Share

Método dedutivo: entenda o que é, como aplicar e exemplos práticos

21 de julho 2022, 16:00

Uma lupa apoiada em cima de um papel com um ponto de interrogação desenhado nele
5/5 - (1 vote)

O método dedutivo é uma maneira de estruturar o raciocínio lógico.

Desta forma, ele pode ser utilizado para a orientação de pesquisas e trabalhos de conclusão de curso, por exemplo.

Por meio da dedução, o estudante e pesquisador levanta ideias gerais sobre determinado tema para chegar a conclusões particulares sobre ele, de acordo com o interesse do estudo.

Isto é, com o raciocínio dedutivo, é possível analisar casos específicos sob a luz de regras mais amplas e que são validadas de maneira geral.

O método tem uma estrutura própria que deve ser seguida e, além disso, é necessário ter bastante cuidado com a escolha das ideias que serão utilizadas.

Assim, para saber em detalhes como a dedução funciona, de que maneira ela é estruturada e o que é preciso observar em seu uso, avance na leitura deste texto.

Entenda como o método dedutivo pode ser aplicado em suas pesquisas e trabalhos acadêmicos com os seguintes tópicos:

  • O que é método dedutivo?
  • Qual a diferença de método indutivo e dedutivo?
  • Quando o método dedutivo surgiu?
  • Afinal, como o método dedutivo funciona?
    • Axioma
    • Teorema
    • Conclusão
  • A metodologia dedutiva pode ser aplicada em pesquisas?
    • Ordenamento do raciocínio da pesquisa
    • Levantamento de teoremas
    • Conclusões lógicas e verdadeiras
  • Qual a diferença entre método de abordagem e método de procedimento?
  • Quais cuidados tomar ao utilizar o método dedutivo?
  • Exemplos práticos para aplicar a metodologia dedutiva
  • Perguntas frequentes sobre método dedutivo
    • Qual é o objetivo do método dedutivo?
    • Como justificar o método dedutivo?
    • Quais as etapas do método dedutivo?

Leia também:

O que é método dedutivo?

Fundo azul e caixas com lampadas desenhadas ao lado esquerdo, no centro uma delas está acesa
Confira exemplos de metodo indutivo e dedutivo

Método dedutivo é um tipo de estrutura de raciocínio lógico que, para chegar a uma conclusão específica, utiliza uma ideia generalista.

Ele parte de um conhecimento amplo e chega a outro, particular, com o auxílio dos chamados axiomas e teoremas, que vamos ver em detalhes mais à frente.

A dedução deve usar premissas (ou ideias) verdadeiras para gerar resultados também verdadeiros.

Caso contrário, ainda que a estrutura seja feita adequadamente, ela resultará em falsas conclusões.

Especificamente em pesquisas e em trabalhos, o estudante deve ter bastante atenção na escolha das premissas que vão conduzir sua investigação, a fim de garantir que o resultado seja verídico e confiável.

Com a metodologia dedutiva, geralmente não se encontram conhecimentos novos – afinal, a ideia utilizada é comprovada (ou, ainda, validada genericamente) antes de ser aplicada na estrutura.

Além disso, como vamos conferir, a conclusão chega a um resultado que já está demonstrado na ordenação do raciocínio.

Assim, a dedução apenas valida uma informação previamente apresentada e que pode ser descoberta durante a utilização do modelo estruturado.

Para entender como é o método dedutivo, veja este exemplo:

  • Todo vertebrado tem vértebras
  • Todos os gatos são vertebrados
  • Logo, todos os gatos têm vértebras.

Percebe como todas as informações apresentadas precisam ser verdadeiras para que a conclusão também possa estar em acordo com a verdade?

Uma única falsa premissa pode comprometer todo o restante do raciocínio:

  • Todo vertebrado tem asas
  • Todos os gatos são vertebrados
  • Logo, todos os gatos têm asas.

Então, é preciso ter bastante critério ao escolher quais ideias vão compor a estrutura do método de dedução.

Em resumo, também conhecido como raciocínio dedutivo ou método hipotético-dedutivo, o modelo é uma maneira de ordenar o caminho a ser seguido em pesquisas, estudos e em outros contextos similares de investigação.

Qual a diferença de método indutivo e dedutivo?

De forma geral, podemos dizer que a indução é um método de raciocínio estruturado que vai da ideia particular para a genérica.

A dedução, como vimos, segue o sentido oposto de estruturação.

Dessa maneira, o método indutivo parte de uma premissa menor para a maior e, assim, ele utiliza uma orientação oposta àquela do método dedutivo, que conferimos até aqui.

Confira este exemplo de método indutivo:

  • Se o calor apodrece a maçã
  • Se o calor apodrece a banana
  • Se o calor apodrece a manga
  • Maçã, banana e manga são frutas
  • Logo, o calor apodrece frutas.

Então, como pudemos conferir no exemplo, na indução o investigador avalia casos particulares para chegar a conclusões genéricas.

A diferença entre os métodos indutivo e dedutivo pode ficar mais clara com o auxílio desta tabela comparativa:

InduçãoDedução
Parte da ideia particular para a ideia geralParte da ideia geral para a ideia particular
Generaliza a partir da comprovação de casos particularesTorna a conclusão particularizada usando uma confirmação genérica
A premissa (ideia) maior não é verdade universalA premissa (ideia) maior é uma verdade universal
Empirismo e hipótesesLógica e comprovação
Comprova induçõesPropõe verdades

Agora, confira este comparativo entre exemplos com ideias semelhantes que utilizam a indução e a dedução para formular conclusões:

Indução:

  • Premissa 1: Pedro é homem e mortal
  • Premissa 2: João é homem e mortal
  • Premissa 3: Antônio é homem e mortal
  • Premissa n: (…)
  • Conclusão: todos os homens são mortais.

Dedução:

  • Premissa maior: Todos os homens são mortais
  • Premissa menor: Sócrates é um homem
  • Conclusão: Logo, Sócrates é mortal.

Então, a indução dá resultado à formulação de ideias gerais partindo de casos específicos, enquanto a dedução segue uma linha contrária de raciocínio.

Quando o método dedutivo surgiu?

Homem olhando para 4 trajetos desenhado na parede
Como surgiu a metodologia dedutiva

O raciocínio dedutivo surgiu na Grécia antiga durante o período clássico, com o filósofo Aristóteles.

Ao longo da História, ele também foi desenvolvido e aprimorado por outros pensadores, como Descartes, Spinoza e Leibniz.

Em entrevista ao Globo, Elena Moraes Garcia, professora titular da Filosofia da Natureza da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), explica que:

“Aristóteles afirma que se você empregar premissas corretas, você pode chegar a conclusões corretas. E se passar a utilizar premissas erradas, o pensamento também será errôneo. Ao mesmo tempo em que a lógica tem por finalidade ensinar a pensar de forma correta, ela serve como fundamento para explicar os princípios da ciência, os princípios da metafísica e da teoria do conhecimento”.

 

Afinal, como o método dedutivo funciona?

A dedução toma como base ideias genéricas para formular conclusões particulares.

Porém, para que o raciocínio tenha lógica, é preciso seguir uma estrutura.

Antes mesmo de falarmos sobre os componentes do método, é importante ressaltar que as premissas devem ser verdadeiraspara que a conclusão também seja condizente à verdade, certo?

A seguir, vamos conferir a formulação de um raciocínio que é baseado na dedução:

Axioma

O axioma é uma ideia ou premissa universalmente válida e, dessa forma, constitui a ideia ou a premissa maior do método dedutivo.

De maneira prática, ele é a primeira frase do modelo, que vimos em exemplos ao longo deste texto.

O raciocínio será desenvolvido com essas premissas maiores e, então, passará a ser validado pela estrutura lógica da metodologia.

A palavra “axioma” tem origem grega no termo “axios”, que significa “de valor”, “válido” ou “aceito”.

Um axioma pode ser, por exemplo: “todos os nascidos no Brasil são brasileiros”.

Teorema

O teorema é, por sua vez, a suposição que será levantada pelo investigador durante a construção do método dedutivo.

Na estrutura do modelo, ele é a premissa menor que será legitimada no desenvolvimento do raciocínio.

Então, após a ideia inicial ser colocada na estrutura, o teorema é lançado e será validado ou não com o modelo de dedução.

Podemos levantar o seguinte teorema: “todos os cariocas são nascidos no Brasil”.

Em seguida, esta premissa será levada à próxima etapa da estrutura para que haja validação do raciocínio.

Conclusão

Por fim, usando o axioma (a ideia geral) e o teorema (a ideia particular), chegamos à conclusão deste raciocínio dedutivo.

Partindo da premissa generalista para a ideia específica, vamos concluir a dedução levantada.

Usando os exemplos acima, com o axioma e o teorema, podemos chegar ao seguinte resultado:

Observe que existe uma estrutura que facilita a visualização deste tipo de lógica.

Veja como estruturar o método dedutivo:

Axioma (ou premissa maior): Todos os nascidos no Brasil (x) são brasileiros (y)
Teorema (ou premissa menor):Todos os cariocas (A) são nascidos no Brasil (x)
Conclusão: Logo, todos os cariocas (A) são brasileiros (y).

Então, a dedução pode ser feita dessa forma:

● Axioma: x + y
● Teorema: A + x
● Conclusão: A + y.

A metodologia dedutiva pode ser aplicada em pesquisas?

Uma mesa com três pessoas analisando um papel, segurando smartphones, óculos de grau, lápis
Como é feita a pesquisa dedutiva

Sabemos que o ponto de partida das pesquisas é, em muitos casos, a curiosidade ou a necessidade de descobrir a solução para determinadas situações, certo?

Nesse sentido, o raciocínio dedutivo é útil para ordenar o caminho do pesquisador em busca da resposta de que precisa para as suas suposições.

Um estudante pode levantar uma premissa genérica e uma premissa mais específica e, assim, trabalhar para verificar se a conclusão do raciocínio está correta.

Vamos conferir este exemplo simplificado:

  • Todos os clientes B2B da empresa ABCD são lucrativos para a empresa
  • O cliente XYZ é um cliente B2B
  • Logo, o cliente XYZ é lucrativo para a empresa ABCD.

Nesse caso, o investigador pode ir a fundo na análise de lucratividade deste cliente em particular para averiguar se, de fato, ele gera resultados positivos ao negócio.

Então, se a resposta for afirmativa, o pesquisador poderá concluir que o cliente XYZ é, de fato, lucrativo para a empresa XPTO.

A seguir, vamos conversar com mais detalhes como usar a dedução em investigações.

Ordenamento do raciocínio da pesquisa

A dedução, como vimos, vai direcionar todo o trabalho a ser realizado.

Então, ao optar pelo método dedutivo, o estudante precisa se concentrar em escolher premissas verdadeiras para investigar.

É preciso ter atenção na busca pelos axiomas e teoremas que realmente fazem sentido e que justifiquem a sua investigação.

Levantamento de teoremas

O método faz com que premissas menores sejam seriamente consideradas e avaliadas.

Assim, elas poderão colaborar para o resultado do estudo.

Como vimos, tanto os axiomas quanto os teoremas devem ser baseados na verdade para que a conclusão seja verdadeira.

Conclusões lógicas e verdadeiras

Seguindo adequadamente a estrutura e a veracidade das premissas, é possível fazer uma pesquisa que chegue a resultados compromissados com a lógica e a verdade.

 

Qual a diferença entre método de abordagem e método de procedimento?

Ainda durante o desenvolvimento de uma pesquisa, o autor também pode se deparar com outros dois temas relacionados ao raciocínio: método de abordagem e método de procedimento.

O que diferencia as duas metodologias?

O método de abordagem refere-se a ao caminho usado para se chegar a uma conclusão científica.

Ele segue regras e padrões específicos que têm como finalidade alcançar o objetivo da pesquisa.

Neste sentido, a dedução é um método de abordagem.

Por outro lado, ométodo de procedimento é a maneira com a qual o pesquisador consegue atingir metas específicas e detalhadas sobre algo do trabalho.

Pode-se dizer que ele está relacionado às formas como o problema será enfrentado pelo estudante em cada uma das etapas da pesquisa.

São exemplos de métodos de procedimento: métodos históricos, comparativos e funcionalistas.

Quais cuidados tomar ao utilizar o método dedutivo?

Homem de óculos vestindo camiseta verde, com os braços cruzados, pensando
Existem alguns pontos que são importantes de observar

A dedução pode levar a conclusões verdadeiras e bastante úteis ao pesquisador, como vimos.

Para que ela seja realmente eficaz na construção de pesquisas e trabalhos, porém, é importante observar dois pontos centrais.

O primeiro deles é a veracidade da premissa maior (o axioma).

Assim, é preciso ter certeza de que a ideia-base do raciocínio está de acordo com a verdade para que todo o restante do método seja correto.

Veja este exemplo de mau uso do axioma:

  • Todo animal com asas tem a capacidade de voar
  • O pinguim é um animal com asas
  • Logo, todo pinguim tem a capacidade de voar.

Note que o raciocínio foi organizado adequadamente, segundo a estrutura que conversamos neste conteúdo.

Entretanto, a primeira premissa não é verdadeira, pois existem animais que têm asas mas são incapazes de voar.

O axioma incorreto levou à conclusão equivocada de que os pinguins podem voar.

Outro ponto de observação sobre o método dedutivo é a correta utilização da estrutura.

Caso ela não seja ordenada da maneira correta, a conclusão será invalidada, como neste exemplo:

  • Todo avestruz (x) tem 2 patas (y)
  • Todo ser humano (A) tem 2 patas (y)
  • Logo, todo ser humano (A) é um avestruz (x).

Observe que, no raciocínio acima, a inversão da ordem na conclusão gerou um resultado completamente ilógico.

Então, fique atento à veracidade das premissas e à estrutura ao usar o método em suas investigações.

Exemplos práticos para aplicar a metodologia dedutiva

Agora, vamos conferir algumas maneiras de usar a dedução na prática em pesquisas, investigações científicas e trabalhos.

Exemplo 1

  • Trabalhadores que são adequadamente remunerados são mais satisfeitos no seu trabalho
  • Os trabalhadores da empresa ABCD são remunerados adequadamente
  • Então, os trabalhadores da empresa ABCD são mais satisfeitos no seu trabalho.

Neste caso, o investigador pode avaliar se apenas a remuneração adequada é suficiente para manter satisfeita a equipe da empresa em questão.

Exemplo 2

  • Os custos fixos de um negócio não variam em função da sua produção
  • O custo com pessoal do administrativo é um custo fixo
  • Logo, o custo com pessoal do administrativo não varia em função da sua produção.

Aqui, o estudante pode verificar a veracidade de cada uma dessas premissas para entender se, de fato, o custo com o time mencionado faz parte dos custos fixos da organização.

Exemplo 3

  • O perfil desejado de cliente da empresa é altamente lucrativo
  • Moradores da vizinhança são o perfil desejado de cliente da empresa
  • Assim, moradores da vizinhança são altamente lucrativos.

Neste caso, o pesquisador pode averiguar se cada uma das premissas é verdadeira para atestar que o resultado encontrado pelo método também é verídico.

Ele pode, então, estudar e determinar qual é o “target” do negócio e verificar se os vizinhos da empresa são, de fato, altamente lucrativos para a organização.

Perguntas frequentes sobre método dedutivo

Um balão ilustrativo com um ponto de interrogaçao escrito nele
Conhecimento dedutivo duvidas frequentes

A seguir, vamos conferir um breve resumo de tudo o que conversamos neste conteúdo, organizado em respostas rápidas a perguntas frequentes:

Qual é o objetivo do método dedutivo?

O objetivo do método dedutivo é fazer com que o pesquisador tenha um ordenamento em seu trabalho, estruturando o raciocínio. Desta forma, será possível ir de uma ideia generalista para outra, mais específica.

Como justificar o método dedutivo?

A dedução é uma maneira de organizar o pensamento lógico a fim de encontrar conclusões verdadeiras. Nesse sentido, ele precisa de estrutura e premissas verídicas para que esteja em acordo com a verdade.

Quais as etapas do método dedutivo?

O método dedutivo tem que ter axiomas e teoremas, ambos válidos, para que seja possível alcançar uma conclusão. Então, com a correta estruturação, o investigador consegue chegar a um resultado lógico e verídico.

Conclusão

O método dedutivo é uma forma de estruturar o pensamento lógico e obter, ao fim de conexões de premissas, uma conclusão verdadeira.

Assim, é preciso levantar axiomas e teoremas válidos para que o resultado seja condizente à verdade e à lógica.

Além disso, é necessário seguir uma estrutura para que as informações se conectem adequadamente ao fim do raciocínio.

A dedução parte de ideias verdadeiras e genéricas sobre determinado assunto.

Em seguida, utiliza uma ideia particular, também verdadeira, e que esteja de alguma forma relacionada ao tópico anterior.

Então, depois dessas etapas, é possível chegar a uma conclusão dedutiva e validada pelo método.

O modelo de Aristóteles pode ser usado em pesquisas, trabalhos e em outros estudos acadêmicos como um modelo de abordagem, em que o aluno encontra a linha de pensamento a ser seguida.

Gostou do assunto e quer conhecer outros temas relacionados?

Então, acompanhe os nossos conteúdos exclusivos aqui no blog da FIA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Fazer download do PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!