Share

Tech strategy: conceito, benefícios e como implementar

11 de fevereiro 2022, 19:00

Tech strategy é uma área que vem se tornando cada vez mais importante na gestão de negócios da era digital.

Afinal, as novas tecnologias se multiplicam e as empresas competem para adotar as melhores ferramentas e constituir vantagem competitiva a partir da inovação.

Nesse cenário, é fundamental ter uma estratégia para selecionar as melhores soluções digitais, acompanhar seus resultados e garantir que estejam alinhadas aos objetivos do negócio.

Esse é o papel da tech strategy, que você vai conhecer em detalhes a partir dos seguintes tópicos:

  • O que é tech strategy?
  • Como a tecnologia pode ajudar as empresas a alcançarem seus objetivos?
  • Qual é o objetivo da tech strategy nos negócios?
  • Que tipo de empresa precisa investir em planejamento e gestão tecnológica?
  • Como a tech strategy pode beneficiar as empresas?
  • Os maiores erros ao implementar tech strategy
  • Como desenvolver a tech strategy nos negócios?
  • Qual a função de um tech strategist?
  • Quais são os melhores livros sobre tech strategy?
  • Pós-graduação em tech strategy da FIA
    • Exemplos de disciplinas do curso.

Continue lendo e entenda por que é preciso ter uma estratégia tecnológica para vencer no mercado atual.

O que é tech strategy?

Tech strategy, ou estratégia tecnológica, é uma área de negócios que planeja e gerencia as tecnologias utilizadas na empresa para projeto, acompanhamento e gestão dos fluxos de trabalho, a fim de atingir os objetivos estratégicos.

Em outras palavras, é a disciplina empresarial que trata do planejamento, gestão e arquitetura tecnológica de negócios.

Com a transformação digital, a tecnologia passou a ocupar uma posição central em empresas de todos os portes e segmentos.

Ao mesmo tempo, as soluções digitais disponíveis se multiplicaram, dando origem a uma série de ferramentas, softwares e plataformas que são implementadas nos negócios para impulsionar seu crescimento.

Logo, a área de tech strategy surge como ponto de apoio fundamental para as empresas se planejarem e escolherem os sistemas certos para atingir suas metas, partindo da estratégia para selecionar os recursos tecnológicos necessários ao negócio.

Aos profissionais que atuam nesse campo, chamamos de “tech strategists”, ou estrategistas tecnológicos – os responsáveis por analisar quais tecnologias devem ser adotadas pela empresa e gerenciá-las para otimizar resultados.

Como a tecnologia pode ajudar as empresas a alcançarem seus objetivos?

A tecnologia é um dos principais meios utilizados para alcançar objetivos de negócios, na medida em que permite agilizar processos, automatizar tarefas e medir resultados com precisão.

Para começar, toda empresa precisa de um sistema de gestão para centralizar suas informações e conectar as diferentes áreas.

Esse sistema é o ERP (Enterprise Resource Planning), que possui módulos de controle financeiro, gestão de vendas, organização contábil, controle de estoque, recursos humanos, entre outros recursos.

Depois, também é preciso ter um sistema para gerenciar o relacionamento com o cliente, que é chamado de CRM (Customer Relationship Management).

Esses são os dois softwares elementares que um negócio deve implementar para automatizar tarefas e ganhar agilidade na gestão.

Para além deles, é preciso buscar ferramentas para fazer análise de dados, automatizar o marketing, gerenciar o funil de vendas, gerenciar os processos da área de Gestão de Pessoas, emitir notas fiscais e relatórios, entre outras atividades fundamentais da gestão.

Somadas, essas soluções digitais representam uma vantagem competitiva importantepara as empresas, pois eliminam tarefas repetitivas e economizam tempo e dinheiro.

Dessa forma, qualquer objetivo de negócio pode ser alcançado mais rapidamente e com maior precisão com o apoio da tecnologia.

Qual é o objetivo da tech strategy nos negócios?

Tech strategy: conceito, benefícios e como implementar
Qual é o objetivo da tech strategy nos negócios?

A tech strategy surge para garantir que as empresas escolham as tecnologias certas de acordo com seus objetivos, tenham sucesso na implementação e consigam extrair o valor máximo de seus ativos, digitais, físicos ou mesmo reputacionais.

Com o aumento da disponibilidade das soluções tecnológicas disponíveis no mercado, é natural que os empreendedores tenham dúvidas a respeito dos recursos necessários para gerenciar seus negócios com eficiência.

Muitas vezes, tudo o que o gestor faz é copiar uma tecnologia utilizada pelo concorrente e que tem trazido bons resultados para ele, mas nem sempre essa ferramenta será adequada para a empresa.

Além disso, é preciso ter um know-how específico em tecnologia da informação para fazer o melhor uso possível das ferramentas digitais disponíveis, de modo que não faltem nem sobrem recursos.

Com o tech strategy, há todo um estudo e planejamento antes de implementar uma nova solução digital no negócio.

O responsável pela área deve verificar se a nova tecnologia é realmente necessária, se atende às demandas da empresa, se é compatível com sua estrutura, se requer um treinamento muito avançado, entre outras questões essenciais em qualquer inovação.

Que tipo de empresa precisa investir em planejamento e gestão tecnológica?

De modo geral, toda empresa que precisa de algum nível de automação deve investir em planejamento e gestão tecnológica.

Isso não depende do tamanho do negócio, mas sim de suas demandas em relação à tecnologia.

Por exemplo, um comerciante que tem uma microempresa não tem grandes necessidades tecnológicas para gerir sua loja, podendo optar por um sistema de gestão simples e até mesmo utilizar planilhas no dia a dia.

Já uma startup é totalmente baseada em tecnologia, e pode necessitar de uma tech strategy dedicada desde o nascimento da empresa, ainda que tenha uma equipe bastante enxuta.

Além disso, médias e grandes empresas que querem sair na frente da concorrência precisam de uma estratégia tecnológica bem desenvolvida, pois grande parte de seus processos requer automação e controle digital.

Uma fábrica, por exemplo, precisa de sistemas de automação da produção, gestão de qualidade, controle de matérias-primas e fornecedores, controle de ordens de produção, etc.

Quanto maior a empresa, mais complexa será a estrutura tecnológica necessária para automatizar processos e aumentar sua produtividade e lucratividade – e, obviamente, mais importante será a tech strategy.

Como a tech strategy pode beneficiar as empresas?

A tech strategy proporciona uma série de vantagens para as empresas que a adotam.

Confira as principais:

Ganhe vantagem competitiva

Tech strategy: conceito, benefícios e como implementar
Ganhe vantagem competitiva

O aumento da vantagem competitiva é um dos principais benefícios da tech strategy para as empresas.

Quanto mais acertada for a estratégia tecnológica de um negócio, maiores serão suas chances de superar os concorrentes e entregar resultados diferenciados.

Por exemplo, uma empresa que consegue aumentar em 20% seu faturamento com o auxílio de uma ferramenta de automação de marketing e um pipeline de vendas é um caso de sucesso da tech strategy.

Certamente, essa organização terá maior destaque em seu segmento e maior probabilidade de crescer e alcançar uma posição de liderança no mercado, principalmente se seus concorrentes não investirem em uma boa estratégia tecnológica.

Além disso, a tecnologia tem um papel fundamental na escalabilidade, pois permite o crescimento de receita com manutenção de uma estrutura de custos enxuta, desde que bem implementada e planejada.

Aumente a eficiência operacional

A eficiência operacional é medida pela capacidade da empresa de entregar resultados com os menores custos possíveis, eliminando desperdícios e otimizando processos em todas as suas atividades.

Com uma tech strategy, é possível identificar os processos-chave que devem ser automatizados para melhorar os resultados do negócio e eliminar qualquer gargalo nas operações.

Dessa forma, a organização se torna mais eficiente e faz um uso mais racional de seus recursos, sejam financeiros, materiais, humanos ou tecnológicos.

Tenha uma visão a longo prazo do negócio

A tech strategy também oferece uma visão de longo prazo do negócio, pois proporciona maior visibilidade aos gestores e maior capacidade de projeção de resultados.

Com as ferramentas certas de análise de dados, por exemplo, é possível gerar análises preditivas a partir do histórico da empresa e criar diversos cenários possíveis para o futuro.

Dessa forma, o gestor tem uma visão macro do negócio e das probabilidades para tomar decisões mais certeiras e caminhar na direção da prosperidade.

Nesse contexto, a inteligência artificial é um dos grandes trunfos da tech strategy, pois permite que algoritmos mapeiem diferentes cenários e identifiquem tendências do mercado.

Os maiores erros ao implementar tech strategy

Como a tech strategy é uma área relativamente nova, é comum que erros sejam cometidos em sua implementação nas empresas.

Veja os principais e como evitá-los:

Buscar a resolução de problemas que não existem

Um dos erros mais comuns na implementação de uma tech strategy é adotar ferramentas para resolver problemas que, na verdade, não existem.

Por exemplo, um gestor pode decidir que um software para gerenciar o recrutamento e seleção é uma boa ideia para a empresa, pois, em tese, permitiria agilizar os trâmites de busca de talentos e contratações.

No entanto, se a empresa já tem um bom retorno sobre contratações e já possui uma boa reputação como empregadora, pode ser totalmente desnecessário adotar essa ferramenta apenas para automatizar um processo que tem se sustentado sem grandes fricções.

Esse é um exemplo de uso equivocado da estratégia de tecnologia, pois a adoção do sistema não partiu de um problema real da empresa, mas sim de uma suposição sem fundamento ou da mera vontade de inovar.

Não alinhar a estratégia aos objetivos do negócio

Outro ponto essencial da tech strategy é o cuidado em alinhar qualquer nova tecnologia aos objetivos do negócio.

De nada adianta buscar uma solução digital de automação de marketing, por exemplo, se a empresa tem como prioridade do planejamento organizar os processos financeiros e contábeis – que, nesse caso, são prioritários.

Por isso, a tech strategy deve partir do planejamento estratégico geral do negócio, considerando as prioridades do momento para definir as ferramentas mais importantes a serem implementadas.

Seguir, sem critérios, as tendências do mercado

É tentador adotar cada nova tecnologia que promete multiplicar resultados e elevar a empresa a um novo patamar digital.

No entanto, seguir as tendências tecnológicas sem um planejamento prévio é uma armadilha para as organizações.

Muitas vezes, a solução digital do momento pode não ser a mais adequada para alcançar os objetivos da sua empresa, pois há outras tecnologias que precisam ser priorizadas.

Em outros casos, o “hype” ao redor da ferramenta pode nem se justificar, gerando custos desnecessários e perda de tempo.

Como desenvolver a tech strategy nos negócios?

Para desenvolver uma tech strategy nos negócios, é preciso contar com profissionais especializados no planejamento, gestão e arquitetura tecnológica para empresas.

Para começar, é preciso realizar um diagnóstico sobre as tecnologias utilizadas atualmente no negócio, observando quais os gargalos que persistem em processos e se essas ferramentas são suficientes para alcançar os objetivos do negócio.

Em seguida, é necessário mapear todos os processos que requerem algum grau de automação ou controle, identificando as tarefas que precisam ser automatizadas e as atividades que ainda não foram digitalizadas.

A partir dessa análise, o tech strategist poderá propor a implementação de novas tecnologias, a substituição de sistemas, a remodelação de softwares e outras estratégias para gerar mais valor com a tecnologia e aumentar a eficiência do negócio.

Lembrando que a área de tech strategy deve realizar um trabalho constante de monitoramento e gerenciamento das tecnologias implementadas.

Dessa forma, é garantido que a empresa terá sempre as soluções digitais certas em operação e fará as atualizações necessárias.

Qual a função de um tech strategist?

Tech strategy: conceito, benefícios e como implementar
Qual a função de um tech strategist?

O tech strategist, ou estrategista tecnológico, é o profissional responsável pelo planejamento e gestão das tecnologias implementadas na empresa.

Ele não precisa, necessariamente, ter formação ou trabalhar como desenvolvedor.

Basta que o profissional tenha conhecimentos técnicos e conceituais sobre a tecnologia da informação e consiga combinar essa bagagem com uma visão estratégica de gestão empresarial.

Dentro da empresa, o tech strategist ficará responsável pelas etapas de diagnóstico, implementação e gestão de tecnologia que mencionamos no tópico anterior.

Ele deverá colaborar diretamente com o CTO (Chief Technology Officer) para superar os desafios da área e garantir que a tecnologia contribua com o atingimento de objetivos do negócio.

Além disso, o tech strategist será responsável pelo controle da segurança da informação em cada implementação, assegurando a proteção de dados da empresa e preservação de seu capital informacional.

Quais são os melhores livros sobre tech strategy?

Confira alguns livros sobre tech strategy que valem a pena:

Pós-graduação em tech strategy da FIA

Se você ficou interessado e quer se tornar um tech strategist, o melhor caminho é fazer a pós-graduação em tech strategy da FIA.

O curso é 100% online e tem duração de 2 semestres, tendo sua grade curricular composta por três principais eixos de conteúdo: imperativo estratégico da inovação, arquitetura tecnológica dos negócios conectados e gestão estratégica.

A metodologia inclui aulas em vídeos, aplicação prática e materiais complementares.

Além disso, você tem grandes oportunidades de exercitar o networking ao compartilhar assignments com os colegas de curso.

Exemplos de disciplinas do curso

Confira algumas das disciplinas lecionadas e seus professores:

  • Estratégia para negócios hiperconectados: ministrada pelo vice-presidente de Inovação e Transformação Digital da Tecnisa, Romeo Busarello. Busca identificar as tendências mais recentes em negócios exponenciais e entender como as tecnologias exponenciais podem contribuir para que as organizações alcancem seus objetivos e como podem ser uma ameaça
  • Tecnologias disruptivas: ministrada pelo co-fundador da I2AI Brasil Alexandre del Rey, visa a analisar os impactos nos negócios das tecnologias portadoras de futuro, seja nas operações, no relacionamento com a cadeia produtiva ou com os clientes finais
  • Transformação digital nos negócios, na sociedade e na política: ministrada pelo conselheiro da Associação Brasileira de Licenciamento (ABRAL) Marco Antonio da Costa Sabino, trata de forma aprofundada os vetores que compõem a Transformação Digital, vista como fenômeno social e técnico
  • Liderança, cultura e alta performance: ministrada pelocoordenador do Programa de Estudos em Gestão de Pessoas PROGEP/FIA, Joel Souza Dutra, traz os fundamentos da dinâmica organizacional com foco na nutrição de uma cultura de mudança e inovação dentro das empresas
  • Gestão estratégica da inovação: ministrada pelo executivo Bjorn Werner, discute as tipologias de inovação, a evolução dos paradigmas de geração de valor e as ferramentas que podem facilitar a compreensão e adequação organizacional às mudanças sociais
  • Futuring: ministrada pela jornalista, professora e pesquisadora Andrea Greca Krueger, discute como as novas tecnologias, os eventos globais e grandes ideias nos negócios podem moldam o futuro da sociedade
  • Redes de negócio, complexidade e pensamento sistêmico: ministrada pelo consultor e professor Marcos Telles, apresenta formas de aplicação do pensamento sistêmico na prática gerencial das organizações que operam em ambientes altamente competitivos e integrados.

Conclusão

Esperamos que o conceito de tech strategy tenha ficado claro e que você tenha adquirido perspectiva sobre o potencial dessa carreira no mercado atual.

Cada vez mais, os tech strategists serão procurados pelas empresas para adequar sua tecnologia aos novos desafios e mudanças do mercado.

Se você estiver nesse grupo seleto de profissionais, terá grandes chances de evoluir lado a lado com as soluções tecnológicas do futuro.

Lembrando que, com a pós-graduação em tech strategy da FIA, você sairá do curso com um networking valioso e uma bagagem reconhecida pelos grandes players do mercado.

Aproveite e leia também: Desenvolvimento Tecnológico: Guia para Administradores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Fazer download do PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!