profissional generalista

26 jun 19

Profissional generalista: conheça as vantagens e diferenciais desse perfil!

Powered by Rock Convert

Não é segredo que, para obter destaque no mercado, contar com uma boa qualificação é fundamental. Entretanto, em meio a um cenário marcado pelo dinamismo — com novas profissões, ferramentas e habilidades surgindo a todo o momento —, é comum ter dúvidas como: “é melhor me especializar em uma só área ou ter conhecimentos amplos sobre diversos campos?”. Em outras palavras, “devo ser um profissional generalista ou especialista?”.

Felizmente, as empresas têm demandas tanto para o profissional generalista quanto para o especialista, a depender de suas atividades. Entender como é o perfil de ambos é a chave para conhecer em qual deles você mais se encaixa e, assim, trilhar uma carreira de sucesso. Foi justamente pensando nisso que preparamos este post! Vamos lá?

O que é um profissional generalista?

O profissional generalista é, na verdade, especialista em interagir com várias áreas, já que conta com conhecimentos — bem como competências e habilidades — diversificados sobre todas elas. Dessa forma, ele apresenta uma visão sistêmica do negócio e até mesmo de sua própria profissão. Um excelente exemplo, aqui, é o administrador.

Isso porque a própria faculdade de administração oferece ao aluno uma formação mais generalista, com disciplinas dos campos de humanas (marketing, gestão de pessoas, psicologia aplicada, entre outras) e exatas (matemática financeira, economia, finanças corporativas etc). Os cursos que têm um olhar mais voltado para o futuro também incluem em suas grades matérias voltadas ao empreendedorismo e ao universo das startups.

Dessa forma, profissionais generalistas como o administrador estão aptos a compreender o relacionamento entre as diversas áreas de uma empresa e como esse trabalho integrador e colaborativo é fundamental.

Para os gestores, tal habilidade de enxergar o todo é muito bem-vista — e esse é, inclusive, um dos motivos para que colaboradores com esse perfil tenham mais facilidade para assumir cargos de liderança, como veremos adiante.

Como ele se distingue do profissional especialista?

Diferentemente do generalista, o profissional especialista tem altos níveis de conhecimento sobre um tema específico. Aqui, vamos considerar o exemplo de um engenheiro formado em Engenharia Mecânica e que também é pós-graduado na área. A tendência é que a atuação faça dele um especialista nesse campo, se aprofundando cada vez mais nele ao longo de sua trajetória.

Existem algumas situações (como a mencionada acima) nas quais o especialista é mais buscado, como nas áreas que demandam um elevado grau de preparação. De modo geral, ele trabalha de modo mais técnico, resolvendo problemas específicos por contar com as habilidades necessárias para tal.

Por outro lado, essa é também uma das desvantagens do perfil especialista em relação ao generalista. Em casos nos quais a empresa precisa reduzir gastos, a opção é pelos profissionais que entendam de várias coisas, em vez de contratar apenas um colaborador para resolver um assunto específico.

Além disso, há o risco de que a especialidade escolhida seja apenas uma tendência de mercado que, com o tempo, pode se tornar obsoleta.

Quais são as vantagens e diferenciais de um perfil generalista?

Empregabilidade

Sendo um profissional generalista (ou “multiprofissional”), você certamente terá mais facilidade para encontrar oportunidades alinhadas, ou seja, as chances de empregabilidade se tornam maiores. Isso devido à sua visão ampla e sistêmica, capaz de relacionar estrategicamente elementos como pessoas, finanças e recursos materiais para o cumprimento dos objetivos empresariais.

Powered by Rock Convert

Além disso, suas chances de sucesso também são promissoras. Trata-se de algo comprovado por pesquisadores das universidades norte-americanas de Columbia e Tulane. O estudo aponta que aqueles executivos de perfil generalista tem mais chances de crescer e garantir promoções ao longo de sua carreira.

Habilidades valorizadas pelo mercado

Dentro de sua atuação, o profissional generalista tem um perfil composto por habilidades extremamente valorizadas pelo mercado atual, como:

  • criatividade;
  • proatividade;
  • raciocínio lógico e facilidade para resolver problemas de forma ágil e acertada;
  • comunicação clara;
  • bom relacionamento interpessoal, já que lidará com pessoas de todos os setores, integrando-as;
  • empatia — não só para se colocar no lugar do outro, como também para lidar com ideias e visões que sejam diferentes das suas.

Mais espaço dentro da carreira

Como mencionamos, o profissional generalista tem mais chances de se tornar um bom gestor, gerente e até mesmo CEO. Isso justamente por contar com olhares mais amplos e estratégicos sobre o funcionamento da empresa e do mercado, além das habilidades listadas acima.

Tenha em mente que o conjunto desse perfil, para a execução de cargos de liderança, se torna mais importante do que ter um conhecimento especializado unicamente no objeto de atuação da empresa. Afinal de contas, um gestor lida também com pessoas, fluxos de trabalho, motivação dos times, entre outros elementos.

Como o profissional generalista trabalha?

O trabalho do profissional generalista tende a estar ligado a tarefas como gestão de recursos, pessoas e processos: ou seja, exatamente uma das missões do administrador. Para ilustrar como ele atua, vamos utilizar mais um exemplo: imagine um profissional de TI especializado em operar um software adotado pela companhia na qual trabalha.

Enquanto o profissional de TI está especializado em lidar apenas com as tarefas que envolvem o software, o generalista pode trabalhar em diversos ramos dentro do mesmo negócio ligados ao uso dessa ferramenta, como gerenciando o relacionamento com o cliente, organizando pedidos, certificando-se do cumprimento dos prazos de entrega, etc.

Neste exemplo, fica claro que o generalista não precisa necessariamente entender da tecnologia que envolve o desenvolvimento do software (papel do especialista em TI), mas, sim, ser um gestor ou até mesmo o dono do negócio que o utiliza, podendo contratar e/ou fazer a gestão de profissionais especializados.

No entanto, isso não significa jamais que os conhecimentos do generalista sejam supérfluos. Na verdade, ele pode até mesmo se qualificar por meio de especializações, pós-graduações, MBAs, etc., continuando, ainda assim, a ser um profissional completo, que tem noções importantes sobre várias áreas.

Por fim, é importante frisar que nem todas as áreas aceitam a atuação do profissional generalista — uma vez que existem profissões regulamentadas nas quais as atividades exercidas são previstas em lei. Por exemplo, não é por que um farmacêutico recebeu uma formação ampla com relação à área da saúde que ele poderá atuar como médico. Conseguiu entender a diferença?

Existe espaço no mercado para o profissional generalista e para o especialista. No entanto, há contextos nos quais o primeiro perfil é certamente o mais buscado pelas corporações, sobretudo quando estamos falando de um administrador — que por natureza já recebe uma formação ampla, que contempla campos de humanas e exatas, empreendedorismo, entre outros.

Gostou de saber mais sobre o profissional generalista? Para continuar sempre por dentro de mais conteúdos importantes para a sua carreira, siga agora mais as páginas da FIA Graduação nas redes sociais — estamos no Facebook e no LindkedIn!


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *