Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Entrevista de emprego: principais perguntas e como se sair bem

entrevista de emprego principais perguntas como se sair bem

A entrevista de emprego costuma representar o momento mais aguardado de um processo seletivo.

Afinal, é nela que o recrutador avalia se o candidato preenche ou não os requisitos indispensáveis para ocupar uma vaga.

Tudo isso abre espaço para grande expectativa de ambas as partes, mas também de ansiedade daquele que busca uma recolocação ou a primeira oportunidade profissional.

Como resolver essa angústia e se dar bem nessa fase decisiva?

Você já sabe que dez em dez artigos sobre entrevista de emprego na internet vão recomendar que esteja tranquilo e bem preparado.

Mas nem todos dizem exatamente no que deve consistir essa preparação.

É justamente o que vamos apresentar a você neste texto.

A partir de agora, você vai ver as melhores dicas para se dar bem na entrevista e também conhecer as principais perguntas e respostas dessa etapa.

Se preferir, navegue pelos tópicos a seguir:

  • Como se sair bem em uma entrevista de emprego?
  • Como se comportar na entrevista de emprego?
  • O que vestir para uma entrevista de emprego?
  • O que falar em uma entrevista de emprego?
  • Principais perguntas de uma entrevista de emprego
  • O que não se deve dizer em uma entrevista de emprego
  • Como saber se fui bem?
  • 8 dicas de líderes de grandes empresas

Uma ótima leitura para você!

entrevista de emprego como se sair bem em uma
Estar bem preparado é uma dica comum, mas o que você deve saber para estar preparado?

Como se sair bem em uma entrevista de emprego?

Uma boa performance em uma entrevista de emprego faz toda a diferença.

Em muitos casos, candidatos com bons currículos não são aproveitados porque vão mal nessa fase, mesmo ela sendo comum a praticamente todos os processos seletivos.

Qual o segredo do sucesso?

Embora cada entrevista seja uma história, existem comportamentos, atitudes e sinais que apontam para um candidato preparado.

Seja como for, para se sair bem, uma coisa é indispensável: conhecimento.

Conhecimento sobre a empresa, sobre o cargo pretendido, sobre a sua profissão e, principalmente, sobre você mesmo.

Então, vamos começar a desvendar o caminho para uma boa entrevista a partir das suas habilidades comportamentais, as chamadas soft skills.

entrevista de emprego como se comportar
Estar atento e responder de forma objetiva, sem ser curto e grosso, são alguns requisitos para uma boa entrevista

Como se comportar na entrevista de emprego?

Não há como falar em soft skills sem mencionar o autoconhecimento.

Essa é a base de todas as competências relacionadas ao comportamento de um indivíduo e, não por acaso, talvez seja o seu principal diferencial em uma entrevista de emprego.

Isso porque quem se conhece sabe agir da forma certa, seja qual for o cenário.

Comportamento, por sua vez, é algo bastante valorizado por recrutadores em processos seletivos.

Isso implica em que, exatamente?

Comportar-se bem em uma entrevista significa estar atento.

Atento à boa educação, às pessoas, ao ambiente e, claro, ao que diz o recrutador.

Quem está atento não deixa de cumprimentar, de usar o tom de voz adequado, de se vestir corretamente.

Isso tudo sem perder a espontaneidade.

Quer dizer, não é porque você está em uma entrevista que também não possa sorrir ou mesmo fazer uma piada.

Desde que prevaleça o bom senso, não é proibido descontrair.

O fundamental é, como dissemos, estar sempre atento.

entrevista de emprego o que vestir para uma
A forma de se apresentar também conta; não é um concurso de beleza, entretanto

O que vestir para uma entrevista de emprego?

Comportamento e vestimenta, em entrevistas de emprego, são os elementos que mais chamam a atenção.

Nada mais natural, já que ambos compõem a parte “visível” de um candidato.

Assim sendo, quem quer começar com o pé direito deve dedicar muita atenção à indumentária.

A questão é: como saber se estou formal demais ou de menos?

Uma dica para isso é procurar por imagens das pessoas no ambiente da empresa na própria internet.

Assim, você terá pelo menos uma ideia do que usar e do que não usar.

De qualquer forma, é sempre mais prudente apostar na discrição na maquiagem e nas partes do corpo que ficam à mostra.

Ao mesmo tempo, a roupa tem que ser confortável.

Ou seja, se você não está muito acostumada a usar salto alto, não faz mal evitar.

Já para os homens, é sempre adequado um sapato social ou um calçado que pelo menos pareça um.

A calça jeans sempre cai bem, desde que combinada com uma camisa polo ou social, de preferência de manga comprida.

entrevista de emprego o que falar em uma
A entrevista de emprego é o momento para vender o peixe, mas cuidado para não parecer pedante e narcisista

O que falar em uma entrevista de emprego?

Embora uma entrevista seja sempre conduzida pelo recrutador, é certo que, em algum momento, você deverá se manifestar.

É o momento de aproveitar para vender seu peixe e, claro, mostrar suas qualidades.

Nesse sentido, deixe claro que conhece a empresa, seus produtos ou serviços, pois isso causa boa impressão.

Conforme as exigências para a vaga, procure também expressar confiança em relação à sua adaptabilidade ao novo ambiente de trabalho.

Não menos importante, mostre-se 100% disponível para começar até ali na mesma hora.

Nada pior do que dizer que só estará pronto para ser admitido mês que vem porque vai passar o final de semana na casa de praia.

Afinal, qual é a sua prioridade?

Finalmente, procure sempre agradecer por informações passadas e toda ajuda que vier a receber.

Afinal, educação diz muito sobre o seu perfil e reputação.

entrevista de emprego principais perguntas respostas de uma
O roteiro de entrevistas de emprego pode se repetir

Principais perguntas e respostas de uma entrevista de emprego

Por mais que cada empresa ou recrutador tenha sua própria maneira de conduzir uma entrevista, a verdade é que há sempre um grupo de perguntas que se repetem.

Mesmo assim, há candidatos que não se preparam para respondê-las, o que é um erro grave.

Para não cair nessa armadilha, vale conhecer as principais.

Destacamos dez delas. Confira!

1. Por que você quer este trabalho?

Essa pode até nem ser a primeira pergunta que o recrutador fará, o que não significa que uma resposta adequada seja menos decisiva.

O importante aqui é deixar claro que seu interesse no emprego é genuíno e vai além da questão da subsistência.

Afinal, todos temos contas para pagar e, certamente, não é isso que um entrevistador espera ouvir de um candidato.

Sendo assim, procure ser mais específico, apontando razões que liguem suas aptidões e gostos pessoais com as atribuições do cargo.

Por exemplo, se a vaga é para o setor de marketing, uma possível boa resposta seria:

“Adoro tudo que envolve marketing e vendas e acho que essa empresa tem se destacado com ações muito impactantes. Gostaria de me envolver nisso e aprender com vocês.”

2. Quais são os seus pontos fortes?

Falar sobre as próprias qualidades pode parecer muito fácil.

Afinal, quem não conseguiria destacar aquilo em que realmente é bom?

A questão principal não é tanto dizer “sou bom nisso ou naquilo”.

O mais importante é transmitir confiança, sem ser presunçoso ou pretensioso.

Ou seja, em vez de dizer “sou bom em vendas e acho que essa empresa está precisando de alguém como eu”, você pode dizer:

“Tenho habilidade em superar objeções e acredito que essa é uma vantagem para o cargo.”

Claro que esse ponto forte pode e deve ser justificado com um exemplo real.

Se tiver mais de um, ainda melhor.

3. Quais são seus pontos fracos?

Em relação aos aspectos negativos, o ponto de equilíbrio deve ser entre uma avaliação honesta de si mesmo e fazer com que isso não deponha contra você.

Devem ser evitadas, ainda, respostas que tentem vender qualidades como se fossem defeitos.

Algo do tipo “ah, sou perfeccionista” ou “não aceito perder”.

O melhor a se fazer é optar pela simplicidade e apontar, junto com a resposta, que está tratando de melhorar nos pontos fracos já detectados.

Pode ser algo do tipo:

“Não sou muito bom com idiomas, mas já me matriculei em um curso de inglês e estou assistindo aulas online.”

4. Qual é o emprego dos seus sonhos?

Eis uma pergunta na qual boa parte dos candidatos a uma vaga de emprego pode facilmente escorregar.

O perigo está em apontar características de um emprego que não sejam compatíveis com o cargo pretendido.

Os recrutadores são muito atentos aos sinais mais sutis, e uma resposta que indique que você não deseja o emprego de verdade vai prejudicar a sua avaliação.

Por isso, procure destacar qualidades que você tenha percebido na vaga em questão e tente apontar como seus próprios objetivos casam com essas virtudes.

Um bom exemplo seria:

“Tenho o objetivo de crescer na parte de vendas, por isso, sempre sonhei com um cargo que apresentasse desafios como esses.”

5. Como você ficou sabendo da vaga?

A facilidade em responder a essa pergunta pode disfarçar a ótima oportunidade que ela apresenta.

Isso porque, ao respondê-la, você pode aproveitar para resgatar um pouco da emoção sentida na hora em que tomou conhecimento da vaga.

Quem não sente um friozinho na barriga quando percebe que pode se dar bem em uma candidatura?

Dessa forma, evite responder de forma indiferente ou apressada.

Tente descrever um pouco dos sentimentos que afloraram quando você foi informado de que a empresa estava abrindo uma vaga que poderia ser sua.

Assim, responda algo como:

“Vi o anúncio na internet e quando li que vocês procuravam por alguém com perfil de liderança, senti que deveria tentar. A identificação foi imediata.”

6. Onde você se vê daqui a cinco anos?

Ao perguntar sobre a projeção que você faz de si daqui a cinco anos, o recrutador quer saber se você tem ambição e qual a sua capacidade de planejar.

Essa capacidade, por sua vez, será medida conforme o seu projeto de vida para o período, sendo mais ou menos realista.

Portanto, procure dosar ambições e adotar o sempre recomendável “pé no chão”.

Outro objetivo do recrutador é saber se suas metas pessoais estão alinhadas aos planos da empresa.

Ou seja, se você se enxerga vivendo em outro país em um prazo de cinco anos, mas a empresa não possui planos para sair do Brasil, provavelmente, você não é o candidato ideal.

Por outro lado, sinceridade também pode contar pontos.

Caso você realmente não tenha certeza, pode simplesmente dizer que o conhecimento que vier a ser adquirido poderá ajudá-lo a se orientar melhor.

7. Você pode falar um pouco sobre você?

Falar sobre si mesmo pode fazer com que o candidato caia na armadilha de contar sobre sua vida desde a infância ou dar uma resposta vaga.

Nessa pergunta, vale destacar, pelo menos, duas conquistas ou experiências que evidenciem, de fato, que você é a pessoa certa para ocupar o cargo.

Tente contar com a maior riqueza de detalhes possível, mas sem ser prolixo, ou seja, sem exagerar nas minúcias.

Não deixe de destacar, ainda, de que maneira essas conquistas o tornaram uma pessoa ou profissional mais preparado para ocupar a vaga em disputa.

8. Fale sobre um desafio ou conflito que você enfrentou no trabalho e como você lidou com isso

Se o seu currículo estiver focado nas competências, então, essa pergunta servirá para comparar o que está escrito com o que você relatar na entrevista de emprego.

Uma boa maneira de responder é estruturar a resposta com base na técnica STAR, em que:

  • S – significa situação, ou seja, o cenário desfavorável ou desafio a ser superado
  • T – a sua função nesse contexto ou cargo que ocupava
  • A – as ações, ou seja, o que você e as pessoas envolvidas fizeram para solucionar o desafio
  • R – os resultados alcançados.

9. Como seu chefe e seus colegas diriam quem você é?

Caso você entenda que não teve a chance de expor pontos fortes e fracos relevantes, pode aproveitar essa pergunta para fazê-lo.

Novamente, o mais importante é responder com honestidade, mas sem parecer negativo demais ou dar a ideia de que está supervalorizando suas qualidades.

Lembre-se, ainda, de que você não pode falar por outras pessoas, mas apenas apontar o que acha que elas pensam de você.

10. Você tem alguma pergunta?

Pergunta normalmente reservada para o final da entrevista de emprego, é também uma boa oportunidade de mostrar o seu real interesse na vaga.

Assim sendo, quanto mais específica e direcionada for a resposta, melhor.

Pode ser até algo que você já tenha em mente e que possa ajudar a solucionar um desafio já detectado.

Um exemplo seria: “Vocês têm planos de expandir as atividades na região X?”

entrevista de emprego o que não se deve dizer em uma
Temas sensíveis podem ser evitados, assim como gírias em excesso

O que não se deve dizer em uma entrevista de emprego

Por mais que todo recrutador possa dizer que a ideia da entrevista é conhecer você melhor e apresentar a empresa, há coisas que não precisam ou não devem ser ditas.

Nesse aspecto, o importante é saber que, quanto mais pessoal, maior o risco de errar.

Por exemplo, falar sobre política e religião é sempre um risco.

Isso considerando que o recrutador pode ter preferências diferentes das suas, ou elas serem incompatíveis com o perfil da vaga ou da empresa.

Da mesma forma, contar suas impressões sobre empregos e entrevistas passadas não é nada aconselhável.

O mesmo cuidado vale para quando falar sobre você.

Evite falar sobre coisas que não têm relação com a entrevista, como a sua vida amorosa, familiares ou mesmo de suas dificuldades financeiras, se for o caso.

Também não deve replicar boatos, ainda mais se eles envolvem a empresa para a qual está se candidatando.

Finalmente, nunca, mas nunca minta em uma entrevista.

Recrutadores, inclusive, podem preparar perguntas justamente para detectar se o candidato é propenso a faltar com a verdade.

Acredite, eles têm faro aguçado para perceber uma mentira.

entrevista de emprego como se saber se fui bem
O próprio envolvimento de todos na sala indica se a entrevista foi bem

Como saber se fui bem?

Há sinais que, normalmente, evidenciam que o recrutador gostou do que viu e ouviu.

Um dos primeiros é o próprio envolvimento na entrevista.

Quando o profissional que conduz o processo mostra que está gostando do papo, já dá uma pista de que o candidato está indo bem.

Outro sinal de que a performance está sendo bem avaliada é quando a empresa é mostrada antes mesmo de a entrevista terminar.

O mesmo vale se ele já apresenta o candidato a outros membros da equipe.

Se, junto a isso, o entrevistador passa a promover a empresa, então, sinaliza que as chances de ser admitido são grandes.

entrevista de emprego 8 dicas de lideres grandes empresas
Poucas fontes são melhores que Bill Gates quando se trata de negócios e mundo corporativo

8 dicas de líderes de grandes empresas

Veja agora o que dizem líderes de grandes empresas sobre pessoas e trabalho e que podem ajudar você a ter um bom desempenho nas suas próximas entrevistas de emprego.

1. Sílvio Santos

Silvio Santos disse certa que vez que as pessoas sempre o perguntam sobre dinheiro.

Com muita sabedoria, o “Homem do Baú” responde que o dinheiro é aquilo que a pessoa acha que é, ou seja, é algo subjetivo.

E você, acredita que dinheiro é tudo ou o seu valor pode ser relativizado?

2. Ana Fontes

A fundadora da Rede Mulher Empreendedora (RME), em uma entrevista para o Estadão, dá uma dica valiosa sobre trabalho:

“Delego bastante na vida profissional e não tenho medo de pedir ajuda. Só assim consigo equilibrar tudo.”

3. Roberto Marinho

Outro dono de emissora de TV que tem muito a ensinar é Roberto Marinho, que fundou a TV Globo aos 61 anos de idade.

Ele sempre dizia que, para crescer, é fundamental estar sempre em contato com pessoas mais experientes ou com mais idade.

O importante, nesse caso, é se envolver com gente que possa ensinar coisas úteis.

Ou seja, segundo o fundador da Globo, um bom networking é sempre valioso.

4. Zica Assis

Poucas trajetórias de sucesso são tão inspiradoras quanto a de Zica Assis, fundadora da rede de salões Beleza Natural, voltada para mulheres negras.

Ela foi citada inclusive pela Forbes como uma das 10 mulheres de negócios mais influentes do Brasil.

Zica nasceu pobre, viveu boa parte da sua vida na comunidade do Catrambi, no Rio de Janeiro, e lutou muito para ajudar sua família e seus 12 irmãos.

Em uma entrevista para a revista Época, ela disse o seguinte:

“Eu acredito muito no sonho e sabia que realizá-lo ia ajudar muita gente. Por isso, tinha essa certeza inexplicável de que ia dar certo”.

5. Bill Gates

Talvez o líder da Microsoft seja um dos homens de negócios que mais lições e dicas tenha deixado sobre trabalho e negócios.

Vale destacar uma frase muito pertinente para quem está dando os primeiros passos na carreira:

“Você não será vice-presidente de uma grande empresa com um carrão e um telefone à sua disposição, antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e ter seu próprio telefone.”

6. Richard Branson

O CEO da Virgin, Richard Branson, também é um dos mais influentes líderes de empresas de todos os tempos.

Ele,  inclusive, tem um livro publicado, cujo título é “Lições de Vida”.

Sobre carreira e trabalho, sua dica é “a chave na vida é aprender com a experiência, levantar-se e continuar a reinventar-se até conseguir.”

7. Soichiro Honda

Se, hoje, a Honda é uma referência quando se trata de veículos, deve isso à visão do seu fundador, Soichiro Honda.

Sua incrível trajetória de superação é uma poderosa lição de que, quando se tem objetivos e acredita-se neles, nada pode nos deter.

De acordo com Honda: “Na vida, você deve seguir as oportunidades para as quais está melhor preparado”.

Ou seja, se você tem um talento ou dom especial, invista nele, prepare-se e certamente o sucesso virá.

9. Luiza Helena Trajano

Apontada pela Forbes como uma das três mulheres mais poderosas do Brasil, Luiza Helena Trajano, CEO da Magazine Luiza, tem uma bela dica sobre empatia.

“Tudo fica mais fácil quando colocamos em prática o mantra ‘faça aos outros o que gostaria que fizessem a você’.

Essa frase está impressa no crachá de todos os funcionários do Magazine Luiza.”

Conclusão

Sua próxima entrevista de emprego já está marcada ou, por enquanto, não tem nada em vista?

Seja como for, com as dicas que você aprendeu aqui neste artigo, estamos confiantes de que as chances de ser admitido vão aumentar.

E, caso não tenha sucesso na próxima vez, faça como os líderes que destacamos. Não desista, trabalhe duro e a recompensa virá.

Outro ponto importante é se manter sempre bem informado.

Por isso, não deixe de acompanhar as novidades do nosso blog.

E se este artigo agradou, compartilhe nas suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *