Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Digital Analytics: O que é, importância e como pode ser aplicado

Digital Analytics: O que é, importância e como pode ser aplicado

O digital analytics contribui para a geração de insights importantes para a gestão, marketing, atendimento ao cliente e outras áreas das organizações.

Afinal, ações de usuários online dentro e fora dos canais das empresas dão indícios de suas preferências e comportamento, que podem ser aproveitados na estratégia de divulgação e fidelização para alcançar melhores resultados.

Os dados também são essenciais para monitorar e avaliar a performance de uma série de estratégias adotadas pelas empresas.

Está buscando informações sobre digital analytics, como funciona e de que forma ele pode impulsionar o desempenho do seu negócio? Então, você veio ao lugar certo.

Neste artigo, vamos mostrar, ainda, as principais métricas e técnicas para gerir os dados de forma eficiente, com vantagens para todos os tipos de empresa.

Dê uma olhada nos tópicos abordados ao longo do conteúdo:

  • O que é digital analytics?
  • Qual o objetivo do digital analytics?
  • Como funciona o digital analytics?
  • Que tipo de negócio pode implementar o digital analytics?
  • Qual a importância do digital analytics para um negócio?
  • Digital analytics: 5 principais ferramentas
  • Quais são as principais métricas analisadas no digital analytics?
  • Como posso aplicar digital analytics nos negócios?

Siga em frente e boa leitura!

O que é digital analytics?

Digital analytics ou análise de dados digitais se refere a um conjunto de ações para a coleta, avaliação, comparação e monitoramento de estratégias online criadas para aproximar marcas e clientes em potencial.

Ao selecionar os dados relevantes, é possível fazer interpretações guiadas por eles, o que fornece insights valiosos sobre a postura dos usuários em páginas de sites, blogs corporativos, redes sociais e outros canais digitais em que a organização esteja presente.

Coletados por meio de ferramentas específicas – sendo o Google Analytics a mais famosa -, esses números apoiam diversos tipos de interação com o consumidor, evidenciando desde os canais de sua preferência até o tipo de campanha de vendas que mais lhe agrada.

Qual o objetivo do digital analytics?

O principal objetivo do digital analytics é fornecer informações que deem suporte à tomada de decisão assertiva no ambiente online.

Afinal, as escolhas que rendem os melhores resultados são aquelas apoiadas por argumentos bem construídos, em especial as que contam com dados que comprovem uma ou mais teses.

Vamos ver um exemplo?

Imagine que um empreendedor esteja pensando em abrir uma loja virtual de sapatos voltada a um público segmentado.

Contudo, ele não ainda não conhece o mercado, nem possui os primeiros clientes para basear suas decisões nos interesses deles.

Diante desse cenário, ele é aconselhado a colher dados sobre concorrentes de sua região para identificar uma demanda que não esteja sendo atendida por completo.

Ao consultar informações de consultorias especializadas, ferramentas de contextualização como o Google Trends, buscas orgânicas e redes sociais, o empreendedor percebe uma quantidade considerável de pesquisas por tênis esportivos femininos.

Verifica a disponibilidade e custos desses produtos junto a fabricantes, faz alguns testes e contata diretamente times locais para vender seus produtos e iniciar a divulgação de seu e-commerce.

Percebeu o quanto o digital analytics ajudou na segmentação do negócio, dando as primeiras pistas a respeito de uma demanda, até então, desconhecida?

Essas avaliações podem servir para diversos contextos diferentes, dependendo das necessidades e propósitos da marca.

Como funciona o digital analytics?

Digital Analytics: O que é, importância e como pode ser aplicado
Como funciona o digital analytics?

O digital analytics funciona a partir de tipos de dados distintos (como big data), que são selecionados, analisados e compilados para gerar informação útil para a companhia.

Lembrando que os dados são sequências de símbolos quantificados ou quantificáveis, enquanto a informação nasce da leitura dos dados.

Um exemplo simples para compreender essa dinâmica é a taxa de rejeição, um dos indicadores mostrados pelo Google Analytics a respeito de uma página da web.

A taxa de rejeição mostra a porcentagem de usuários que deixaram o site após acessarem essa página, por isso, quando está alta costuma ser vista como algo negativo.

Contudo, ela pode sinalizar, por exemplo, que o usuário finalizou uma ação positiva (ou conversão), como baixar um e-book da empresa ou até fechar uma compra.

Então, ele saiu do site depois de cumprir ações interessantes para a marca.

Já uma alta taxa de rejeição em uma landing page (página otimizada para conversões) pode significar falta de clareza nas informações, inadequação do produto ou serviço ao público-alvo, ausência de características suficientes para gerar interesse junto ao público, entre outras razões.

Ou seja, uma alta taxa de rejeição pode sugerir cenários positivos ou negativos, dependendo do contexto.

Portanto, as etapas cruciais do digital analytics não se concentram na coleta e compilação de dados e, sim, em sua interpretação inteligente dentro de um cenário geral.

Que tipo de negócio pode implementar o digital analytics?

Qualquer negócio pode implementar e se beneficiar com o digital analytics.

Anos atrás, era raro ouvir falar sobre dados fora de departamentos como o de Tecnologia da Informação, ou fora dos muros de empresas de tecnologia.

No entanto, o mundo mudou profundamente a partir da popularização da internet, que está presente na vida de bilhões de pessoas diariamente, influenciando hábitos de consumo e formas de se relacionar com pessoas e marcas.

Por causa da comodidade e agilidade dos smartphones, poucos são os indivíduos que ainda não se renderam à busca por informações, produtos e serviços através desses dispositivos, gerando dados a cada atividade online realizada.

De olho nessa tendência, negócios fora do ramo da tecnologia começaram a perceber o potencial do uso desses dados de modo estratégico, a fim de se aproximarem de seu público-alvo de um jeito sutil – muitas vezes, até agradável.

Essa é a premissa que sustenta o emprego, por exemplo, do marketing de conteúdo, que entrega materiais úteis para aumentar o tráfego de sites, iniciar conversas e conquistar a confiança de clientes em potencial.

O reconhecimento de marca aumenta as chances de fechar negócio com essas pessoas, em um futuro próximo.

Assim, diversas organizações estão dando mais um passo em direção à transformação digital, que coloca a tecnologia e aspectos do digital analytics no centro de seus processos para se manterem competitivas e atraentes para o consumidor.

Em outras palavras, investir na análise de dados digitais se tornou crítico para a sobrevivência e o crescimento de empresas de todos os setores.

Qual a importância do digital analytics para um negócio?

Digital Analytics: O que é, importância e como pode ser aplicado
Qual a importância do digital analytics para um negócio?

Agora que já entende o conceito e o funcionamento, é hora de falar sobre a importância dessa área.

A seguir, comentamos os pontos relevantes e que dão motivos para aderir ao digital analytics.

Confira!

Compreender o cliente

Foi-se o tempo em que bastava entregar soluções de qualidade e escolher uma boa localização para adquirir e fidelizar clientes.

Na era digital, é vital apostar na presença na internet para ser encontrado pelo consumidor, mas só ter um site e páginas nas redes sociais não funciona.

Afinal, você estará competindo com milhares ou até milhões de concorrentes na rede, o que exige um diferencial na sua estratégia de marketing digital.

O diferencial mais assertivo é conhecer seu público-alvo, construindo personas e jornada do cliente para descobrir pontos de conexão, criar oportunidades de ser visto e atrair o consumidor.

Esse conhecimento tem início e continuidade através da análise de dados digitais.

Quem deixa o conhecimento sobre o cliente de lado acaba minando as chances de ganhar a atenção dele e construir um relacionamento duradouro.

Analisar padrões de comportamentos

Dados digitais são capazes de indicar padrões de comportamento úteis para estimular determinadas respostas da audiência.

E você pode fazer um teste simples para comprovar essa máxima.

Abra sua página nas redes sociais e observe quais posts tiveram mais interações, como curtidas e comentários.

Em seguida, veja quais renderam maior alcance.

Caso seu objetivo seja aumentar o reconhecimento da marca nessa plataforma, combinar elementos de ambos os posts pode ser uma estratégia assertiva, sempre priorizando as táticas que levaram a um maior alcance.

Se, por outro lado, você desejar mais interações, foque nos elementos e assuntos abordados em posts que resultaram em mais comentários.

Dados também podem revelar os horários em que seus seguidores estão online, dias da semana em que são mais propícios a interagir e páginas de maior audiência no seu site.

Mensurar o desempenho de ações e estratégias

Às vezes, a falha em uma estratégia não são as ações em si, mas a falta de monitoramento e indicadores para mensurar seu desempenho.

Sem esse acompanhamento, fica praticamente impossível saber o que está dando certo e o que requer correção ou até a troca por uma ação mais eficaz.

A dica, então, é determinar os indicadores relevantes antes mesmo de colocar uma estratégia online em prática, partindo do analytics para conferir avaliações que deem sentido aos dados.

Se realizou uma campanha para elevar a quantidade de vendas durante as festas de final de ano, por exemplo, um dos indicadores-chave ou KPI (Key Performance Indicators) será o Retorno sobre Investimento (ROI).

O ROI compara o valor empregado com as conversões obtidas, ou seja, a quantidade de vendas, para verificar se o investimento valeu a pena.

Tomar decisões assertivas

Antes do apoio da análise de dados digitais, muitas decisões no campo da publicidade e marketing eram tomadas “no escuro”, com base em deduções que nem sempre correspondiam à realidade.

Mas o uso de dados qualificou as avaliações, permitindo comprovar o sucesso – ou o fracasso – das ações na internet.

Esse histórico e o conhecimento sobre o target proporcionam um direcionamento sólido para as decisões, dando consistência aos próximos passos tomados pelas empresas.

Aumentar a previsibilidade

Ter previsibilidade auxilia na gestão do negócio, conferindo assertividade para as posições assumidas pela liderança.

Portanto, esse componente é a chave para manter a estabilidade financeira e comercial, diminuindo riscos e prejuízos para a imagem ou o orçamento da empresa.

E previsibilidade se faz a partir de dados, incluindo ações de digital analytics, pois a maior parte dos dados é extraída da internet.

Monitoramento e interpretações focadas na inteligência de dados conferem maior segurança para cada passo adotado pelos gestores.

Digital Analitycs: 5 principais ferramentas

Digital Analytics: O que é, importância e como pode ser aplicado
Digital Analitycs: 5 principais ferramentas

Existem muitas ferramentas que fornecem dados digitais e apoio para uma análise consistente, tanto pagas quanto gratuitas ou com versões de teste.

Neste tópico, reunimos as cinco mais conhecidas para você ter uma ideia de como funciona a dinâmica de coleta e avaliação desses dados.

Acompanhe!

1. Google Analytics

Ferramenta de coleta e análise de dados do Google, o GA é a mais conhecida e utilizada no universo do digital analytics, e isso não acontece à toa.

O GA é fácil de instalar, tem uma interface amigável e pode ser usado para o monitoramento de sites, blogs e aplicativos – além de ter uma versão gratuita bem completa.

Uma vez instalada, a ferramenta capta e compila diversos tipos de dados, simplificando a vida dos analistas ao apresentá-los em formato de gráficos comparativos.

Se você e sua equipe estão começando a montar uma estratégia de gestão de dados, podem iniciar as ações apostando no Google Analytics, e certamente não vão se arrepender.

2. Google Search Console

Falamos, acima, sobre a necessidade de ser encontrado pelo público-alvo para ampliar as oportunidades de negócio da sua empresa.

Para tanto, é necessário investir em estratégias de otimização para mecanismos de busca ou SEO (Search Engine Optimization), a fim de obter um melhor posicionamento por meio dos robôs de buscadores.

O Search Console do Google nasceu para levar recomendações a quem possui páginas na web, a fim melhorar o rankeamento na pesquisa orgânica e atrair mais visitantes para seu site ou blog.

Essas recomendações partem de dados coletados pela ferramenta sobre a audiência, tráfego e pesquisas relacionadas ao conteúdo do site.

3. SEMRush

Esta é uma ferramenta popular entre as equipes que têm conhecimentos um pouco mais aprofundados sobre SEO e desejam aprimorar as técnicas para manter um bom ranqueamento no Google.

O SEMRush auxilia nessa tarefa de um jeito completo e intuitivo, apresentando um quadro geral sobre as palavras-chave principais, aquelas que atraem tráfego para um site ou blog.

Também apresenta dados sobre tráfego orgânico, tráfego pago, principais concorrentes em relação às palavras-chave, backlinks, comparações de domínios, entre outros.

Lembrando que o SEMRush é um serviço pago.

4. AT Internet

Dispondo de centenas de métricas, o Analytics Suite, da empresa francesa AT Internet, entrega uma análise de dados complexos e com alta granularidade, a fim de permitir a caracterização do público que visita seu site ou blog.

Essas e outras funcionalidades, como a personalização de telas de acordo com a estratégia do cliente, fazem do Suite uma ferramenta avançada para captar, selecionar e comparar dados com eficiência.

O serviço também é pago, oferecendo uma versão de teste.

5. Adobe Analytics

Assim como outras soluções da companhia, o Adobe Analytics é uma ferramenta paga e cheia de funcionalidades, ideal para empresas que desejam sair na frente da concorrência, acompanhando ações dos usuários em tempo real.

Esse é um dos diferenciais do serviço, que faz a diferença, por exemplo, durante campanhas ou testes AB – nos quais duas versões de uma mesma página ou e-mail são apresentadas ao público de forma aleatória, a fim de verificar qual delas tem maior aderência.

Também fornece mecanismos robustos como análise preditiva e relatórios versáteis.

Quais são as principais métricas analisadas no digital analytics?

Tudo depende dos objetivos, pois as métricas servem para monitorar a eficiência das metas estabelecidas, fazer ajustes e seguir com aquelas que derem bons resultados.

Mas existem indicadores básicos para quem possui um site e faz campanhas de mídia paga – duas ações comuns para empresas que querem manter sua presença no ambiente digital.

Abaixo, listamos esses KPIs que servem para nortear ações com diferentes finalidades:

  • CTR (Taxa de Cliques)
  • CPL (Custo por Lead)
  • CPC (Custo por Conversão)
  • CPA (Custo por Aquisição)
  • ROI (Retorno sobre Investimento)
  • Churn rate (rotatividade de clientes)
  • Total de visitas no site
  • Tráfego por cada canal
  • Relação entre novos visitantes x visitantes em retorno
  • Tempo médio gasto no site
  • Taxa de rejeição do site
  • Número de conversões.

Como posso aplicar digital analytics nos negócios?

Digital Analytics: O que é, importância e como pode ser aplicado
Como posso aplicar digital analytics nos negócios?

Neste ponto, você deve estar se perguntando por onde pode começar com esse conjunto de práticas promissoras para alavancar o seu negócio.

E vamos te ajudar nesse processo que, aos poucos, vai se tornar rotina para você e sua equipe.

Siga o passo a passo a seguir e inicie agora mesmo sua estratégia de digital analytics.

  1. Planeje seu primeiro objetivo e, em seguida, o reparta em metas que serão atingidas e monitoradas através dos dados
  2. Estude os KPIs fundamentais para sua empresa e propósito, elegendo pelo menos 5 deles para medir o sucesso das suas ações
  3. Escolha os dados necessários para fazer esse monitoramento
  4. Contrate uma ferramenta de apoio, que pode ser o Google Analytics ou outra que detalhamos mais acima
  5. Teste diferentes iniciativas e as acompanhe para entender quais delas funcionam
  6. Compile os resultados e faça reuniões periódicas para que sejam avaliados. Por exemplo, uma vez por semana com a equipe responsável.

Conclusão

Ao final deste artigo, você está por dentro de como funciona, vantagens e exemplos de digital analytics, além de um roteiro direto para começar com a sua estratégia.

Utilizar a inteligência de dados vem deixando de ser tendência para se tornar um hábito entre as empresas bem-sucedidas na internet, portanto, não deixe essa demanda para amanhã.

Uma dica de ouro para impulsionar seus conhecimentos a respeito é o curso de extensão em Análise de Big Data e Digital Analytics da Fundação Instituto de Administração (FIA).

Siga navegando pelo blog da FIA para conferir inovações no campo dos negócios, empreendedorismo e gestão de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *