escolher um curso superior

16 out 19

5 erros comuns ao escolher um curso superior

A fase de escolher um curso superior não é tão fácil para todo mundo — se você já passou ou está passando por isso, talvez saiba das dificuldades que essa decisão pode envolver. São tantas possibilidades que é natural viver uma mistura de emoções como indecisão, ansiedade, medo e outras.

Mesmo assim, é muito importante ter calma nesse momento para não fazer uma escolha precipitada ou que não vá deixá-lo satisfeito. Afinal de contas, quem é que não quer ser feliz e realizado nos estudos ou no trabalho?

Pensando nisso, vale ficar atento aos erros mais comuns cometidos na hora de decidir o seu caminho. Quer saber quais são eles? Confira a seguir!

1. Pensar somente em dinheiro

Um dos critérios para uma profissão ser considerada como promissora é oferecer uma boa remuneração financeira. É claro que isso é um fator relevante, já que (pelo menos) a maioria das pessoas precisa de dinheiro para viver e se sustentar, certo?

Porém, pensar apenas no dinheiro e nas oportunidades de salário não é o ideal. A não ser que esse seja o único motivo da sua felicidade, a probabilidade de você se sentir insatisfeito durante a sua trajetória profissional é bem grande.

Pesquisar sobre o aspecto financeiro de cada carreira é uma boa ideia para planejar o seu futuro. Ainda assim, considere que a sua motivação com a área escolhida será um combustível fundamental para ser um profissional de alta qualidade — e, consequentemente, conquistar boas posições e um bom salário.

Tente considerar o retorno financeiro mais como uma consequência do que como o seu principal objetivo. É verdade que dinheiro é necessário para o seu bem-estar, mas ele não é capaz de comprar tudo ou resolver todos os seus problemas. Há milhares de profissionais ricos, bem-sucedidos e infelizes.

2. Preocupar-se com a opinião dos outros

É comum que as pessoas ao seu redor tenham sempre algum palpite para dar sobre os mais diversos assuntos. No entanto, quando se trata de escolher uma profissão, essas opiniões devem ficar em segundo plano.

Não é que poder contar com alguém e receber conselhos seja algo ruim. Conversar com amigos e familiares é uma ótima forma de aliviar um pouco a tensão do momento, o que traz um certo conforto para passar por essa etapa.

Inclusive, muitas incertezas podem ser amenizadas quando conversamos com pessoas mais experientes e profissionais do mesmo ramo. Ter informação e apoio nunca é demais.

O problema é ficar preocupado com o que os outros vão achar ou ser influenciado a decidir por um curso que não é exatamente o que você queria. Pense que as suas próprias expectativas é que precisam ser atendidas, até porque é o seu futuro que está em jogo.

Se houver pressão ou algum tipo de descontentamento, procure resolver tudo com um diálogo sincero. É essencial colocar-se em primeiro lugar nesse instante e ter tranquilidade para resolver a questão.

3. Ignorar as tendências do mercado

Vivemos em um mundo que está em constante transformação e precisamos ficar atentos a isso. Uma profissão que existe hoje pode não existir da mesma forma daqui a poucos anos. Isto é, conhecer o mercado no qual você quer atuar é uma necessidade básica antes de tomar a sua decisão.

Então, faça uma pesquisa sobre as novidades da área, veja quais são as características mais requisitadas pelas empresas, confira que tipo de habilidades ajudam um profissional a se destacar, identifique tendências com as quais você gostaria de trabalhar etc.

Imagine que um curso superior normalmente tem de três a cinco de duração, ou seja, você pode chegar ao mercado e encontrá-lo bem diferente do que é hoje. Portanto, não deixe de se informar sobre essa questão para avaliar as suas oportunidades e interesses.

4. Ficar preso à sua disciplina favorita do colégio

Muita gente escolhe uma graduação por se dar bem com uma determinada matéria no Ensino Médio. Por exemplo, quem gosta de Matemática tende a seguir os rumos das Ciências Exatas.

Apesar de isso não ser um erro — pois pode indicar a sua vocação para lidar com um campo do conhecimento — vale tomar cuidado para não se basear apenas nesse ponto. Alunos excelentes em Português se tornam engenheiros admiráveis, enquanto muitos nerds da Física optam pela carreira do Direito ou outra qualquer.

Em outras palavras, não fique preso a essa questão porque definir uma profissão é muito mais do que ter uma disciplina favorita. Aliás, uma tarefa crucial para eleger uma graduação é verificar a matriz curricular de cada curso.

Você vai perceber como os assuntos se misturam, e mesmo optando por uma faculdade de Humanas pode ser que tenha que fazer alguns cálculos. Assim, considere essas preferências como um ingrediente a mais da sua escolha.

5. Achar que é uma decisão para vida toda

Por último, fuja do pensamento de que essa será uma sentença para o resto da sua vida — o que só deve deixá-lo ainda mais apreensivo e angustiado. Pensar a longo prazo e ter uma planejamento de carreira não é errado, mas pense que, se as coisas mudarem e você acabar tomando novos rumos, não há problema.

De qualquer forma, o conhecimento adquirido em uma graduação nunca é desperdiçado e sempre vai fazer parte da sua formação como profissional ou como pessoa. Mais tarde, pode ser que as vontades mudem e as chances de trabalho também.

Essa vai ser outra etapa de avaliar as circunstâncias para tomar novas decisões, quem sabe fazer uma especialização ou até um segundo curso superior. O que importa é pensar no dia de hoje e dar um passo de cada vez, sem ser tomado pelo sofrimento de não poder mudar de ideia depois.

E aí, o que você achou das nossas dicas para escolher um curso superior? Será que você reconhece alguns desses erros no seu comportamento? Repense sobre cada tópico para que a sua escolha seja mais consciente!

Para saber das nossas oportunidades de cursos ou tirar outras dúvidas, entre já em contato conosco. Venha fazer parte da nossa comunidade e comece a construir a sua história aqui!


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *