estágio ou emprego

08 jul 19

Estágio ou emprego? Qual a melhor opção para estudantes?

Powered by Rock Convert

Estágio ou trabalho? Qual dessas opções é mais interessante para sua carreira? O mercado de trabalho exige profissionais com vivência em campo, mas nem sempre o estudante consegue trabalho na sua área e precisa de uma ocupação para pagar suas contas.

Ocorre que, para escolher entre um estágio ou emprego, é fundamental avaliar as condições pessoais específicas, preferências e, acima de tudo, alinhamento com seus objetivos (pessoais e profissionais). Continue lendo o post, entenda as diferenças e o impacto de cada uma na formação do estudante!

Quais as diferenças de cada uma das experiências?

Embora sejam semelhantes, as duas ocupações representam uma relação diferente com a empresa e o mercado de trabalho. Veja as especificações de cada:

Carga horária

O estágio tem uma carga horária menor de acordo com a Lei de Estágio (Lei Federal nº 11.788/2008), que estabelece o limite de 6 horas diárias e 30 mensais. Como essa carga é menor do que o emprego, o resultado é mais tempo para se dedicar à graduação.

O emprego fixo, por outro lado, é regido pelas normas da CLT, que estabelece uma jornada de até 44 horas semanais. Geralmente as empresas definem 8 horas diárias, e dependendo da função/ empresa, há expediente nos finais de semana, o que impacta negativamente no desempenho acadêmico.

Oportunidade de aprendizado

Inicialmente, para ter um comparativo é preciso definir qual a área de atuação no momento. Supondo que você trabalhe com vendas e faça graduação em inglês e que o atual emprego não acrescente muito em termos de conhecimento específico. Caso considere a possibilidade de construir uma carreira no ensino, o ideal é elaborar um plano para migrar de área.

Oportunidade de ascensão profissional

Basicamente, qual a possibilidade de crescimento na empresa atual. Se você trabalha em uma pequena companhia, mesmo que as atividades realizadas sejam alinhadas com o curso de graduação, dificilmente haverá oportunidades expressivas de crescimento e, quando você se formar, terá que buscar oportunidades mais ousadas.

Em uma situação semelhante a esta, não seria mais interessante procurar um estágio ou emprego em outra empresa? Não são raros os casos de profissionais que ingressaram como estagiários e conseguiram cargos importantes dentro das organizações.

Diferença de remuneração

Vale a pena deixar um emprego que ofereça um salário que lhe garanta o sustento para assumir um estágio em que o intuito é o aprendizado? Seria trocar o certo pelo duvidoso? Necessariamente não. Em linhas gerais, se a profissão atual não está diretamente ligada ao seu curso superior, não há como definir essa atribuição como adequada.

O estágio, ainda que represente uma remuneração inferior em relação ao emprego, oferece a possibilidade de ganhar a experiência e a vivência necessária para alçar voos maiores no mercado de trabalho. Por meio dele também é possível atingir uma carreira promissora, capaz de trazer rendimentos e estabilidade elevados no médio/ longo prazo. Por isso, pensar em salários deve exigir maior amplitude do que apenas o momento atual.

Powered by Rock Convert

Possibilidade de colocação no mercado de trabalho

Vamos a seguinte hipótese: dois candidatos a uma vaga de emprego para o cargo de jornalista são avaliados. O examinador verifica os currículos e um dos concorrentes foi estagiário em um grande veículo de comunicação da cidade. Certamente ele tem mais chances de conseguir a vaga.

Isso acontece porque muitas empresas preferem profissionais que já tiveram alguma experiência de estágio, uma vez que muitos desafios exigem uma experiência prévia em nível mais profundo. O estagiário passa por diferentes etapas para consolidar sua experiência, e isso é um ponto positivo na busca de um lugar no mercado de trabalho.

Afinal, qual escolher?

Compreendidos os pontos acima, agora é o momento de decidir. Portanto, leve em conta as seguintes possibilidades:

Emprego

Um emprego assegura mais direitos trabalhistas que o estágio, a exemplo do FGTS, aviso prévio indenizado, décimo terceiro, entre outros. Se a prioridade for a estabilidade financeira essa opção será a mais viável, principalmente se trouxer melhores condições para investimentos na carreira. Se está no emprego leve em consideração:

  • qual período da faculdade está cursando;
  • possibilidade de promoção;
  • salário (se está de acordo com suas necessidades);
  • nível de experiência atual e possibilidade de ganhos expressivos;
  • nível de satisfação com o emprego/ empresa;
  • paridade entre as funções exercidas e o curso.

Os dois últimos itens podem pode ser vistos como os mais importantes, uma vez que o emprego pode pagar bem, mas se ele não contribuir para sua formação ou gerar muito estresse não será a melhor opção.

Se o principal entrave for a menor remuneração do estágio em relação ao emprego, considere poupar ou investir em algum fundo de rentabilidade. Essa é a alternativa mais viável se a função você que exerce atualmente não se encaixar no curso e a intenção for buscar um estágio na área de formação.

Estágio

O estágio é a forma prática de ganhar experiência na área em que você vai atuar depois da formatura. O estudante tem a possibilidade de colocar em prática o que aprendeu, desenvolver conhecimentos profundos e decidir o que quer para a carreira. É o momento de descobrir seu potencial e confirmar que está na profissão que deseja seguir. Por isso, leve em consideração:

  • qual período da faculdade está cursando;
  • possibilidade de efetivação;
  • o tempo que a faculdade exige;
  • quais necessidades financeiras você tem.

Vale ressaltar que conseguir um emprego nos estágios finais de seu curso de graduação pode ser uma boa alternativa para garantir estabilidade e entrada facilitada no mercado de trabalho. O recém-formado pode se valer da graduação como argumento para uma promoção em seu cargo.

Estágio ou emprego: ambos têm suas vantagens e desvantagens que devem ser profundamente avaliadas. A escolha vai depender de como essas questões influenciam na sua carreira e na vida como um todo. Caso necessário, pergunte aos familiares, profissionais da área e professores a opinião para achar o caminho adequado para suas necessidades. Muita vezes eles têm experiência para ajudá-lo nessa questão.

Também não deixe de continuar se informando e curta nossa Fanpage no Facebook. Sempre postamos informações úteis, sobre cursos, dúvidas de profissionais, dicas e muito mais.


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *