Criar um currículo

19 ago 20

Detalhes que merecem atenção para criar um currículo

Powered by Rock Convert

Criar um currículo profissional de maneira adequada não é uma tarefa intuitiva. No entanto, com uma boa orientação, é possível evitar erros e obter sucesso no processo de recrutamento.

Ao final, na seção “Modelos”, destrinchamos quais são as informações que merecem ênfase no currículo, a depender da colocação pretendida pelo candidato a uma vaga de trabalho.

Tipos de currículo

Existe mais de uma maneira de estruturar as informações em um currículo profissional. Dentro dos limites do aceitável, é possível apresentar os atributos pessoais de forma flexível e, assim, destacar o que é mais relevante para o cargo pretendido.

Afinal, o objetivo de um bom currículo profissional é chamar a atenção dos recrutadores. Confira alguns dos tipos de currículo existentes a seguir.

Cronológico

O modelo de documento que conta as experiências profissionais em ordem cronológica é o clássico: informa-se o cargo ocupado e o tempo de permanência na função.

A vantagem é organizar claramente os trabalhos mais relevantes, seja da experiência mais recente para a mais antiga ou vice-versa.

Uma desvantagem do tipo cronológico é correr o risco de informar funções com pouca relevância para atingir o objetivo presente.

Powered by Rock Convert

Outro possível problema é que pessoas que ficaram inativas por algum tempo passam uma má impressão aos recrutadores ao deixar esses “lapsos” evidentes no currículo.

Por competências

A organização por competências é a listagem dos sucessos profissionais da pessoa que se candidata.

Em vez de descrever a função cumprida numa empresa, esse modelo explica quais os resultados práticos a pessoa que se candidata levou a seu antigo contratante – aumento de produtividade, promoção de uma modernização, entre outras possibilidades.

Funcional

O currículo funcional é uma boa alternativa para pessoas experientes destacarem suas qualidades.

Ele consiste em ordenar as competências separadamente dos cargos exercidos. A organização facilita a leitura dos recrutadores, que consegue analisar se as habilidades, a experiência e a formação enquadram-se no posto esperado.

Criativo

Criar um currículo criativo é um pouco mais “maleável” do que os outros, mas com propósito: designers, arquitetos, desenhistas e outros profissionais criativos podem passar uma boa impressão “pensando fora da caixa” na organização do currículo.

A ideia aqui é que as capacidades criativas do profissional sejam vistas já no estilo do currículo, que pode contar com tipografia, diagramação e esquema de cores diferentes do usual.

Informações essenciais de um bom currículo

Você sempre deverá informar os seguintes aspectos, não importando qual seja a formatação de seu currículo:

    • Dados pessoais: nome, idade, endereço, data de nascimento
    • Formação: escolaridade, cursos
    • Idiomas
    • Objetivo profissional
    • Experiência profissional
    • Habilidades relevantes ao posto concorrido

    Os três últimos tópicos merecem comentários explicativos breves, pois trazem dúvidas a muitas pessoas.

    Com respeito ao “temido” objetivo profissional: sintetize-o em uma frase no currículo. Pessoas no começo da carreira podem indicar interesse em obter aprendizado, crescimento ou desenvolvimento.

    Na entrevista, os recrutadores vão querer saber em detalhes sobre aquele objetivo. Em vez de responder que almeja aquela vaga, seja mais específico na hora da resposta.

    Você deve pensar quais são seus objetivos pessoais e enxergar como uma carreira naquela empresa pode levar a atingi-los. Esse é um bom ponto de partida para responder aos avaliadores.

    Experiência profissional e habilidades relevantes

    Candidatos em começo de carreira e sem experiência profissional não precisam se desesperar. Na seleção para vagas de hierarquia mais baixa, o perfil para a posição costuma pesar muito mais do que experiência prévia.

    No entanto, é relevante apresentar bons diferenciais em relação a outros candidatos. Trabalhos voluntários, projetos independentes e até atividades acadêmicas que se relacionem com o posto concorrido merecem ser mencionados.

    Erros mais comuns

    Muita gente não se dá conta de que o recrutador frequentemente avalia a candidatura a um trabalho exclusivamente com base nas informações presentes no currículo.

    Portanto, é importante tanto evitar adicionar informações indevidas quanto não esquecer de incluir elementos importantes ao criar um currículo.

    Levando isso em conta, os principais erros a serem evitados são:

    • 1. Mentir
    • 2. Erros de português
    • 3. Não informar endereço, número de telefone ou e-mail para contato
    • 4. Incluir experiências profissionais não relacionadas ao posto pretendido (exceções: voluntariado, trabalho humanitário)
    • 5. Incluir cursos e formação sem relação com a vaga
    • 6. Incluir foto sem aparência profissional
    • 7. Informar coisas irrelevantes, como número de identidade ou CPF
    • 8. Nomear o arquivo do currículo digital sem cuidado ou deixá-lo sem título
    • 9. Usar um endereço de e-mail que não seja seu nome ou muito informal
    • 10. Informar todas as experiências profissionais, no caso de candidatos mais experientes (dê preferência às três mais recentes)

    Confira outras informações relevantes e dicas de líderes e executivos da FIA neste texto.

    Modelos

    Os recrutadores procuram por qualificações diferentes para contratações de variados níveis profissionais. Sabendo disso, um trainee não se apresenta da mesma maneira que um gerente para um processo de seleção, por exemplo.

    Portanto, sugerimos enquadramentos para currículos específicos para postulantes a variados postos de trabalho. Você pode encontrar modelos ainda mais detalhados em empresas especializadas como Catho e Robert Half.

    Trainee

    Candidatos a trainee devem deixar mais evidentes as experiências profissionais mais recentes.

    Além disso, é desejável informar habilidades e competências adquiridas nos postos de trabalho – que sejam relevantes para o objetivo atual.

    Nesse tipo de processo, experiências internacionais e participações em projetos informais valem ser mencionados. Indique os contatos de pessoas que podem dar referências de seu trabalho.

    Estagiário

    O destaque do currículo de estagiário é na formação, pois a experiência profissional não costuma ser vasta entre concorrentes a estágios.

    Vale mencionar o domínio de idiomas e atividades extracurriculares e ser objetivo na exposição da informação. Não tente “florear” se sua experiência for pouca, escolha informações relevantes para a função pretendida.

    Especialista

    O modelo de currículo de especialista coloca o foco nas realizações mais relevantes do profissional. O objetivo é demonstrar que essa pessoa já tem experiência de trabalho e ambiciona novas conquistas.

    Destacar atribuições e funções de cargos passados, formação e cursos podem ser diferenciais.

    Analista

    Normalmente, a experiência profissional de um candidato a analista não é tão grande quanto a de um especialista. Portanto, a ênfase desse modelo deve ser na formação mais do que nas experiências.

    Privilegie cursos, atividades extracurriculares e outros elementos que possam chamar a atenção do recrutador.

    Gerente

    A ênfase nos currículos para gerente fica nas experiências profissionais mais recentes ou nos últimos 5 anos de vida profissional.

    O ano de conclusão da formação universitária não precisa ser informado, mas o das mais recentes passagens da carreira precisa: demonstre estar em atividade no mercado de trabalho.

    Conclusão

    Este artigo sobre como criar um currículo foi escrito com base na experiência de líderes e executivos da FIA. Embora seja breve, esperamos que tenha trazido informações relevantes para aumentar seu sucesso profissional.

    Foi útil? Divida conosco suas opiniões e críticas, e não deixe de compartilhar o texto nas redes sociais.


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *