Share

Entropia: o que é, como funciona, tipos, exemplos e aplicações

11 de março 2022, 19:00

A entropia é um conceito da termodinâmica que pode ser aplicado às mais diversas áreas do conhecimento.

De forma breve e simplificada, podemos dizer que ele se refere ao grau de desorganização e número de variáveis possíveis em um determinado sistema.

De modo geral, na natureza e na sociedade, a entropia tende a aumentar, exigindo intervenções para conter o avanço da desordem e promover maior equilíbrio.

Nos tópicos a seguir, vamos entender o que é entropia, como funciona, quais são os tipos e como lidar com esse conceito no dia a dia:

  • Qual o conceito de entropia?
  • Como funciona a entropia dos sistemas?
  • O que significa o aumento da entropia?
  • Tipos de entropia
  • Exemplos de entropia
  • Entropia e sintropia: qual a diferença?
  • O que é entropia social?
  • O que é entropia da informação?
  • O que é entropia na administração?
    • A entropia interna das organizações
    • A entropia externa (mercado e clientes)
  • Qual a relação entre entropia e meio ambiente?
  • Aplicações da sintropia na agricultura
  • Como buscar a sintropia nas mais variadas áreas da vida?

Continue lendo e acrescente mais esse termo ao seu vocabulário de gestão.

Qual o conceito de entropia?

Entropia: o que é, como funciona, tipos, exemplos e aplicações
Qual o conceito de entropia?

Entropia é um conceito da termodinâmica que mede o grau de desordem das partículas de um sistema físico.

Em outras palavras, na Física, é uma grandeza que mede o grau de liberdade molecular de um sistema, associado ao número de configurações possíveis com as partículas que ele possui.

Por essa razão, o conceito de entropia é usado para representar aleatoriedade, dispersão e desordem em vários campos do conhecimento.

A palavra vem do grego entropêe, que significa “em mudança”, indicando a característica dinâmica desse termo.

Ele também é conhecido por ser a segunda lei da termodinâmica, que surgiu a partir de processos cíclicos que convertem calor em trabalho.

Além disso, a entropia ocorre espontaneamente e é irreversível.

Um exemplo clássico é um copo de água que cai no chão.

Nessa situação, é impossível fazer com que a água volte para o copo, o que qualifica a entropia da ação (desordem e irreversibilidade).

Como funciona a entropia dos sistemas?

Em qualquer sistema termodinâmico isolado, a entropia é um fenômeno que surge espontaneamente e tende a crescer.

Inicialmente, observou-se que a energia térmica não era completamente aproveitada por máquinas térmicas, pois sempre havia uma perda de quantidade de calor durante o funcionamento dos equipamentos.

Essa perda ocorre espontaneamente e é necessária para que o sistema volte ao seu estado original e possa seguir em operação.

Logo, a entropia está relacionada à máxima energia que um sistema pode perder, e sua variação mede o grau de irreversibilidade dos processos.

Ela é um fenômeno natural e inevitável, sendo possível apenas a observação e controle do grau de volatilidade envolvido nos processos.

O que significa o aumento da entropia?

O aumento da entropia significa, basicamente, o crescimento do grau de desordem em um sistema.

Na natureza, essa é uma tendência inevitável e, muitas vezes, irreversível.

Um exemplo clássico de aumento de entropia é o gelo derretendo.

Nesse caso, a troca de calor com o ambiente altera drasticamente o estado da água do sólido para o líquido.

Como dificilmente valerá a pena congelar novamente a água, é considerado um aumento de entropia.

Tipos de entropia

Existem vários tipos de entropia, que variam conforme o contexto em que o conceito é usado.

Confira os principais.

Entropia positiva

Quando a entropia é positiva, significa que o grau de desordem é grande e tende a aumentar sucessivamente.

Logo, o sistema que apresenta esse estado sofre com o crescimento da desorganização.

De modo geral, a entropia positiva está relacionada à própria ordem natural das coisas, dialogando com a teoria do caos.

Segundo essa teoria, pequenas mudanças podem desencadear alterações drásticas, profundas e irreversíveis ao longo do tempo.

Ela pode ser relacionada com vários aspectos da vida cotidiana, como as mudanças climáticas, o mercado financeiro, o crescimento populacional, entre outras situações que representam sistemas caóticos.

Da mesma forma, esses exemplos também apresentam alto grau de entropia positiva, uma vez que a desorganização tende a aumentar progressivamente.

Entropia negativa

A entropia negativa ocorre quando é realizada alguma interferência que consegue reduzir o grau de desorganização em curso dentro de um sistema.

Logo, é feito um movimento contrário à perda de energia e favorável à manutenção da estabilidade no sistema.

É o que acontece quando uma casa é reformada, por exemplo, impedindo que aumente a entropia da estrutura e revertendo o processo de deterioração.

Para que a entropia positiva seja revertida e se torne negativa, é preciso que haja trabalho, ou seja, algum tipo de ação capaz de interromper ou minimizar a perda de energia que ocorre no processo espontâneo.

Entropia nula

A entropia nula ocorre quando há apenas uma possibilidade de organização para um sistema.

Um exemplo é um baralho com todas as cartas ordenadas.

Nesse caso, há apenas um estado que satisfaz a restrição do ordenamento, considerando a sequência das 52 cartas.

Logo, a entropia desse sistema é igual a zero, ou simplesmente nula, uma vez que não há variações e tendência à desordem.

Exemplos de entropia

Veja alguns exemplos de entropia nas mais diversas situações:

  • Um perfume que é acionado, fazendo com que as moléculas se dissipem pelo ar e não possam ser devolvidas ao frasco
  • Cozinhar em um local onde todos os utensílios estavam perfeitamente ordenados e, a partir do início dos preparos, começam a se desorganizar conforme avança a receita
  • Uma omelete preparada com cinco ovos, que não retornarão ao seu estado anterior após o cozimento
  • Uma grande pedra que rola montanha abaixo, tornado praticamente impossível seu retorno ao cume
  • Uma construção abandonada em que os tijolos estão organizados, mas, com o passar do tempo, começam a ruir com a estrutura e se espalham pelo chão
  • Uma colher de sal ou açúcar sendo diluída na água, passando do estado sólido para o estado líquido a partir do solvente
  • Uma empresa que sofre com a desorganização frequente e gargalos em determinados processos
  • Uma comunidade que sofre com uma escalada de conflitos e dificilmente consegue retomar a ordem social estabelecida.

Entropia e sintropia: qual a diferença?

A sintropia pode ser compreendida como o antônimo da entropia e também como um tipo de entropia negativa.

Enquanto a entropia representa o aumento da desorganização e o surgimento de inúmeras variáveis, a sintropia representa a ordem, o equilíbrio e a redução de riscos.

Ela também é chamada de negentropia (entropia negativa) e pode ser compreendida como uma solução que coloca ordem no caos.

Dessa forma, a sintropia consegue recuperar a previsibilidade do sistema e afastar as consequências imprevisíveis de um processo entrópico.

Por exemplo, quando a entropia do mercado de hospedagem aumentou, com vários consumidores insatisfeitos com os valores e opções oferecidos, surgiu a empresa Airbnb com uma solução – um agente direto de sintropia dentro desse sistema.

O que é entropia social?

Entropia: o que é, como funciona, tipos, exemplos e aplicações
O que é entropia social?

A entropia social é um estado de desordem que se instala em uma sociedade e Estado.

Nesse caso, há uma tendência ao crescimento de conflitos e divergências, principalmente em âmbito político.

Em uma situação de aumento de entropia, a sociedade enfrenta problemas como desigualdade social, crise econômica, desemprego, inflação em alta, polarização, aumento da violência e criminalidade, entre outras questões.

Nesse caso, é papel do Estado buscar a sintropia social por meio de políticas públicas de saúde, educação, emprego, moradia, redistribuição de renda, controle inflacionário, etc.

A pandemia do coronavírus é um exemplo emblemático de entropia social aumentada por uma crise sanitária, econômica e política.

O que é entropia da informação?

A entropia da informação é o grau de incerteza a respeito de fontes de informação que permite a quantificação dos dados que fluem em um sistema

Esse conceito faz parte da Teoria da Informação e está relacionado à variedade de símbolos que são transmitidos em uma mensagem.

Por exemplo, uma língua entrópica dispõe de um vocabulário rico, com palavras diferenciadas, que permitem diversas combinações.

Já uma língua pouco entrópica é pobre e repetitiva, pois oferece poucas variações e probabilidades.

Em relação à imprevisibilidade, quanto maior for, menor será a chance de compreensão da mensagem por parte do receptor.

Isso porque o receptor de uma informação depende da ordem em que as mensagens são transmitidas.

Nesse caso, a imprevisibilidade total é correspondente à informação nula, ou seja, não há informação.

Quem popularizou o conceito de entropia da informação foi o fundador da cibernética, Norbert Wiener, que associa o conceito ao processo de comunicação, afirmando que, nos processos onde há perda de informação, há uma situação igual aos processos que ganham entropia.

O que é entropia na administração?

Entropia: o que é, como funciona, tipos, exemplos e aplicações
O que é entropia na administração?

A entropia na administração é o grau de desorganização ao qual os negócios tendem, que deve ser controlado e gerenciado pelos gestores profissionais.

De modo geral, toda empresa pode ser comparada a um sistema que gera entradas (inputs), processos e saídas (outputs).

Por exemplo, em uma fábrica, as matérias-primas são inputs que passam por processos de industrialização e geram outputs na forma de produtos acabados para a distribuição e comercialização aos consumidores.

Do mesmo modo, a própria gestão empresarial é um input que proporciona vários outputs na forma de processos, normas, padrões e resultados.

Então, podemos concluir que as organizações são sistemas que estão em constante troca com o ambiente interno e externo (o mercado).

E, como vimos, essa dinâmica gera o aumento de entropia, que é a tendência à desorganização gradual que é típica desses sistemas.

Logo, administrar uma empresa nada mais é do que buscar continuamente a entropia negativa, lutando contra a desordem que se espalha pelas diferentes áreas do negócio ao longo do tempo.

A entropia interna das organizações

A entropia interna das empresas é a desordem que surge dentro da própria organização, sem influência de fatores externos e mercadológicos.

É o que acontece, por exemplo, quando um processo produtivo tem gargalos que levam à perda de qualidade do produto final, ou quando um problema com a gestão de pessoas tem como consequência o aumento da rotatividade de funcionários (turnover).

Veja outros exemplos de aumento da entropia interna da empresa:

  • A lucratividade diminui por causa do aumento de custos fixos e variáveis
  • Há uma queda nas vendas devido a falhas no processo de estruturação do funil de vendas ou do próprio marketing
  • A produtividade dos profissionais cai devido a problemas com o plano de compensação e o clima organizacional
  • Os processos, antes eficientes, passam a ser insuficientes para dar conta das operações da empresa devido ao crescimento da equipe e dos recursos utilizados
  • A liderança começa a ter problemas com engajamento e desenvolvimento de pessoas devido à falta de sinergia entre os times e alinhamento de objetivos do negócio.

Para lutar contra a entropia interna nas empresas, é preciso utilizar estratégias de gestão para manter a lucratividade, garantir a produtividade e engajamento dos profissionais, buscar a eficiência operacional, entre outros pontos essenciais para o sucesso de um negócio.

A entropia externa (mercado e clientes)

Já a entropia externa é o aumento da desordem que ocorre no âmbito do mercado e do relacionamento com os clientes.

Alguns exemplos são:

  • Queda no número de clientes devido à baixa competitividade de produtos e serviços da empresa
  • Erro no posicionamento da empresa no mercado, resultando em uma reputação oposta à desejada no plano de marketing
  • Problemas com satisfação de clientes devido a um atendimento insuficiente e pós-venda mal-estruturado
  • Crescimento da concorrência em relação à empresa, devido a erros de estratégia comercial e de marketing de modo geral
  • Incompatibilidade dos produtos e serviços da empresa com as expectativas do consumidor e tendências de mercado em voga.

Para reduzir a entropia externa, é preciso investir em um plano de marketing eficiente, trabalhar o branding, conduzir pesquisas com clientes, mirar em um público-alvo específico e ter um processo de vendas estruturado para gerar valor para os consumidores.

Qual a relação entre entropia e meio ambiente?

No contexto do meio ambiente, a entropia representa a perda de energia e recursos naturais nos processos ecológicos.

Um exemplo básico é a energia armazenada nas estruturas de carbono do petróleo que se converte em trabalho e calor através da combustão.

Embora a entropia seja um fenômeno natural, ela ocorre com muito mais velocidade e intensidade devido à ação humana.

As atividades humanas, ao extraírem recursos de baixa entropia como energia aproveitável, libera resíduos de alta entropia, ou seja, matéria em desordem e energia dissipativa – como ocorre com o CO2 liberado na atmosfera.

Como resultado, vemos problemas ambientais como as mudanças climáticas, poluição das águas, perda de biodiversidade e desmatamento progressivo.

Aplicações da sintropia na agricultura

Entropia: o que é, como funciona, tipos, exemplos e aplicações
Aplicações da sintropia na agricultura

Na agricultura, a entropia pode ser entendida como a perda de recursos devido a atividades que afetam fortemente o ecossistema.

É o que caracteriza problemas comuns causados pelo agronegócio como erosão do solo, esgotamento e poluição das águas, desmatamento e desertificação.

Já a sintropia é a solução para conciliar atividades humanas de plantio com a preservação dos recursos ambientais.

Dessa forma, a sintropia na agricultura está diretamente ligada a práticas sustentáveis como a agrofloresta, que reduz os impactos no meio ambiente e impede a progressão do aquecimento global.

Essa forma de cultivo oposta à monocultura foi desenvolvida nos anos 1970 pelo pesquisador suíço Ernst Götsch e consiste em combinar diversas espécies como milho, framboesa, cereja, maçã e alface em uma única plantação, promovendo a recuperação natural da mata.

Dessa maneira, é possível buscar a sintropia na agricultura e frear o avanço da entropia que degrada o meio ambiente e compromete o futuro das próximas gerações.

Como buscar a sintropia nas mais variadas áreas da vida?

Depois de conhecer o conceito de entropia, fica claro que o objetivo de qualquer pessoa ou empreendedor é buscar a sintropia nas mais diversas áreas da vida.

Ocorre que um certo grau de imprevisibilidade e desordem é natural e faz parte de diversos processos, mas nosso papel é justamente controlar esse nível de incerteza e criar estratégias para promover o equilíbrio sintrópico necessário.

É o que fazem os administradores profissionais em suas empresas, quando adquirem uma visão macro do negócio e buscam otimizar processos, reduzir custos, desenvolver talentos, construir uma cultura organizacional sólida, entre outras ações essenciais à gestão estratégica.

O mesmo princípio pode ser aplicado a qualquer outra área da vida: controle financeiro, vida profissional, relacionamentos pessoais, desenvolvimento intelectual, cuidado com a saúde, vida social, etc.

Basta ter em mente que o aumento da entropia deve ser minimizado, tornando os processos mais previsíveis, ordenados e, se necessário, reversíveis.

Conclusão

Esperamos que você tenha entendido o conceito de entropia e saiba como caminhar na direção da sintropia em todas as áreas da sua vida.

Na carreira, é normal lidar com momentos de desorganização e movimentos imprevisíveis, mas você pode agir para reduzir essa probabilidade e ter uma trajetória mais promissora à frente.

Uma das formas de buscar a sintropia na vida profissional é ter uma formação sólida, como os custos de graduação, pós-graduação e extensão oferecidos pela FIAFundação Instituto de Administração.

Nossa instituição atua em nível de educação superior, com padrão de excelência, estrutura física e digital capaz de atender a todas as necessidades dos alunos e com grande acervo bibliográfico que contribui para uma educação com qualidade, formal e política, de maneira dinâmica e progressiva.

Se você tem interesse em uma carreira de sucesso em gestão, confira também nosso artigo sobre profissões do futuro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Fazer download do PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!