Share

Franquias: O que são, Tipos e Dicas Para Empreender

28 de maio 2019, 06:31

Franquia é um modelo de negócio em evidência.

E não é por acaso o destaque que ocupa.

Nos últimos anos, os índices de desemprego vêm se mantendo altos no Brasil, tirando muita gente do mercado e estimulando a abertura de negócios como alternativa.

Some a isso as incertezas geradas por reformas, como a trabalhista e a da Previdência Social, o que também tem incentivado empregados a investir no empreendedorismo.

Para quem empreende por necessidade, como é o caso de boa parte da população, recorrer às franquias costuma ser o caminho preferido.

E isso se explica pelo próprio modelo de negócio, que iremos apresentar neste artigo.

São empresas que em geral já carregam uma marca consolidada e que oferecem todo o suporte, incluindo uma comunicação visual prontas e diretrizes claras a seguir para tirar o projeto do papel.

Não significa dizer que abrir uma franquia é certeza de sucesso.

Como veremos a partir de agora, há vários pontos de atenção antes de tomar essa decisão.

Mas o passo inicial você está dando agora, ao começar a leitura.

Neste guia completo, vamos trazer todas as informações que você precisa para avaliar de forma assertiva se é uma boa ideia ou não investir em franquias.

Confira os tópicos que preparamos para você:

  • O que são franquias?
  • Como funciona o sistema de franquias?
  • Diferentes tipos de franquias
    • Alimentação
    • Franquias mais baratas
    • Franquias mais caras
    • Franquias com melhor desempenho nos últimos anos
  • Qual é o melhor tipo de franquia?
  • Qual valor médio de franquias no Brasil?
    • Bob’s
    • Mcdonalds
    • Outback
    • Burger King
    • Hering
    • Havaianas
    • Cacau Show
  • 7 dicas para quem deseja abrir uma franquia.

Se o tema é do seu interesse, acompanhe até o final. Boa leitura!

franquias o que são

O que são franquias?

Criado nos Estados Unidos, na década de 1850, o sistema de franquias nada mais é do que a concessão de direitos de uso de uma marca já consolidada no mercado, fornecida pelo proprietário (franqueador) para um terceiro que investe (franqueado).

Em sua origem, o sistema de franchising foi aplicado por Isaac Singer, fundador da fabricante de máquinas de costura I.M. Singer & Co.

Foi a estratégia que ele encontrou para levar seu negócio para áreas distantes do país sem que, para isso, fosse exigido um grande investimento financeiro.

Na oportunidade, ele oferecia o direito de comercializar e ensinar a operar suas máquinas a quem estivesse disposto a pagar uma taxa de licenciamento.

Era o sistema embrionário do que hoje se conhece por franquias, um modelo de negócio em ascensão.

No primeiro trimestre de 2019, o faturamento das franquias no Brasil atingiu a marca de R$ 41,8 bilhões, conforme dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

O montante representa um crescimento de 7% na comparação com o mesmo período no ano anterior.

O levantamento da entidade mostra ainda que existem, atualmente, 156.693 unidades vinculadas à marca de alguma franquia no país.

Como funciona o sistema de franquias?

Os números comprovam que o sistema de franquias cresceu e se populariza cada vez mais, com um alto nível de padronização nos serviços ofertados e produtos vendidos.

Na prática, ele permite que empreendedores repliquem um negócio, baseando-se em um modelo piloto que já está consolidado no mercado e que conta com certa penetração em seu público-alvo.

O modelo possibilita também que o consumidor consiga acessar exatamente o mesmo produto ou serviço, estando ele em São Paulo ou em Istambul.

Isso acontece porque disponibiliza aos franqueados os mesmos insumos, produtos e conjunto de know-how testados e aprovados pela franqueadora, além de manter a identidade visual da marca em todas as unidades.

No Brasil, a Lei de Franquias de 1994 determina que o contrato de franquia empresarial é feito com uma das partes (franqueadora), que entra com o modelo de negócios e outra (franqueada), a quem cabe uma remuneração a esse franqueador de acordo com o trabalho desenvolvido.

Ainda que a remuneração possa ser direta ou indireta, a lei é clara em estabelecer que não se caracteriza vínculo empregatício nessas relações.

Ou seja, por mais que o franqueado esteja sujeito à normas e padrões de processo e produtos pré-estabelecidos, ele é dono do próprio negócio e, no fim das contas, responsável por seu sucesso ou fracasso.

franquias diferentes tipos

Diferentes tipos de franquia

Desde a sua concepção, o sistema de franchising se expandiu pelos mais diversos segmentos de mercado, desde o consumo de luxo até o comércio popular.

Seu sucesso como modelo de negócios se deve muito ao fato de começar com uma marca já consolidada, o que diminui os esforços de branding e de divulgação.

Além disso, o franqueador conta com todo o suporte da franqueadora, que vai organizar os trabalhos de publicidade e promover a inovação, apresentando novos produtos ou serviços.

Toda essa estrutura permitiu que o modelo de franquias se espalhasse para as mais variadas áreas de atuação, as quais incluem:

  • Alimentação
  • Bem-estar
  • Casa e construção
  • Comunicação
  • Informática
  • Entretenimento e lazer
  • Turismo
  • Hotelaria
  • Moda
  • Saúde e Beleza
  • Serviços automotivos
  • Serviços educacionais
  • Serviços gerais.

A seguir, falaremos com mais detalhes sobre alguns dos segmentos de franquias.

Alimentação

São as franquias mais famosas, pois fazem parte do modelo as principais redes de fast-food que você conhece, como McDonald’s, Habib’s, Bob’s e Burger King.

As franquias de alimentação tendem a ser as primeiras a refletir o ritmo da economia do país, já que a alimentação fora de casa é uma das primeiras coisas que o consumidor abre mão em tempos de crise.

Por outro lado, esse é o setor que mexe com um dos desejos mais primitivos do ser humano, que é a fome.

Isso explica o fato de que, mesmo durante a crise econômica vivida no país nos últimos anos,  a área manteve seu crescimento acima da média em número de unidades, conforme aponta o mais recente relatório divulgado pela ABF.

Franquias mais baratas

Não é novidade que o modelo de franquias esteja consolidado na faixa de consumo popular, com várias marcas presentes no comércio de rua.

Também há negócios online na relação.

Por isso, o empresário que busca uma marca para atender a esse público tem uma categoria própria de franquias da qual pode escolher.

As marcas que têm um valor baixo de investimento inicial, de até R$ 90 mil, são classificadas pela ABF como franquias baratas, ou microfranquias.

No Portal do Franchising, mantido pela ABF, é possível fazer uma busca por opções conforme o valor e o segmento.

Há pelo menos 14 franquias que podem ser iniciadas com investimento inicial abaixo de R$ 10 mil.

Franquias mais caras

De outro lado, existem franquias que exigem um investimento inicial maior para aqueles que têm um capital maior disponível.

Evidentemente, as mais famosas estão nessa lista.

Com investimento acima de R$ 500 mil e podendo passar de R$ 1 milhão, essas opções de negócios já estão mais consolidadas no mercado – internacionalmente, muitas vezes -, mas oferecem um retorno financeiro maior para o investidor experiente.

Dentre os fatores que podem encarecer o valor estão a necessidade de um espaço físico amplo, contratação e treinamento de equipe numerosa, além de gastos com maquinário, insumos e identidade visual da unidade.

Também no Portal do Franchising, é possível filtrar os resultados de busca por empresas que exigem pelo menos R$ 750 mil de investimento inicial.

Como curiosidade, a franquia Le Biscuit pode demandar entre R$ 1,55 e R$ 1,8 milhão para a abertura de uma unidade.

Franquias com melhor desempenho nos últimos anos

Embora não existam dados consolidados sobre as franquias de melhor desempenho, podemos citar como referência o ranking divulgado pelo Portal do Franchising.

O levantamento considera como base estudo produzido pelo Grupo Bittencourt, consultoria especializada em varejo e franchising.

A lista abaixo traz as 25 franquias brasileiras que se destacaram em práticas de gestão, engajamento e inovação no ano passado.

São elas:

  • Maria Brasileira
  • Jan-Pro
  • CNA
  • Cebrac
  • Uptime
  • Griletto
  • Bibi Calçados
  • Bob’s
  • Imaginarium
  • Multicoisas
  • Remax Brasil
  • A Fórmula
  • Accorhotels
  • Alphagraphics
  • Arezzo
  • Cacau Show
  • Habib’s
  • Havaianas
  • McDonald’s
  • O Boticário
  • Óticas Carol
  • Portobello Shop
  • Prepara Cursos
  • Ri Happy

Qual o melhor tipo de franquia?

Se você deseja abrir seu próprio negócio, provavelmente, já pensou nas franquias e vê o modelo como um caminho interessante.

Mas qual o melhor tipo de franquia para investir?

A resposta para essa pergunta vai depender muito do perfil de quem deseja ser um franqueado e também do capital disponível.

Por mais que o sistema de franchishing ofereça suporte da franqueadora, com orientações, é interessante ter alguma experiência ou certa familiaridade com o mercado em que se pretende investir.

Outro ponto a considerar é o estilo de vida que se pretende levar, já que algumas franquias (de shopping, por exemplo) exigem uma janela de atendimento maior, enquanto outras só pedem o funcionamento em horário comercial.

Se o foco for um retorno rápido e garantido, o setor de alimentação tem se mostrado o mais consistente, com crescimento estável demonstrado pelos relatórios da ABF há alguns anos.

Não é por acaso que, entre as 25 destacadas anteriormente, boa parte atua no segmento.

Qual valor médio de franquias no Brasil?

Em 2018, o setor de franquias no Brasil fechou o ano com um faturamento total de R$ 174.843 bilhões, com 2.887 marcas em operação e 153.704 unidades abertas ao público.

O crescimento médio de 7,1% é um expressivo, principalmente em ano de eleições, que tende a ser um ano de incertezas.

Como vimos antes, esse é um percentual que se manteve nos primeiros meses de 2019, o que indica a estabilidade do modelo.

Dentro dessa realidade, o valor médio para investimento inicial em franquias pode variar muito, dependendo do segmento de mercado e público atendidos.

E é importante dizer que nem sempre o valor da franquia está ligado ao tamanho da marca, percentual de crescimento ou lucratividade.

Prova disso é o fato de que a brasileira O Boticário está consolidada em primeiro lugar no ranking brasileiro de franquias com um investimento inicial de R$ 510 mil, enquanto o McDonald’s ocupa o terceiro lugar, com investimento de R$ 2,5 milhões.

A seguir, vamos trazer informações e valores de outras marcas.

Bob’s

Com 1.043 unidades no Brasil, a rede de fast-food conta com quatro opções de negócio: loja de rua, praça de alimentação, drive-thru e espaço compartilhado.

O valor de investimento inicial varia de R$ 780 mil a R$ 1,5 milhão e o prazo de retorno é de 32 a 48 meses.

franquias mc donalds

McDonald’s

Pioneira no segmento de fast-food, a gigante americana conta com 2.289 unidades no país.

Quem deseja abrir uma franquia da lanchonete deve desembolsar o valor de R$ 2,5 milhões, e o prazo de retorno não é divulgado pela empresa.

Outback

Por mais que emule uma legítima steakhouse australiana, a rede de restaurantes Outback é estadunidense e tem com 92 unidades no Brasil.

Diferente das outras marcas, a empresa não trabalha com franchising, mas com um sistema em que o candidato se torna sócio da rede e gestor de sua unidade.

O valor inicial para ser sócio da Outback gira em torno de R$ 5 milhões.

Burger King

Operando no Brasil desde 2004, a rede de fast-food tem 980 unidades em operação e quatro modelos de negócio: free standing, in line de rua, in line de shopping e food court.

Estima-se que o valor para investimento inicial varie de R$ 1,1 milhão a R$ 3,5 milhões e o prazo de retorno vai de 18 a 24 meses.

Hering

Ocupando o segundo lugar no ranking de unidades do segmento da moda, a marca brasileira fechou 2018 com 589 unidades em funcionamento.

De acordo com a Hering, o valor total de investimento inicial é R$ 380 mil, e a empresa não oferece um prazo de retorno estimado.

Havaianas

A marca de calçados brasileira cresceu muito nos últimos anos, lançando em 2008 seu modelo de franquias, e já marca presença hoje nos grandes centros de compra do mundo.

O investimento total pode variar de R$ 300 mil a 845 mil, e o prazo de retorno oferecido pela franqueadora é de 12 a 36 meses.

Cacau Show

Fundada em 1988, em São Paulo, a Cacau Show é hoje a maior rede brasileira especializada no comércio de chocolates, com 2.232 unidades.

Com quatro modelos de negócio (chocolateria, gelateria, quiosque e loja), a franqueadora requer o investimento inicial de R$ 55 mil a 250,7 mil e oferece um prazo de retorno de até 24 meses.

franquias 7 dicas para quem deseja abrir uma

7 dicas para quem deseja abrir uma franquia

O modelo de franchising pode ser uma grande oportunidade de crescimento para empreendedores iniciais e experientes.

Antes de fechar negócio, porém, é preciso tomar alguns cuidados para que o seu capital seja investido de maneira segura e responsável.

Separamos aqui algumas dicas úteis para quem deseja abrir uma franquia.

1. Pesquise e aprenda

O primeiro passo para iniciar um negócio próprio, sendo ele em modelo de franquia ou não, é realizar uma pesquisa aprofundada a respeito.

Quem se propõe a cuidar da gestão de uma empresa deve ter conhecimento de administração, uma boa noção de economia, liderança e empreendedorismo.

Mais especificamente, a pessoa que decide empreender pelo modelo de franquias deve entender bem como funciona o franchising e o que a legislação brasileira diz a respeito.

2. Procure pelo seu perfil

É claro que o proprietário não precisa saber tudo sobre todas as funções da sua empresa, mesmo porque a franqueadora se responsabilizará por dar todo suporte e treinamento necessários.

Ainda assim, é interessante que o empreendedor busque setores com os quais ele tenha maior afinidade, já que isso vai incentivá-lo a inovar e se dedicar ainda mais ao sucesso.

franquias qual seu estilo de vida

3. Qual seu estilo de vida?

O setor e até mesmo a localização da franquia podem impactar diretamente no estilo de vida do seu gestor e colaboradores.

Isso porque lojas de shopping, por exemplo, têm um horário de atendimento estendido em comparação com o comércio de rua.

Ainda, algumas franquias vão exigir uma sede para atendimento ao público, enquanto outras marcas trabalham remotamente, prestando assistência a domicílio.

4. Identifique as oportunidades de mercado

Uma fase importante na concepção de qualquer negócio é realizar uma pesquisa de mercado para identificar as oportunidades de negócio na sua região.

No modelo franchising, também é importante ter esta visão analítica sobre o local onde se pretende inaugurar a unidade.

Busque dados e tente entender onde o mercado está mais aquecido e quais são os setores com demanda.

5. Conheça a franqueadora

Determinado o perfil de investimento e escolhido o setor de atuação, chega a hora de escolher a marca para se franquear.

É dever da franqueadora enviar uma cópia do Circular de Oferta de Franquia (COF) para todo candidato a franqueado.

O COF é o documento oficial que vai conter todas as informações sobre a franquia, como atua, quais são seus produtos e taxas de instalação e manutenção.

É interessante conversar com outros franqueados para entender como está sendo a experiência deles com a marca.

6. Entenda seus direitos e deveres

Todo dono de franquia tem uma série de direitos e deveres, os quais devem ser bem analisados pelo candidato antes de fechar negócio.

As obrigações do franqueado devem constar de forma explícita no COF, assim como os benefícios oferecidos pela franqueadora, como treinamentos, materiais publicitários, entre outros.

7. Absorva todo o treinamento e demais benefícios

É comum que muitos donos de unidades de franquias não analisem com calma tudo que têm direito e, por isso, não usufruem de todo o suporte oferecido pela franchising.

Além do treinamento para a equipe, muitas franqueadoras oferecem cotas de publicidade, agências de marketing credenciadas com desconto, congressos anuais e treinamentos de gestão para o empresário.

É importante ficar atento a todos os benefícios para fazer o investimento valer a pena.

Conclusão

Cada vez mais brasileiros buscam o caminho do empreendedorismo para conquistar segurança profissional e independência financeira.

Ainda que ter empresas no Brasil não seja das tarefas mais fáceis, o modelo de franchising se sobressai, oferecendo mais garantias para quem deseja empreender.

Seja você um empresário iniciante ou experiente, existe um modelo de franquias que melhor se adapta a sua realidade.

Aproveite as informações deste artigo para começar a elaborar o seu planejamento.

Mas não pare por aqui.

Visite o site da FIA (Fundação Instituto de Administração) para investir na sua qualificação profissional e se tornar um gestor mais completo.

Uma das melhores opções é o MBA em Gestão de Franquias, oferecido em parceria com a ABF.

Restou alguma dúvida? Quer contar um pouco da sua experiência com franquias? Deixe um comentário!

Se desejar, faça contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEM TEMPO PARA LER AGORA?

Fazer download do PDF

Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS

POSTS EM DESTAQUE

FIQUE POR DENTRO!