Share

Intraempreendedorismo: entenda o que é, importância e benefícios

09 de fevereiro 2024, 16:00

Gestora implementando a o intraempreendedorismo em sua equipe

O intraempreendedorismo é quase uma consequência natural nas empresas que trabalham com inovação ou têm na criatividade um componente essencial.

O Google, por exemplo, busca incentivar seus colaboradores a dar ideias e a empreender dentro da própria empresa, usando o que aprendem em seu dia a dia, como mostra este estudo.

A Deloitte, em seu relatório Five Insights Into Intra Entrepreneurship (em inglês), define o intraempreendedorismo como uma abordagem centrada nas pessoas, que nasce de baixo para cima, para desenvolver inovações internamente.

Mas não seria uma temeridade deixar que as pessoas empreendam dentro de uma empresa que, dessa forma, pode estar formando concorrentes dentro de casa?

Esse é um pensamento equivocado, se considerarmos que o intraempreendedorismo é a consequência natural quando se trabalha em um contexto criativo e de inovação.

O que as empresas que fomentam essa iniciativa fazem é evitar a evasão de ideias e os talentos, aproveitando-os também em benefício próprio.

Afinal, a relação entre empresa e colaborador é uma via de mão dupla, em que ambos se beneficiam.

Por isso, o empreendedorismo interno é sempre estimulado e até bem visto nas grandes organizações.

Como veremos neste artigo, é uma iniciativa que traz bons resultados para todos, em uma relação típica de “ganha-ganha”.

Avance na leitura e descubra o que é intraempreendedorismo, seus benefícios e muito mais.

Veja os tópicos abordados:

  • O que é intraempreendedorismo?
  • Qual a diferença entre intraempreendedorismo e empreendedorismo?
  • Qual o objetivo do intraempreendedorismo?
  • Tipos de intraempreendedorismo
  • Benefícios do intraempreendedorismo para as empresas
  • Como estimular o intraempreendedorismo entre os colaboradores
  • Exemplos de intraempreendedorismo de sucesso.

Lendo até o final, você domina o conceito de intraempreendedorismo e o que é preciso para colocá-lo em prática!

Leia mais:

O que é intraempreendedorismo?

Intraempreendedorismo é a prática pela qual se incentiva os colaboradores a adotarem uma postura empreendedora dentro da empresa.

Isso significa que eles são estimulados a serem criativos, inovadores e a buscar soluções para problemas e desafios, podendo com isso dar margem para a abertura de um novo negócio ou não.

O intraempreendedorismo pode ser implementado de diversas formas, por meio de programas específicos, como incubadoras internas e aceleradoras, ou simplesmente criando um ambiente que seja propício à inovação.

É uma forma de aproveitar o potencial criativo e inovador da mão de obra já disponível para gerar novas ideias, desenvolver novos produtos e serviços e resolver problemas.

Também pode ser uma ferramenta para as empresas que buscam se manter em alta em mercados altamente competitivos, como os de tecnologia e marketing, entre outros.

Qual a diferença entre intraempreendedorismo e empreendedorismo?

Gestora explicando para colaboradora como funciona o intraempreendedorismo
O intraempreendedorismo ocorre dentro da empresa

Depois de ver o conceito de intraempreendedorismo, cabe dizer que a principal diferença para o empreendedorismo está no contexto.

Enquanto o empreendedorismo se dá fora de uma empresa, o intraempreendedorismo ocorre dentro de uma empresa ou, pelo menos, é estimulado em razão do que acontece em suas dependências – o que pode acontecer em um contexto de trabalho remoto.

O empreendedorismo é a prática de criar um negócio próprio, geralmente a partir de uma ideia original.

O empreendedor é responsável por todos os aspectos do negócio, incluindo a concepção, o desenvolvimento, o lançamento e a gestão.

Já no intraempreendedorismo, o que acontece é o surgimento e estímulo de uma postura empreendedora por parte de um colaborador dentro de uma empresa.

Ou seja, o intraempreendedor é um colaborador que é estimulado a ser criativo, inovador e a buscar soluções.

Veja na tabela abaixo as principais diferenças entre intraempreendedorismo e empreendedorismo:

IntraempreendedorismoEmpreendedorismo
ContextoDentro de uma empresaFora de uma empresa
ResponsávelColaboradorEmpreendedor
IniciativaEstimulada pela empresaOriginal do empreendedor
RiscoMenorMaior
RetornoMenorMaior
LiberdadeMenorMaior

Será que essas iniciativas são sempre diferentes?

Depende.

Embora haja diferenças entre intraempreendedorismo e empreendedorismo, há também semelhanças.

Ambas as práticas demandam principalmente criatividade, capacidade de inovação e a busca por soluções.

Seja como for, o intraempreendedorismo pode ser uma forma de as empresas aproveitarem o potencial criativo e inovador dos colaboradores.

O empreendedorismo, por sua vez, pode ser uma forma de criar novos negócios e gerar empregos.

Qual o objetivo do intraempreendedorismo?

O intraempreendedorismo, ou empreendedorismo corporativo, é uma abordagem cujo objetivo é incentivar os colaboradores a agirem como empreendedores dentro da própria empresa.

Assim, eles são encorajados a identificar oportunidades de melhoria, desenvolver novas ideias e projetos, e trabalhar de maneira mais autônoma para impulsionar a inovação organizacional.

Este conceito vai além da simples execução de tarefas atribuídas, incentivando a proatividade e o pensamento criativo.

Como vimos, o Google é um exemplo de empresa que fomenta esse tipo de iniciativa.

Ela tornou-se mundialmente conhecida por suas políticas que permitem que os funcionários dediquem parte do seu tempo de trabalho a projetos pessoais ou inovadores, independentemente de sua função principal.

Essa prática levou ao desenvolvimento de soluções como o Gmail e o Google Maps, que foram iniciativas internas antes de se tornarem grandes sucessos.

Outra empresa que adota uma abordagem de intraempreendedorismo é a 3M, que incentiva os funcionários a dedicarem uma parte significativa do tempo ao desenvolvimento de projetos pessoais.

Essa filosofia resultou em produtos inovadores, como o Post-it, que surgiu de um projeto interno de um funcionário (referência em inglês).

Tipos de intraempreendedorismo

O intraempreendedorismo pode se manifestar de diversas formas, até porque, como vimos, trata-se de uma prática que nasce da necessidade de desenvolver soluções criativas.

Veja na sequência algumas de suas variantes:

  • Intraempreendedorismo autônomo: os colaboradores iniciam projetos de forma independente, muitas vezes alinhados aos objetivos da empresa, mas sem necessariamente receberem uma atribuição formal para isso
  • Intraempreendedorismo corporativo: a empresa estabelece um ambiente que incentiva e apoia explicitamente a inovação e o empreendedorismo entre seus funcionários
  • Intraempreendedorismo funcional: aplicação de mentalidade empreendedora a funções específicas dentro da organização, como marketing, operações ou desenvolvimento de produtos
  • Intraempreendedorismo colaborativo: os colaboradores trabalham em equipe para desenvolver e implementar projetos inovadores
  • Intraempreendedorismo social: foca em iniciativas que têm um impacto social positivo, indo além dos objetivos tradicionais da empresa
  • Intraempreendedorismo competitivo: enquanto uma equipe propõe pequenas melhorias contínuas em um processo existente, outra equipe desenvolve uma solução totalmente nova.

Benefícios do intraempreendedorismo para as empresas

Está claro que o intraempreendedorismo, se bem estimulado, pode gerar resultados muito positivos, tanto para quem empreende, quanto para a empresa que o fomenta.

Um bom exemplo de que uma iniciativa empreendedora nunca deve ser desprezada ou boicotada em uma empresa vem da Kodak.

Embora ela tenha lucrado por anos com a patente das câmeras digitais, viu seus negócios se arruinarem, tudo por não terem dado suporte ao engenheiro Robert Hills, que criou a primeira câmera DSLR.

No final da história, a câmera digital se popularizou e substituiu as tradicionais câmeras com filme, relegando a Kodak a uma posição secundária no mercado, na qual se encontra até hoje.

Ainda que, na época, a empresa tenha tido até bons motivos para barrar o desenvolvimento das digitais, provavelmente faltou para seus líderes uma visão mais ampla.

Eles certamente ignoraram os benefícios do intraempreendedorismo, em especial na questão da inovação, como veremos a seguir.

Aumento da proatividade

O intraempreendedorismo impulsiona a proatividade entre os colaboradores ao encorajá-los a agir como empreendedores dentro da organização.

Esse ambiente estimula a identificação de oportunidades, a iniciativa pessoal e resolução de problemas de forma mais autônoma.

Os funcionários são motivados a buscar soluções criativas, sem depender de ordens ou obedecendo a uma hierarquia de valores.

Nesse contexto, o desenvolvimento pessoal e profissional é incentivado, impulsionando a proatividade como resposta ao desejo de crescimento.

A cultura intraempreendedora também prepara os colaboradores para se adaptarem às mudanças, antecipando-se às transformações no mercado e nas necessidades dos clientes.

Reduz a rotatividade

Em um ambiente no qual a criatividade é encorajada, a rotatividade de funcionários tende a diminuir em função da valorização da participação ativa.

Colaboradores envolvidos em iniciativas intraempreendedoras encontram maior satisfação no trabalho, uma vez que têm a oportunidade de contribuir mais diretamente para o desenvolvimento da empresa.

A autonomia e a liberdade criativa que vêm com o intraempreendedorismo estimulam o engajamento dos funcionários, fortalecendo seu senso de propósito e realização.

Isso sem contar que a promoção de projetos inovadores traz consigo um estímulo, mantendo os colaboradores motivados e menos propensos a buscar oportunidades fora da organização.

Dessa forma, ao cultivar uma cultura intraempreendedora, as empresas conseguem reter seus talentos, reduzindo assim o turnover.

Estimula a inovação

Ao encorajar os colaboradores a agirem como empreendedores, a empresa promove a busca por soluções criativas para desafios, o que impulsiona a inovação.

Os intraempreendedores, ao identificarem oportunidades e assumir riscos calculados, podem desenvolver projetos que levam a melhorias nos processos internos, produtos ou serviços oferecidos.

É um cenário em que a liberdade para experimentar e a aceitação da possibilidade de falha incentivam a aprendizagem contínua.

Assim, o ambiente de intraempreendedorismo cria uma cultura de inovação, onde os colaboradores se sentem capacitados para contribuir ativamente com ideias novas e disruptivas.

Criação de diferenciais competitivos

As empresas que incentivam o intraempreendedorismo são mais propensas a criar diferenciais competitivos.

Isso porque elas estão sempre buscando novas formas de melhorar seus produtos, serviços e processos.

Com isso, a concorrência deixa de ser um problema, já que, pelo menos na teoria, ela terá que “correr atrás” em resposta ao ritmo de inovação constante.

Atingimento de metas organizacionais

As empresas que incentivam o intraempreendedorismo são mais propensas a ter colaboradores motivados e engajados.

Uma das consequências disso é que, no médio e longo prazo, as metas estabelecidas tendem a ser mais facilmente atingidas, com um nível de qualidade maior nas entregas.

A iniciativa intraempreendedora desempenha um papel fundamental no atingimento das metas organizacionais ao estimular a inovação, a eficiência e a adaptação constante.

Ao agirem como empreendedores internos, os colaboradores intraempreendedores identificam oportunidades de melhoria, desenvolvendo soluções criativas para os mais variados desafios.

Dessa forma, as organizações podem responder com mais agilidade às mudanças no ambiente de negócios.

Essa abordagem não apenas impulsiona a consecução de metas específicas, mas também fortalece a cultura organizacional, criando uma base sólida para o sucesso no longo prazo.

Aumento dos níveis de retenção de colaboradores

Colaboradores que se envolvem ativamente em projetos intraempreendedores encontram maior sentido e propósito em seu trabalho, aumentando sua satisfação e engajamento. Além disso, ao oferecer oportunidades para que os funcionários expressem suas ideias e aspirações, a empresa demonstra um compromisso com o crescimento individual, promovendo uma cultura que estimula o aprendizado contínuo e o avanço na carreira.

Esse apoio ao desenvolvimento pessoal e profissional cria laços mais fortes entre os colaboradores e a organização, reduzindo a rotatividade e formando uma imagem positiva no mercado.

Como estimular o intraempreendedorismo entre os colaboradores?

Colaboradores em um espaço dedicado para o intraempreendedorismo
No intraempreendedorismo os colaboradores precisam de condições para desenvolver suas ideias

O que é ser intraempreendedor, senão uma forma de aproveitar as oportunidades para levar adiante suas próprias ideias?

Para que isso seja possível, é necessário estimular o intraempreendedorismo entre os colaboradores por meio de uma cultura de inovação.

Eles precisam ter tempo e recursos para desenvolver suas ideias, assim como canais de comunicação sempre abertos.

Cabe à empresa oferecer incentivos e reconhecimento, promovendo o desenvolvimento profissional.

Por outro lado, embora o empreendedorismo interno possa ser levado adiante por qualquer um, essa não é uma iniciativa para todos.

É preciso ter, sobretudo, proatividade, criatividade, resiliência e capacidade de identificar oportunidades.

Os intraempreendedores são em geral indivíduos orientados para resultados, dispostos a assumir responsabilidades e trabalhar de forma autônoma.

Se você se sente assim, então está preparado para dar conta do desafio e galgar patamares mais altos na carreira e nos negócios.

Exemplos de intraempreendedorismo de sucesso

O mercado está repleto de exemplos de iniciativas intraempreendedoras de sucesso.

O tradicional botão “curtir” do Facebook, por exemplo, nasceu de um “hackathon” promovido pela empresa, ou seja uma maratona de programação, momento de colaboração entre profissionais para resolver um problema ou criar um produto.

Um outro ótimo exemplo vem da Sony, que até a década de 1990 relutava em entrar no mercado de games.

Isso mudou depois que um de seus funcionários, Ken Kutaragi, trabalhou por conta própria no desenvolvimento do chip que daria origem ao primeiro console, que viria a ser um tremendo sucesso de vendas.

Conclusão

Neste conteúdo, vimos que o conceito de intraempreendedorismo se revela como um caminho para as empresas se desenvolverem.

É algo que acontece por meio do desenvolvimento de seus próprios funcionários.

Trata-se de uma iniciativa que só pode trazer benefícios, além de ajudar a resolver outros desafios como a retenção de talentos e o turnover.

Esteja sempre a par de assuntos que ajudam você a avançar na vida, no trabalho e em seus negócios: acompanhe as publicações do blog da FIA!

Referências:

https://www.researchgate.net/publication/224221681_Entrepreneurial_Innovation_at_Google
https://www2.deloitte.com/content/dam/Deloitte/de/Documents/technology/Intrapreneurship_Whitepaper_English.pdf
https://ideawake.com/post-it-notes-employee-idea-that-was-originally-mistake/
https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/mt/artigos/intraempreendedorismo-estimula-lideranca-e-inovacao,1b839dabf36ce710VgnVCM100000d701210aRCRD
https://www.ipea.gov.br/observatorio/produtos-servicos/todas-as-publicacoes/publicacoes-cat/61-tese/128-melhores-praticas-intraempreendedoras-para-a-gestao-publica-um-estudo-de-multicasos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
  • Categorias

POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!

Condições de parcelamento

Valor do curso

Valor do curso para empresa parceira

à vista

R$ 42.900,00

R$ 30.030,00

12 x

R$ 3.694,00

R$ 2.585,65

18 x

R$ 2.507,00

R$ 1.754,51

24 x

R$ 1.914,00

R$ 1.339,21

30 x

R$ 1.558,00

R$ 1.090,24

Condições de parcelamento

Valor do curso

Valor do curso para empresa parceira

à vista

R$ 45.400,00

R$ 31.780,00

12 x

R$ 3.910,00

R$ 2.736,33

18 x

R$ 2.653,00

R$ 1.856,76

24 x

R$ 2.025,00

R$ 1.417,25

30 x

R$ 1.649,00

R$ 1.153,78