Share

Personal branding: 7 dicas para construir sua marca pessoal

14 de agosto 2020, 11:00

A lógica do personal branding se baseia na ideia de que todos deixamos uma marca, entregamos valor e fazemos uma promessa ao mundo.

Para entender melhor, fica o convite para pensar em cada texto, publicação, foto e interação, pessoal ou virtual, que tenha realizado no último mês.

Todo esse conjunto de ações mostra, pelo menos em parte, suas características pessoais, princípios e experiências, transmitindo uma mensagem sobre quem você é.

Portanto, mesmo que não se enxergue como uma marca, saiba que está expressando posições e sua promessa ao mundo, ainda que de um jeito implícito.

A boa notícia é que é possível definir e compartilhar a mensagem mais adequada ao seu público ou seguidores, sem recorrer à autopromoção.

E vamos contar tudo neste artigo.

Prepare-se para mergulhar no universo do personal branding, que pode ser o impulso que faltava para alavancar sua vida profissional.

Siga com a leitura ou escolha um dos tópicos abaixo.

  • O que é personal branding?
  • Personal branding x marketing pessoal: qual a diferença?
  • Como personal branding pode ajudar a alavancar sua carreira
  • 7 dicas incríveis para criar sua marca pessoal
  • É possível seguir carreira como personal branding?
    • O que faz um personal branding
    • Como se tornar um personal branding de sucesso?

Boa leitura!

O que é personal branding?

Personal branding é uma estratégia usada para criar presença e autoridade, influenciando determinado grupo através da sua história, conhecimento e visão de mundo.

Ou seja, o termo define a tomada de consciência sobre a marca pessoal de cada um, além da escolha por fazer a gestão dessa marca.

Para explicar melhor, vamos a uma definição sobre marca pessoal, nas palavras do CEO da Amazon, Jeff Bezos:

“Sua marca pessoal é o que as pessoas dizem sobre você quando você não está na sala.”

Pode ser difícil admitir, mas é comum que nosso cérebro forme percepções sobre as outras pessoas de modo automático, de acordo com o que sabemos sobre elas e nossos filtros internos.

Se uma colega de trabalho sempre aparece na empresa com roupas combinando e maquiada, há grandes chances de ser rotulada como uma pessoa vaidosa, por exemplo.

No mundo digital, esses rótulos são forjados mesmo que a distância, pois passamos a expor momentos de nossa vida em plataformas como as redes sociais.

Portanto, se alguém posta apenas fotos com seu pet, logo será visto como amante de cães ou gatos.

Da mesma maneira, o que é postado sobre a carreira costuma se refletir naquilo que os seguidores pensam sobre você.

Nesse cenário, investir no gerenciamento da sua marca pessoal é interferir, intencionalmente, nos rótulos que serão dados ao seu perfil.

Apostar no personal branding permite a escolha dos assuntos que você deseja relacionar à sua marca pessoal, focando na mensagem que realmente faz sentido compartilhar com sua audiência.

Personal branding x marketing pessoal: qual a diferença?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Fazer download do PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!