento do objetivo profissional se torna ainda mais importante.

Isso porque você pode aproveitar para falar o que o motivou a escolher tal carreira e qual a sua intenção nesse novo segmento.

Porém, tudo isso, como dito anteriormente, deve ser feito de forma sucinta, sem muitos detalhes e evitando frases longas.

É imprescindível fugir também de frases clichês e genéricas, pois as empresas esperam que os candidatos sejam transparentes e saibam o que pretendem alcançar.

Uma dica importante é, caso você esteja participando de vários processos seletivos, não enviar o mesmo objetivo profissional para todas as vagas.

Primeiro, você precisa analisar o perfil e o modelo de negócio de cada organização e, depois, escrever as suas expectativas de acordo com os propósitos da empresa.

Quando um recrutador lê um documento cujo objetivo não condiz com a realidade da vaga, ele simplesmente elimina o candidato.

Afinal, ele entende que as expectativas de carreira não estão alinhadas com as funções da vaga ofertada.

Para aprender como definir o seu objetivo profissional, não deixe de conferir o passo a passo no próximo tópico.

Quais objetivos profissionais são valorizados no mercado de trabalho?

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Quais objetivos profissionais são valorizados no mercado de trabalho?

As empresas estão cada vez mais dedicadas a expandir a capacidade produtiva, reter os talentos que têm e desenvolver estratégias que potencializem a produção das suas equipes.

O levantamento da PageGroup mostra isso.

Os números dão conta que 52% dos executivos pretendem recrutar novos profissionais, que os projetos de desenvolvimento são prioridades de investimento para 25% das companhias, e que 90% dos negócios consideram fundamental manter seus principais ativos intelectuais no quadro de funcionários.

Considerando esses indicadores como parâmetro, os objetivos profissionais mais valorizados no mercado de trabalho atualmente, para fins de recrutamento externo, seriam a busca por novas oportunidades de crescimento e a disponibilidade para aprender sobre outras funções.

Agora, levando em conta o processo seletivo interno, metas como ganhar experiência e buscar promoções são vistas com bons olhos.

É claro que essa realidade pode mudar dependendo do cenário e da empresa em questão.

No entanto, usando como base o momento atual de pandemia e recessão econômica, em que 2020 fechou com uma taxa média de desemprego de 13,5%, segundo dados do IBGE, talvez seja importante ficar de olho nessas tendências e caprichar na descrição do seu objetivo profissional em seu currículo.

Como definir seu objetivo profissional? (passo a passo)

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Como definir seu objetivo profissional? (passo a passo)

Quer acertar ao estabelecer o seu objetivo profissional?

Então, fique atento a algumas regras básicas para a sua construção, a partir das dicas que relacionamos abaixo.

Se você seguir esse passo a passo, ficará mais fácil de transmitir a mensagem mais adequada para cada nova oportunidade profissional que se abrir na sua carreira.

1. Seja específico

O objetivo profissional deve refletir o seu plano de carreira e suas expectativas com o futuro emprego.

Não seja genérico, raso ou prolixo.

Fuja também de frases muito longas e cheias de detalhes que não levam a lugar algum.

Saiba que as empresas valorizam os profissionais que têm foco e sabem aonde querem chegar.

Então, capriche!

2. Não coloque o nome do cargo

Você pode falar sobre a sua área de atuação, mas não necessariamente deve colocar o cargo pretendido.

É claro que isso depende muito da situação, se há ou não uma vaga específica.

Por outro lado, em uma mesma empresa, são muitas as funções nas quais o profissional pode se encaixar.

3. Para cada vaga, envie um objetivo diferente

Lembre-se de escrever um objetivo para cada currículo que enviar, pois cada vaga tem suas peculiaridades.

É muito importante que o conteúdo da mensagem esteja de acordo com a descrição da oportunidade em aberto.

Sempre há uma forma diferente de especificar seu objetivo, destacando os aspectos mais condizentes com os da empresa em questão.

4. Para cada objetivo profissional faça um currículo diferente

Se você tem objetivos profissionais diferentes, não basta apenas alterar o campo destinado a essa descrição, mas também todas as demais informações relacionadas com a área de interesse.

Preste atenção nessas dicas básicas, pois isso evita cometer erros bobos e que, certamente, vão levar à sua desclassificação do processo seletivo.

Dicas de como preencher seu objetivo profissional no currículo

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Dicas de como preencher seu objetivo profissional no currículo

Você viu no tópico anterior um passo a passo para definir o objetivo profissional.

Mas há alguns truques que aproximam você da construção ideal.

Como você sabe, é através do currículo que as empresas conseguem selecionar os profissionais com perfis mais condizentes com as vagas ofertadas.

Por isso, o candidato precisa preencher o documento de uma forma que agrade os recrutadores e que o coloque em vantagem frente aos concorrentes.

A primeira coisa que as empresas valorizam no currículo dos candidatos é a certeza do que procuram para a sua carreira. E isso fica exposto no tópico do objetivo profissional.

Ou seja, essa parte é fundamental na hora de os recrutadores escolherem quais profissionais irão para a próxima fase do processo seletivo.

As empresas esperam que o candidato especifique as suas expectativas na profissão e também na organização para a qual está enviando o currículo.

Apesar de o espaço parecer pequeno, é preciso ser transparente e mostrar onde quer chegar.

Com um objetivo bem definido, o seu currículo será bem avaliado pelos profissionais de RH da empresa da qual pretende fazer parte.

O próximo passo, então, é fugir dos erros comuns, que vamos relacionar a seguir.

O que não colocar como seu objetivo profissional?

Como já falamos, para que o seu currículo se destaque entre os demais, é importante que ele desperte o interesse do recrutador.

Para isso, é importante fugir de frases genéricas e dos clichês.

Listamos abaixo algumas frases e expressões que devem ser evitadas na hora de escrever o seu objetivo profissional.

  • A critério da empresa
  • Posso atuar em qualquer área que a empresa desejar
  • Pretendo melhorar os meus conhecimentos
  • Quero contribuir para o crescimento da empresa
  • Estou em busca de novos desafios
  • Gostaria de uma vaga nesta empresa tão prestigiada
  • Busco crescimento pessoal
  • Quero colaborar com meus colegas de trabalho
  • Pretendo executar minhas funções com responsabilidade.

Como você pode perceber, todos esses exemplos não demonstram as expectativas do candidato em relação ao que a empresa busca.

São um mero artifício para estender a mensagem, sem que nada seja dito na verdade.

E o recrutador percebe na hora, não tenha dúvidas.

Por isso, tome muito cuidado no que coloca como o seu objetivo profissional.

Lembre-se que você pode ficar de fora de um processo por causa de um simples deslize.

Veja mais boas práticas para o currículo no próximo tópico.

O que chama a atenção dos recrutadores em um currículo?

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
O que chama a atenção dos recrutadores em um currículo?

Não há dúvidas de que o objetivo profissional é um dos elementos mais relevantes de um currículo.

Afinal, é uma das maneiras de o candidato expressar em palavras o que pretende para a sua carreira e por que aquela oportunidade é tão fundamental para o momento.

Ainda assim, existem outros pontos que também chamam a atenção dos recrutadores, como destacamos a seguir.

Experiências anteriores

Dependendo do perfil do cargo, exceção às vagas de nível júnior e trainees, o item “experiências” é uma peça muito valorizada por recrutadores.

Inclusive, vários desses anúncios vêm com a informação “recomendado, pelo menos, X anos de atuação na área”, por exemplo.

Além disso, essa aba permite que o recrutador avalie a sua bagagem, o porte das empresas em que atuou e o tempo que você ficou em cada uma delas.

Trabalhar em lugares de renome pode agregar pontos em uma concorrência mais acirrada.

Por outro lado, ficar pulando de emprego em emprego pode ser um indicador negativo de um profissional que nunca se adapta ao local em que está ou que vive em constante insatisfação.

Habilidades técnicas/comportamentais

Com o item anterior e com o próprio objetivo profissional, é o elemento mais valorizado pelos recrutadores em um currículo.

É aqui em que deve constar todo o seu conhecimento adquirido ao longo da sua trajetória profissional.

Cursos diretamente relacionados à sua área de atuação, diplomas digitalizados e certificados de participação em oficinas específicas devem ser priorizados aqui.

Mesmo informações que não possam ser comprovadas em um primeiro momento, por não apresentarem um registro formal ou não terem uma carga horária, também podem constar em “habilidades técnicas/comportamentais”.

Digamos que você tenha experiência e conhecimento no uso de determinada ferramenta ou software, ou ainda seja reconhecido por sua criatividade e sua liderança, vale uma menção caso esse dado agregue ao perfil da vaga.

Em situações assim, busque exemplificar a informação para que ela não fique muito solta.

Por exemplo, na hora de falar da sua experiência com a plataforma WordPress, mencione quanto tempo utiliza o recurso e, ao citar suas competências comportamentais, diga, de forma prática, de que maneira essa característica fez a diferença em você.

Informações extracurriculares

Em ordem decrescente, é a quarta informação mais relevante de um currículo.

Aqui, os recrutadores vão analisar eventuais diferenciais para a posição.

Ainda que a vaga não especifique a necessidade do domínio de um segundo ou terceiro idioma, por exemplo, um candidato que apresentar esse predicado pode se destacar caso o dado tenha alguma relevância.

Isso vale para outros saberes que não estão diretamente vinculados com o cargo, mas podem somar ao perfil desejado.

Ou seja, essa aba funciona como um plus.

Portfólio

Por falar em plus, o portfólio é um item muitas vezes não obrigatório, mas que pode agregar bastante ao seu currículo e chamar a atenção dos recrutadores.

Ele funciona como um catálogo, mostrando seus principais trabalhos, e pode ser utilizado em projetos mais autorais.

Formação profissional

Existem algumas profissões que não exigem um diploma, mas esse certificado pode fazer a diferença, pois denota uma qualificação maior para o cargo, como o jornalismo.

Existem vagas que também pedem um grau de titulação mais alto, como pós-graduação, mestrado, doutorado ou MBA, por exemplo.

Nesse caso, o item “formação profissional” é bastante valorizado.

Dados pessoais

É um ponto cada vez menos valorizado.

Até para evitar as mais diferentes formas de preconceito, muitas empresas têm optado pelos currículos às cegas, que omitem os dados pessoais.

Ainda assim, alguns recrutadores se valem dessas informações para uma filtragem mais básica, como a localização geográfica.

Algumas companhias têm sedes em diversos lugares e abrem processo seletivo para múltiplas vagas sem, às vezes, discriminar o local para onde são ofertadas.

Quais elementos são avaliados em um currículo?

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Quais elementos são avaliados em um currículo?

Além das categorias mencionadas, outras questões também são avaliadas na hora de selecionar o melhor currículo.

Por isso, muito cuidado com:

  • A organização das informações: procure manter seus dados profissionais bem formatados, com uma fonte padrão e destacando aqueles pontos que são mais relevantes para a vaga
  • A ortografia das palavras: ainda que pareça bobagem, não seguir as normas da língua portuguesa ou deixar passar algum erro de digitação deixa uma imagem ruim
  • O volume do conteúdo: o currículo é um resumo da sua trajetória profissional, então, nada de colocar informações irrelevantes só para torná-lo mais robusto
  • O cumprimento dos pré-requisitos: caso você não se encaixe em alguma exigência da vaga, as chances de não ser chamado são grandes
  • A veracidade dos dados: uma carta de recomendação forjada ou mesmo informações de experiências desencontradas são muito fáceis de ser checadas, por isso, toda atenção na hora de redigir um currículo.

Exemplos do que colocar em um currículo

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Exemplos do que colocar em um currículo

Ao evitar ser prolixo, você já dá um passo importante para diferenciá-lo dos demais.

Mas para realmente chamar a atenção dos recrutadores, vale ficar ligado em tudo o que o seu currículo precisa ter.

Entenda, inicialmente, que esse é um documento que ainda possui grande importância para o mercado de trabalho.

É claro que ele sofreu modificações, muito em razão do avanço tecnológico e do fim do currículo em papel.

Mas nada disso elimina o seu compromisso em construir um documento com cuidado, respeitando as melhores práticas, para fazer dele um aliado e aumentar as suas chances de ser chamado para uma entrevista de emprego.

Então, vamos falar agora sobre a estrutura ideal de um currículo.

Confira as informações que não devem ser deixadas de lado na hora de elaborar seu documento.

Dados pessoais

Neste tópico, o profissional deve colocar o seu nome completo, telefones de contato, e-mail, endereço e idade.

Tenha um e-mail com cara profissional, sem usar apelidos de infância.

Ao colocar essas informações logo no início do currículo, você contribui para que o recrutador monte o seu perfil e também tenha facilidade para entrar em contato para marcar uma entrevista.

Por isso, muito cuidado para não colocar nenhuma informação errada.

Revise bem o documento antes de enviar.

Objetivo profissional

Em poucas palavras, o candidato deve definir o seu objetivo profissional dentro da empresa para a qual está se candidatando.

Lembre-se de que essa informação é muito importante para que você passe para a próxima etapa do processo seletivo.

Formação acadêmica

Nessa parte do currículo, você pode inserir as informações sobre a sua vida acadêmica, considerando o grau de escolaridade em que se encontra.

Você pode começar citando a graduação realizada e, depois, a instituição de ensino e o mês e ano de início e de conclusão.

Histórico profissional

Este é um tópico que chama a atenção dos recrutadores, pois eles têm interesse em saber a empresa para a qual trabalhou, o período de atuação em cada cargo, as responsabilidades exigidas e as atividades desempenhadas.

E se você não tem experiência anterior?

O ideal, nestes casos, é focar naquilo que você tem de melhor.

De acordo com Flávia Mentone, gerente de diversidade e gestão de pessoas da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo de São Paulo, é importante colocar em destaque um idioma, um curso extracurricular ou profissionalizante.

Quando o recrutador olha a idade no currículo, pode já imaginar que o candidato não tem experiência e isso acaba não sendo um problema.

Qualificações profissionais

Para finalizar o currículo, você pode falar um pouco mais sobre suas qualificações, habilidades e competências adquiridas ao longo da sua carreira.

É nesse tópico que também entram outras informações, como os idiomas que domina e os cursos que tenha realizado.

Sobre a formatação, o ideal é usar letras de tamanho 10 a 12, não usar símbolos ou molduras, procurar usar sempre frases positivas e nunca imprimir o currículo em papel colorido.

Após terminar o seu currículo, lembre-se de revisá-lo para averiguar se não há excesso de informações e erros de português.

Leia tudo atentamente e analise se a comunicação está objetiva e clara.

Se tiver informações não relevantes, exclua-as.

Não é preciso colocar foto no documento, a menos que seja solicitada.

Também nunca invente informações, pois você pode ser desmascarado na hora da entrevista.

LinkedIn

O LinkedIn é a principal rede social de caráter profissional.

Além de servir como um currículo virtual, estamos falando de uma poderosa ferramenta de networking.

Por meio do LinkedIn, você pode evoluir em suas conexões até formar uma rede que reúna as principais referências em sua área de atuação.

Isso é positivo tanto para ficar ligado nas atualizações que elas publicam, quanto para ser notado para uma possível oportunidade profissional.

Por essa razão, não deixe de incluir o endereço do seu LinkedIn no campo de informações de contato no currículo.

E, é claro, capriche no seu perfil, tornando-o atrativo e enriquecedor, destacando suas experiências e resultados alcançados por onde passou.

Ideias de frases para colocar no currículo

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos
Ideias de frases para colocar no currículo

Na hora de fazer um currículo, a maioria dos profissionais fica na dúvida do que realmente devem escrever para que ele se torne atrativo.

Existem algumas frases mais genéricas que podem ajudar os candidatos com esse processo – não confunda com clichês.

Vamos citar algumas delas agora:

  • “Estou em busca de uma nova colocação no mercado para que eu possa colaborar com minhas habilidades e conhecimentos com o crescimento da empresa”
  • “Tenho interesse em fazer parte da equipe de funcionários desta organização, pois desejo crescer profissionalmente e também colaborar para o crescimento da empresa com minhas habilidades e competências”
  • “Busco novos desafios para a minha carreira porque quero continuar desenvolvendo minhas habilidades e colaborar com minha experiência para a conquista de grandes resultados nesta organização”
  • “Estou em busca de uma vaga no mercado de trabalho, em uma empresa em que consiga demonstrar minhas habilidades e competências e também me desenvolver profissionalmente”.

Agora, se você está em busca do primeiro emprego ou possui pouca experiência no mercado de trabalho, pode utilizar outras frases na hora de elaborar o currículo.

São elas:

  • “Busco uma oportunidade para primeiro emprego e me coloco à disposição da empresa para colaborar com o seu crescimento, através da função para a qual gostaria de ser contratado”
  • “Com o objetivo de iniciar a minha carreira profissional, estou em busca do meu primeiro emprego, no qual possa desenvolver minhas competências e colaborar para os melhores resultados desta empresa”
  • “Estou em busca da minha primeira oportunidade no mercado de trabalho e desejo fazer parte da equipe de funcionários dessa organização, para que eu possa desenvolver minhas habilidades e contribuir para o crescimento da mesma.”

Esses são apenas alguns exemplos de frases que podem ser utilizadas na hora de montar um currículo bem feito.

Vale repetir a dica para nunca usar frases muito longas durante o currículo.

O ideal é que elas sejam mais curtas (no máximo três linhas) e sintetizem o seu objetivo com o cargo pretendido.

O que fazer após enviar um currículo e ser chamado para entrevista?

Você está quase lá.

Depois de passar pela árdua concorrência dos currículos, o processo seletivo está chegando ao fim.

A boa notícia é que, se você foi chamado para a entrevista, os recrutadores viram que o seu perfil está adequado à vaga.

Agora, é hora de tentar manter a calma e estudar sobre a empresa contratante e as principais funções que vai desempenhar, caso seja chamado.

Pensar em soluções para eventuais problemas que possam vir a acontecer e em qual seria o seu posicionamento em uma situação específica são caminhos interessantes para se seguir.

Outra dica é praticar suas respostas com alguém, ainda que você não saiba tudo o que vai ser perguntado, para quebrar o nervosismo e trabalhar a sua oratória.

Caso o encontro seja presencial, cuidados extras com a pontualidade, a linguagem corporal e outros detalhes menos importantes, como o traje profissional escolhido, também merecem certa atenção.

Objetivo Profissional: o que é, como definir e exemplos

Conclusão

Criar um currículo do zero ou até mesmo atualizar um mais antigo nem sempre é uma tarefa fácil.

Como se trata do primeiro passo para conquistar aquela tão sonhada vaga, ele deve ser pensado com cuidado, para que chame a atenção dos recrutadores.

O currículo deve ser estruturado por alguns tópicos essenciais, como falamos ao longo deste artigo, porém, um item indispensável é o objetivo profissional.

Ele informa o recrutador sobre as suas intenções e permite verificar se elas condizem com o que a empresa busca.

Podemos destacar, então, que o objetivo profissional é como um filtro inicial: quando mal escrito, pode deixar o candidato de fora do processo logo na primeira fase.

Aproveite as dicas que conferiu ao longo da leitura e coloque em prática a sua estratégia.

Se tem alguma dúvida ou gostaria de deixar a sua opinião, registre seu comentário abaixo.

E se deseja evoluir na carreira, dedique-se à sua qualificação profissional.

A FIA (Fundação Instituto de Administração) tem a oportunidade de ensino perfeita para você.

Visite o site e conheça.

4 Comments

Leave a Reply

One Ping

  1. Pingback:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *