Share

Gestão da inovação: o que é, objetivo e estratégias para adotar nas empresas

05 de maio 2023, 16:00

Gestora fazendo a gestão da inovação de uma empresa
5/5 - (1 vote)

A gestão da inovação (ou gerência da inovação) tem um papel muito importante para as empresas atualmente.

Esse conceito vai muito além de implementar inovações tecnológicas em uma organização: ele implica na tomada de decisões estratégicas por parte da empresa.

A gestão de inovação pode ser um setor dentro de um negócio que se relaciona com as demais áreas, incluindo aí o marketing, o financeiro e também o relacionamento.

Ela é fundamental para guiar os rumos do negócio e, por isso, deve ter uma comunicação ativa com as lideranças da empresa.

Seu papel também envolve a comunicação externa e a atualização constante dos gestores em relação às tendências do mercado.

Para você se familiarizar ainda mais com o que é gestão da inovação, dividimos o artigo de hoje nos seguintes tópicos:

  • O que é gestão da inovação?
  • Qual é o papel da gestão de inovação nas empresas?
  • Como se inicia o processo da gestão da inovação?
  • Como fazer gestão da inovação na prática? Veja 5 estratégias
  • Quais são os benefícios da gestão da inovação para as empresas?
  • Quais áreas podem se beneficiar pela gestão da inovação?
  • A gestão de inovação e cultura organizacional devem caminhar juntas?

Como você vai ver, a gestão da inovação traz inúmeros benefícios para os negócios, mas é necessário saber aplicar essa estratégia para evitar prejuízos financeiros.

Então, para saber mais sobre gestão da tecnologia e inovação, continue lendo até o fim!

Leia também:

O que é gestão da inovação?

Gestão da inovação é o conjunto de processos que alavanca o fator de inovação em uma empresa, como a promoção interna de novas tecnologias para apoiar as operações e suas respectivas implementações.

Por suas características, envolve desde a proposta de novas ideias até sua aplicação em aspectos práticos, sendo adotada de maneira estratégica para diferentes objetivos e em variados momentos de um negócio.

Não por acaso, a gestão da inovação é fundamental para diferenciar a empresa no mercado e destacar a organização da concorrência, como vamos ver na sequência.

Qual é o papel da gestão de inovação nas empresas?

É papel da gestão de inovação garantir um fluxo de trabalho constante no sentido de implementar soluções inovadoras na empresa.

Dessa forma, os profissionais envolvidos com a gestão da tecnologia e inovação têm algumas responsabilidades.

Entre elas, estão:

  • Selecionar e implementar novas tecnologias para otimizar processos na empresa
  • Alinhar o processo de inovação aos objetivos do negócio
  • Estabelecer rotinas de inovação e otimizar as etapas dessas rotinas
  • Pensar nas melhores soluções para os clientes, sempre focando na experiência deles com a empresa
  • Identificar gargalos em processos e oportunidades de melhoria para explorar o potencial da organização
  • Definir orçamentos e pessoas responsáveis para delegar a elas cada tarefa que envolve a inovação no negócio.

Assim, a gerência da inovação ajuda as empresas a estarem alinhadas com o segmento de mercado no qual estão inseridas.

Isso ocorre sempre pensando no futuro da organização, ao mesmo tempo que atende as demandas dos clientes atuais, trazendo mais valor para eles com soluções à frente do mercado.

Além disso, a gestão da inovação assume diferentes papéis, dependendo do setor da empresa com o qual se relaciona.

Com o marketing, por exemplo, a gestão de inovação pode discutir posicionamento e branding.

Já com o financeiro, o assunto pode ser orçamento disponível para aquisição de novas tecnologias.

Assim, ela tem um papel estratégico e operacional importante dentro de uma organização.

Como se inicia o processo da gestão da inovação?

Gestor explicando os processos da gestão da inovação
Aplicação da inovação na gestão empresarial

É importante dizer que não há uma forma única de começar esse processo.

A gestão da inovação varia de empresa para empresa, dependendo de fatores como:

  • Setor de atuação
  • Tamanho da empresa
  • Maturidade do negócio.

De qualquer forma, no geral, a gestão de inovação começa por realizar um diagnóstico do mercado e do público e pensar em ideias a partir disso.

Nessa primeira etapa, vale realizar entrevistas com as diferentes equipes da empresa, os clientes, os consultores e demais stakeholders para entender as necessidades do momento.

Com isso, os gestores devem:

  • Avaliar os problemas e desafios encontrados
  • Identificar necessidades e oportunidades
  • Estabelecer os primeiros objetivos do processo.

Depois, outras etapas da gestão de inovação envolvem:

  • Priorizar problemas e desafios
  • Desenhar soluções para os problemas encontrados na primeira etapa
  • Engajar os colaboradores para que a implementação dessas novas soluções de fato aconteça
  • Implementar as ferramentas tecnológicas necessárias para se chegar aos objetivos traçados
  • Implementar ferramentas de coleta de dados para refinar ainda mais o processo de inovação e medir os resultados das estratégias.

Ou seja, para aplicar a gestão da inovação, o mais importante é identificar bem quais são as prioridades da empresa e os desafios a serem enfrentados.

A partir daí, os gestores podem decidir qual a melhor forma de lidar com esses desafios, quais tecnologias devem ser implementadas e quais as melhores estratégias de negócios para se chegar nos resultados desejados.

Além disso, mesmo antes de começar o processo, é importante que os gestores estejam cientes a respeito do orçamento disponível para suas estratégias.

Alinhar esse ponto desde o início é fundamental para evitar erros de cálculo, desperdício de recursos ou promessas irreais para clientes e fornecedores.

Como fazer gestão da inovação na prática? Veja 5 estratégias

Agora que você já entendeu o que é gestão da inovação, vamos partir para a prática?

Nem sempre é fácil decidir como abordar essa estratégia nas empresas.

Por isso, confira algumas boas práticas para a inovação na gestão empresarial.

A partir disso, você pode avaliar quais dessas dicas fazem mais sentido para o momento do seu negócio e implementá-las.

Delegue funções

Embora a organização inteira deva estar engajada em um programa de inovação, é importante destacar responsáveis e delegar a eles a gestão da inovação.

Uma ferramenta que pode ajudar nesta etapa é a 5W2H.

A partir dela, você consegue delimitar bem cada função e atribuir objetivos e resultados específicos a cada responsável.

Assim, é mais fácil acompanhar a performance do time de gestão e controlar melhor o processo.

É importante que haja um gestor líder de inovação para centralizar decisões.

Dependendo do tamanho da empresa, o time pode contar com outros profissionais de inovação para contribuir com ideias e estratégias.

Acompanhe os resultados

Assim como implementar uma cultura de inovação em toda a empresa é importante, também é fundamental acompanhar os resultados das estratégias adotadas.

Só assim é possível identificar falhas e corrigi-las rapidamente, criando um processo de melhoria constante na organização.

Não por acaso, esse é um processo relacionado à gestão da qualidade em empresas.

E entre as ferramentas que pode ajudar, destaque para o Ciclo PDCA.

Estabeleça as métricas que cada setor deve adotar para avaliar se as estratégias de inovação estão funcionando e proponha reuniões periódicas para acompanhar os indicadores.

É importante que essas métricas sejam realistas e mensuráveis para a empresa poder ter um histórico de resultados e compará-los com o tempo.

A partir disso, é possível identificar as estratégias de inovação que mais funcionaram e replicá-las no futuro.

Implemente uma cultura de inovação

Tão importante quanto pensar em soluções estratégicas inovadoras é manter o time firme no propósito de inovar.

Para isso, é fundamental implementar uma cultura de inovação na empresa.

Nesse sentido, o gestor de inovação precisa mostrar por que a inovação é importante para a empresa e quais serão as estratégias para implementá-la.

Com esse movimento, cada setor pode trabalhar em conjunto para direcionar seus esforços no sentido da inovação.

Se todos sabem o porquê de estarem adotando determinada estratégia, é mais fácil aderirem ao que é proposto como caminho.

Traga novas ideias

Quando falamos em gestão da inovação, os profissionais não podem ter receio de discutir novas ideias.

Para isso, os gestores devem estar sempre atualizados sobre o mercado, com o objetivo de identificar tendências e avaliar se elas são aplicáveis ao contexto do negócio.

Nesse sentido, participar de workshops e eventos na área de inovação pode ser uma ótima forma de se manter atualizado e conhecer pessoas que ajudem no processo de inovação da empresa.

Por isso que fazer networking é uma boa prática de inovação.

Crie uma estratégia

Equipe de três colaboradores trabalhando na estratégia da gestão da inovação
Essa é uma etapa importante para a gestão da inovação em uma empresa

De nada adianta ter muitas ideias e acompanhar as tendências se o profissional de gestão da inovação não criar uma estratégia de aplicação.

Para desenvolver essa estratégia, é preciso estar alinhado aos objetivos do negócio, saber qual o orçamento disponível e quais as principais necessidades da empresa.

A partir disso, é possível avaliar em quais frentes vale mais a pena investir e começar, de fato, o processo de inovação.

Quais são os benefícios da gestão da inovação para as empresas?

Ao longo do texto, já vimos algumas vantagens que a gestão da inovação pode trazer para as empresas.

Mas há ainda outros benefícios a descobrir.

Confira agora e entenda de vez as razões para investir em inovação no negócio.

Vantagem competitiva

A vantagem competitiva é um dos principais benefícios da gestão da inovação tecnológica para as organizações.

Afinal, inovar significa fazer algo que os outros não estão fazendo, e esse é um dos princípios para se destacar da concorrência.

Mas a gestão da inovação não deve tentar se diferenciar a todo custo, apenas adotando as tendências do mercado.

É preciso atuar com inteligência de mercado, pensando de maneira estratégica e considerando o momento e suas particularidades.

Aumento da produtividade

A gerência da inovação também permite aumentar a produtividade nas empresas.

O processo de gestão da inovação tecnológica passa por implementar automações que facilitam o dia a dia em todas as áreas da empresa, liberando tempo dos profissionais.

Automatizar processos é um dos primeiros passos para ganhar em produtividade.

Afinal, essa estratégia permite que a equipe se dedique a tarefas mais relevantes em vez de executar atividades repetitivas e manuais.

Além disso, a inovação ajuda a evitar erros que podem comprometer o fluxo de trabalho na empresa.

A burocracia e o retrabalho atrapalham muito a produtividade dos times e, com uma gestão de inovação eficiente, isso tende a diminuir.

Melhora na experiência do cliente

Com frequência, a inovação tecnológica resulta em ganhos na experiência do cliente.

Afinal, a tecnologia permite coletar mais dados sobre os desejos e necessidades desse consumidor.

A partir daí, as empresas conseguempersonalizar a experiência de compra, deixando o consumidor mais perto daquilo no que mais tem interesse.

As organizações podem montar comissões de inovação para decidir sobre quais caminhos tomar com o objetivo de otimizar a experiência do cliente.

Identificação de novas oportunidades

A gestão da inovação é um passo importante da expansão da empresa para novos mercados.

Isso significa ampliação da credibilidade e do valor da marca no mercado e aumento da lucratividade.

Inovar também significa encontrar novas oportunidades, avaliar os riscos e priorizar as estratégias de acordo com o retorno esperado.

Esse é um trabalho importante de gestão, que deve ser alinhado com o marketing.

As novas oportunidades podem representar uma mudança de rota no posicionamento da marca, por exemplo – e isso deve ser discutido internamente.

Atração e retenção de profissionais

As pessoas querem trabalhar em um ambiente dinâmico quetem a inovação como valor.

Isso pode ser uma ótima forma de atrair e reter talentos na empresa.

Afinal, se a organização tem a inovação incorporada à cultura, é mais fácil manter bons profissionais no time, porque o ambiente de trabalho flui melhor, com menos burocracia.

Uma empresa com uma boa gestão da inovação está alinhada ao mercado, algo que os talentos podem ver como uma vantagem em relação a modelos mais tradicionais de trabalho.

Além do mais, um dos fatores para as pessoas escolherem o local de trabalho pode ser a perspectiva de crescimento da organização.

E isso está diretamente relacionado com as tendências de inovação do negócio.

Quais áreas podem se beneficiar pela gestão da inovação?

Vimos as vantagens gerais da gestão da inovação para as empresas.

Agora, vamos conferir como essa estratégia beneficia diferentes setores de uma organização.

Relacionamento externo

O relacionamento externo pode ser beneficiado pela gestão da inovação, uma vez que essa estratégia permite agilizar e qualificar a comunicação na empresa.

A inovação na gestão empresarial impacta nas relações com profissionais, fornecedores e parceiros de fora da organização.

Nesse sentido, consultorias e agências podem ser grandes aliados.

Essas frentes trazem novas visões para dentro do negócio, ampliando o horizonte de inovação que pode ser implementado na empresa.

Cultura organizacional

Uma equipe trabalhando na gestão da inovação de uma empresa
Impacto da gestão da inovação na cultura organizacional

A cultura organizacional é um dos pilares que mais se beneficia da inovação na gestão empresarial.

Ter uma cultura orientada à inovação não significa apenas implementar novas tecnologias na rotina da empresa, embora também envolva esse aspecto.

Quando estamos falando de cultura organizacional, é preciso que a inovação esteja presente em todas as esferas do negócio e faça parte da mentalidade das pessoas.

Quando uma empresa tem uma cultura aliada à inovação, ela constrói um ambiente de trabalho mais produtivo, com menos rotatividade de funcionários e uma marca mais forte.

Além disso, esse modelo de cultura pode atrair investidores, o que é bastante positivo para o negócio.

Financeiro

O setor financeiro também é beneficiado com a gestão da inovação por diferentes motivos.

Primeiro, a inovação na gestão empresarial pode trazer processos mais atuais para dentro do setor financeiro, reduzindo a burocracia das operações.

Ao mesmo tempo, a inovação pode aumentar a lucratividade da empresa, impactando diretamente na área financeira, que estabelece os orçamentos.

Com o sucesso da gestão de inovação, o setor financeiro pode decidir investir mais recursos para impulsionar as novas tecnologias.

Marketing

O setor de marketing de uma empresa tem muito a ganhar com a gestão da inovação.

Aqui, estamos falando de uma área orientada por dados e que precisa acompanhar as tendências do mercado para posicionar a empresa da melhor maneira.

A inovação na gestão empresarial ajuda a área de marketing implementando as ferramentas mais avançadas e que estejam alinhadas aos objetivos do setor.

Tecnologias como Big Data e Inteligência Artificial já são amplamente adotadas na área de marketing.

Além disso, inovação e marketing devem trabalhar juntos para divulgar as novidades da empresa para o público externo e interno.

A gestão de inovação e cultura organizacional devem caminhar juntas?

Como vimos anteriormente, é muito importante que a gestão da inovação e a cultura organizacional caminhem juntas.

Para isso, é importante que os gestores estejam sempre alinhados em relação às ações da gestão da tecnologia e inovação.

É necessário também que a empresa estimule a criatividade dos colaboradores para trazer uma mentalidade orientada à inovação para dentro da empresa.

Nesse sentido, a organização pode promover treinamentos em equipe específicos, gincanas de inovação e tecnologia e palestras com convidados especiais.

Essas iniciativas contribuem para alinhar gestão da inovação tecnológica e cultura organizacional.

Para isso, é importante que as empresas estimulem o aprendizado de BI e ciência de dados internamente.

Com isso, as organizações conseguem desenvolver profissionais preparados para lidar com os desafios da inovação de hoje e do futuro.

Conclusão

Ao longo deste artigo, vimos o que é gestão da inovação e como ela é importante para as empresas otimizarem seus processos, ganharem vantagem competitiva e aumentarem a produtividade dos colaboradores.

Aproveite para colocar esse conhecimento em prática na sua empresa.

Pense em como a inovação cabe no seu modelo de negócio e comece aos poucos, engajando o time e promovendo mudanças significativas para a organização.

Identifique os principais desafios da empresa e avalie como a gestão da inovação pode ajudar a resolvê-los e quais tecnologias podem ser utilizadas para isso.

Para mais artigos sobre negócios, gestão e tecnologia, acompanhe sempre o blog da FIA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!

Condições de parcelamento

Valor do curso

Valor do curso para empresa parceira

à vista

R$ 42.900,00

R$ 30.030,00

12 x

R$ 3.694,00

R$ 2.585,65

18 x

R$ 2.507,00

R$ 1.754,51

24 x

R$ 1.914,00

R$ 1.339,21

30 x

R$ 1.558,00

R$ 1.090,24

Condições de parcelamento

Valor do curso

Valor do curso para empresa parceira

à vista

R$ 45.400,00

R$ 31.780,00

12 x

R$ 3.910,00

R$ 2.736,33

18 x

R$ 2.653,00

R$ 1.856,76

24 x

R$ 2.025,00

R$ 1.417,25

30 x

R$ 1.649,00

R$ 1.153,78