recém-formado

15 jul 19

Recém-formado: veja essas 4 dicas para conseguir um emprego

A realidade do recém-formado é, na maioria das vezes, repleta de dúvidas — afinal, com o término da graduação, qual é o próximo passo para conseguir um bom emprego e iniciar uma trajetória de sucesso? Sabemos que é preciso considerar o cenário econômico do país e as especificidades de cada área de atuação, mas, ao seguir alguns passos importantes, será algo que o futuro profissional poderá tirar de letra.

E você, já sabe de quais passos estamos falando? Neste artigo, listamos 4 dicas infalíveis para ajudar o recém-formado no começo de sua carreira, aumentando suas chances de empregabilidade. Continue conosco e boa leitura!

1. Capriche no currículo

Você certamente já entende a importância de um bom currículo para atuar no mercado de trabalho, não é mesmo? É ele que funcionará como a sua porta de entrada para as empresas e, muitas vezes, será até mesmo o seu primeiro contato com elas. Sendo assim, é preciso caprichar bastante na elaboração desse documento, de modo a torná-lo atrativo para os contratantes.

Primeiro, certifique-se de que escreveu todos os dados pessoais necessários, como nome completo, idade, estado civil e contato (endereço, telefone e e-mail atualizados). Nesse campo, não é necessário inserir dados como RG e CPF ou foto. Esta última somente deverá ser colocada se for pertinente à vaga, e deve ser de boa qualidade e tom profissional.

Depois, insira de forma clara qual é o seu objetivo profissional, ou seja, o cargo e a área em qual pretende atuar, sem enrolação. Caso tenha seja um recém-formado em Administração, por exemplo, seria possível preencher este campo com: “Analista Administrativo”. Em um próximo tópico, sumarize suas habilidades e competências, lembrando sempre de manter a objetividade, já que o ideal é que seu currículo tenha, no máximo, duas páginas.

Em seguida, chegou a hora de informar a sua formação acadêmica e experiência profissional. “Mas se eu acabei de sair da faculdade, como posso tornar esse campo atrativo?” Essa é uma dúvida que aflige muitos recém-formados. A dica de ouro, no entanto, é inserir todas as experiências referentes à área que obteve na graduação, como estágio, participação em seminários e workshops, cursos, projetos de pesquisa e extensão, entre outras.

2. Aposte na educação continuada

Você concluiu a graduação com êxito e tem em mãos os conhecimentos necessários para atuar na área desejada. Só isso basta, certo? Bom, na prática, não é bem assim que as coisas funcionam. O mercado de trabalho atual é marcado pela alta concorrência, visto que há cada vez mais profissionais qualificados para suprir as demandas das empresas.

Seguindo essa lógica, parar na graduação acaba significando estar sempre um passo atrás da concorrência. Pense bem: se uma organização está procurando um profissional que tem o seu perfil e gostou do seu currículo, mas se deparou com outro candidato igualmente preparado, mas que está dando continuidade aos seus estudos por meio de uma pós, quem você acha que será chamado para o processo seletivo?

Especializar-se em uma área, então, é definitivamente um passo importante para conquistar um bom emprego. Isso demonstra para as empresas que você é um profissional interessado, proativo e que tem sede de aprender — além disso, aumenta suas chances de conquistar cargos melhores e remunerações maiores. Sendo assim, considere ingressar em uma especialização, como a pós-graduação ou um MBA executivo, por exemplo.

3. Pratique o networking

“Quem não é visto não é lembrado”. Sabemos que esse é um ditado clichê, mas, aqui, ele faz todo o sentido, acredite. O networking — ato de montar uma rede de contatos profissionais — é fundamental para pessoas de todas as áreas. Inclusive, se você já começou a construir o seu na faculdade, melhor ainda. Se esse não for o seu caso, no entanto, não se preocupe. Existem várias maneiras de ampliar a sua agenda e usufruir dos benefícios dela, como:

  • participar de cursos e eventos da sua área;
  • ter uma boa presença digital, como falaremos no próximo tópico;
  • ingressar em uma especialização, na qual você terá contato constante com mais profissionais e acadêmicos que poderão contribuir com a sua caminhada etc.

Contando com um bom network, você só tem a ganhar como recém-formado e até mesmo pelo resto de sua trajetória profissional. Lembre-se de que, aqui, não estamos falando em apenas acumular contatos. O mais importante é saber cultivá-los, afinal, é dessa forma que eles poderão lembrar de você e indicá-lo quando surgir alguma oportunidade alinhada aos seus objetivos.

4. Fortaleça sua presença online

Anteriormente, falamos sobre a importância de ter um bom network — e isso pode ser potencializado quando você tem uma presença online ativa nos lugares certos, é claro. Para tanto, crie uma conta em plataformas profissionais como LinkedIn e LoveMondays, preocupando-se sempre com a credibilidade e tom daquilo que você compartilha e procurando estar em contato com pessoas que têm conhecimentos a agregar.

Por falar em tirar vantagens do ambiente online, é claro que não poderíamos deixar de lado os sites de vagas. Lembre-se de que boa parte dos recrutamentos nos dias de hoje começa justamente na internet, portanto, é sempre bom estar ativo nessas plataformas e cadastrar o seu currículo. Preencha os dados com atenção e candidate-se apenas àquelas oportunidades que realmente condizem com aquilo que você quer.

Por fim, ainda falando da internet, é bom prestar uma atenção redobrada naquilo que você coloca em suas redes sociais pessoais. É claro que não estamos falando para deixar de publicar o que for do seu interesse, mas também não dá para esquecer que vários contratantes analisam, sim, essas plataformas antes de contratar um profissional. Sendo assim, opte por deixar privado tudo aquilo que condiz à sua vida pessoal e tente não se associar a polêmicas.

Viu só como o recém-formado pode conquistar logo um emprego na área? Sendo assim, nada de se desanimar. Seguindo as dicas do post e agindo com autoconfiança, você aumentará as suas chances de mostrar seu potencial para o mercado. Como consequência, as oportunidades aparecerão — e com o seu conhecimento, será difícil não ser contratado!

Gostou das dicas do post? Caso tenha alguma dúvida pendente, deixe logo o seu comentário abaixo!


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *