Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Marketing Social: O que é, exemplos e como fazer

marketing social o que é exemplos como fazer
5 (100%) 1 vote

O que lhe parece a ideia de fazer do marketing social uma ferramenta para promoção da marca e ainda gerar um impacto positivo na sociedade?

Sim, além de oportunizar o debate sobre temas relevantes, essa estratégia também impacta o modo como uma empresa é vista no mercado – e nada melhor do que ser reconhecido por fazer a diferença.

O desafio é pensar em soluções inovadoras, que possam ir além do feijão com arroz que todos os concorrentes seguem, por vezes, sem muito comprometimento.

Afinal, não basta dizer que você deseja transformar a realidade se os valores anunciados não condizem com as ações empregadas nas campanhas de marketing social.

A proposta deste artigo é mostrar como tirar suas ideias do papel e, de quebra, ainda se inspirar em casos de sucesso que vamos apresentar.

Quer saber mais sobre as técnicas e tipos de marketing social nas empresas? Então, este texto é para você.

Confira os tópicos que preparamos para esta leitura;

  • O que é Marketing?
  • O que é Marketing Social?
  • Qual a importância do Marketing Social?
  • Marketing Social x Marketing Comercial
  • Quem é o público-alvo do Marketing Social?
  • 4 Pilares do Marketing Social:
    • O que causa
    • O que incentiva a mudança
    • Segmentos alvo
    • Estratégias de mudança
  • Como fazer Marketing Social?
    • Como implementar o Marketing Social nas Empresas?
  • Cases de Sucesso: Exemplos de Campanhas em Marketing Social
    • Adotar é tudo de bom
    • Papai Noel dos Correios
    • McDia Feliz

Se o tema é do seu interesse, não deixe de ler até o final.

marketing social o que é

O que é Marketing?

Marketing é uma estratégia cujas ações se voltam à promoção da marca e venda de produtos e serviços.

Isso fica claro quando recorremos ao significado da palavra em inglês: “market” quer dizer “comércio” e o verbo “to marketing” pode ser traduzido como “comercializar”.

Então, podemos resumir o marketing como um conjunto de práticas para construir e promover um negócio conforme os desejos do seu público.

Não por acaso, esse setor tem crescido exponencialmente e é cada vez mais vital para o sucesso nas vendas e no relacionamento com os clientes.

Uma pesquisa da Nova Escola de Marketing descobriu, entre outros dados, que 47% das empresas têm estratégias recentes nessa área, com menos de um ano.

O mesmo estudo apontou ainda que 56,4% das empresas direcionam até 20% do orçamento para o marketing.

O que é Marketing Social?

Marketing social é um dos tipos de marketing.

Aqui, não estamos falando apenas da promoção tradicional, que visa uma venda ou o reforço da marca, mas também da existência de um propósito que norteia a campanha ou ação a ser desenvolvida.

Ou seja, a empresa não nega a sua existência enquanto um negócio que tem como objetivo gerar lucro, mas adiciona um ideal positivo ao que faz.

É um esforço que, como consequência, vai agregar valor à marca.

Esse também é um tipo de estratégia bastante utilizado por órgãos públicos ao realizar campanhas institucionais e mostrar preocupação com temas que são importantes para a sociedade.

Considerando tudo isso, podemos dizer que o marketing social costuma relacionar a imagem de uma instituição, seja ela pública ou privada, com alguma demanda coletiva.

Entram aí questões relacionadas à segurança, saúde, educação e meio ambiente, por exemplo.

Para tanto, são desenvolvidas ações em duas frentes: para apresentar formas de diminuir essas carências e para mobilizar mais pessoas em defesa da causa.

marketing social qual a importância

Qual a importância do Marketing Social?

Então, qual a importância do marketing social? O que motiva investir nessa estratégia?

Responder a essas perguntas passa pelo desafio de compreender qual é o seu papel e o da sua empresa no mundo.

Também exige entender que cada uma de nossas ações pode gerar reações complexas – se elas forem positivas, um tanto melhor.

Se cada vez mais empresas investirem recursos para resolver problemas e buscar soluções que contribuam com a vida em sociedade, o impacto gerado tem o potencial de transformar a realidade.

E isso representa uma via de mão dupla, na qual todos saem ganhando.

Afinal, o seu negócio passa a ter um diferencial competitivo frente aos concorrentes, o que é uma primeira e significativa vantagem para a empresa.

Ela se confirma porque o público está cada vez mais exigente.

Muitos consumidores até aderem a um boicote a marcas que disseminam valores ou praticam ações negativas – eles somam 69%, segundo a pesquisa Earned Brand 2018, divulgada por Época.

Em resumo, a importância de investir no marketing social está em levar em conta a sua responsabilidade cidadã e obter benefícios não só como um empresário, mas como um indivíduo preocupado com a realidade em que vive.

Marketing Social x Marketing Comercial

Marketing social e comercial são duas ferramentas que servem como apoio para valorizar uma marca.

No entanto, cada um segue suas próprias técnicas e táticas.

Enquanto o segundo busca atingir esse objetivo através da venda de produtos e serviços, enaltecendo as suas vantagens ao consumidor, o primeiro procura implementar uma mudança de atitude na própria empresa e nas pessoas com as quais ela se relaciona.

Podemos dizer que o marketing social funciona quase como uma evolução do comercial.

Ele surge a partir da percepção de que é preciso agregar valor às ações e demonstrar real comprometimento.

Vale ressaltar, contudo, que um não anula o outro e eles podem coexistir em perfeita harmonia, sendo alternados na estratégia.

O grande desafio de passar do modelo tradicional de marketing para outro com apelo social é a dificuldade em promover a mudança de hábitos.

O que acontece é que certas maneiras de agir do ser humano já estão enraizadas em sua rotina e qualquer alteração pode causar um tremendo desconforto.

O que é mais complicado: incentivar o uso de bebidas alcoólicas como forma irrestrita de divertimento ou promover uma reflexão sobre o consumo moderado? Estimular a venda de chocolate às crianças na Páscoa ou problematizar sobre uma alimentação mais saudável?

É claro que você não precisa jogar contra o seu produto – ninguém espera que isso aconteça. Com uma boa estratégia, aliás, essa vai ser a última das suas preocupações.

Mais à frente, vamos ver exemplo de empresas que investem muito no marketing comercial, mas que tem ações sociais específicas que dão resultado.

marketing social quem é publico alvo

Quem é o público-alvo do Marketing Social?

Uma boa campanha de marketing social precisa considerar sempre o seu próprio público e a sociedade como um todo.

Como eles se conectam dentro da campanha? A ação social faz sentido para o modo como a sua empresa sempre se comportou?

Por isso, uma dica importante é entender o cenário no qual a sua empresa se insere antes de apenas escolher uma causa ao acaso.

Pense no quão verdadeira a campanha vai parecer para quem consome seus produtos e serviços.

Do contrário, a iniciativa já começa com grande potencial de se tornar um completo desastre.

E acredite: você não quer ser julgado como aquele que se aproveitou de uma pauta social para apenas se promover.

4 Pilares do Marketing Social

Tudo o que falamos até aqui mostra que fazer marketing social exige comprometimento e nem sempre é tão fácil como pode parecer.

É justamente por isso que vale a pena seguir alguns preceitos básicos, que vão ajudar na definição de toda a estratégia, sem correr o risco de acabar caindo em erros básicos.

Conheça os quatro pilares do marketing social:

1. O que causa

O primeiro pilar é definir a causa. Ou seja, qual problema social vai ser abordado na sua campanha.

Uma dica é realizar uma pesquisa e identificar quais valores são compartilhados pela empresa e por seu público.

A partir desse levantamento, fica mais fácil tomar uma decisão.

Essa é uma forma de garantir que o resultado da ação seja mais natural, que não conduza a empresa para o grupo daqueles que só querem transmitir uma boa imagem a qualquer custo.

2. O que incentiva a mudança

O segundo ponto a ser abordado na campanha é deixar bem claro quem será o incentivador da mudança.

Para você, talvez não reste dúvidas de que é a sua empresa que promove a mudança.

Mas será que isso está devidamente claro para o público?

É importante que o consumidor faça uma associação direta entre ela e a causa defendida.

Quanto mais natural for a relação estabelecida entre os valores enaltecidos pelo negócio e a questão social, mais fácil vai ser a criação de vínculo pelo público.

marketing social segmentos alvo

3. Segmentos alvo

Uma causa tem vários elementos e é praticamente impossível abraçar todos eles em uma campanha.

No lugar de querer dar conta de tudo e pouco ser efetivo, prefira eleger pontos estratégicos de atuação.

Por exemplo, digamos que a questão social defendida pela sua companhia seja o meio ambiente.

Bom, o meio ambiente é gigantesco e conta com muitas particularidades e nichos.

Então, a dica é focar em algum deles, como o combate ao desmatamento, à poluição das águas ou à caça e pesca ilegais.

Ao restringir o seu objetivo, a possibilidade de êxito em sua campanha é muito maior.

E nada impede que, em outra oportunidade, você adicione um novo foco.

4. Estratégias de mudança

Para coroar todo o seu trabalho, é preciso pensar em estratégias para promover a mudança defendida. Ou seja, de que forma você e sua empresa vão transformar a realidade vigente.

É aqui que tudo vai se decidir.

Nessa última etapa, você vai mostrar para a sociedade que, de fato, se importa com determinada questão e pretende fazer a diferença para promover uma mudança.

Não poupe tempo na hora de desenhar cada etapa do planejamento e não deixe de fazer o acompanhamento das ações conforme elas acontecem.

Na hora de planejar, também tenha em mente qual é o orçamento disponível.

Afinal, de nada adianta gastar tudo no início e chegar ao fim sem fôlego para concluir as atividades propostas.

marketing social como fazer

Como fazer Marketing Social?

Fazer campanhas de marketing social dá mais trabalho do que se pode imaginar, mas passa longe de ser uma missão impossível.

Só não simplifique a ação a uma mudança na foto de perfil em um rede social ou utilizar o logo de alguma organização não governamental ou ação filantrópica.

Exige planejamento, visão sistêmica e estratégica, pesquisa, sintonia com o seu público-alvo e muito mais.

Portanto, se a sua empresa pretende utilizar essa estratégia para valorizar a marca, é bom ter em mente que se trata de algo sério.

Afinal, não é o produto ou o serviço que você vende que está em jogo, mas também uma pauta de responsabilidade social que influencia a vida das pessoas.

Um simples exemplo pode ajudar a entender melhor o que estamos falando.

Vamos supor que uma empresa resolveu adotar as cartas de Natal de crianças que estudam em uma escola carente. Desde o início, os pequenos criam a expectativa de que vão receber o presente que tanto sonharam.

No meio da campanha, no entanto, a equipe financeira percebe que a ação ficou cara demais e recomenda que seja abandonada. Imagine a decepção gerada nos pequenos.

Para evitar situações desagradáveis como essa, confira as dicas que preparamos no próximo tópico.

Como implementar o Marketing Social nas empresas?

O principal cuidado é ter em mente os quatro pilares que já detalhamos e não descuidar de cada um deles. Essa é uma forma inteligente e prática de implementar o marketing social e gerar resultados efetivos.

Caso o seu negócio esteja mesmo comprometido com uma causa, todo o tipo de investimento é bem-vindo, seja ele financeiro ou de recursos humanos, incentivando ações voluntárias entre os próprios colaboradores.

Se o seu negócio é de pequeno ou médio porte e ainda não há muita certeza sobre como desenvolver os projetos de responsabilidade social, a dica é iniciar com intervenções pontuais.

Vamos supor que a empresa seja do setor de transportes e promove grande poluição a partir dos veículos que circulam na rua diariamente. Que tal promover opções que ajudem a compensar a emissão de gases poluentes?

Plante mudas de árvores nativas, recicle o papel utilizado, recolha o plástico das embalagens e doe para reciclagem, compre créditos de carbono ou até mesmo permita que as entregas mais próximas sejam feitas com bicicleta.

São ações sustentáveis pontuais, mas que podem servir para fazer a diferença no mundo e no modo como a sociedade enxerga o seu empreendimento.

Com o passar do tempo, vale estudar a possibilidade de avançar na quantidade e abrangência das ações e até estruturar um setor de responsabilidade social vinculado ao marketing.

Olhar para exemplos de quem já percorreu essa mesma trilha é uma boa forma de evitar erros e construir uma estratégia sólida.

Por isso, não perca os cases que apresentamos a seguir e também faça uma lista própria de empresas que servem como inspiração.

Depois, entre em contato e tente uma reunião para conhecer mais dos projeto e entender como eles foram desenvolvidos até chegar no estágio atual.

marketing social cases de sucesso campanhas

Cases de Sucesso: Exemplos de Campanhas em Marketing Social

Grandes empresas mundiais realizam campanhas de marketing social mundo afora.

Com os mais variados objetivos, elas devolvem à sociedade um pouco do sucesso que conquistaram e ajudam a reparar injustiças ou a promover melhorias.

Confira exemplos de cases de sucesso e se inspire para criar a sua própria campanha de marketing social.

1. Adotar é tudo de bom

Para começar, vamos falar de uma famosa campanha da empresa Pedigree, batizada de “Adotar é tudo de bom”.

O nome foi escolhido em analogia ao próprio slogan da empresa, que diz que “Cachorro é tudo de bom”.

A campanha foi proposta para conscientizar a população sobre a importância de adotar animais de estimação no lugar de comprá-los.

Os números dessa iniciativa são inspiradores.

Parte das vendas de ração da Pedigree já foram revertidas para mais de 300 organizações e projetos sociais.

Ao todo, quase 70 mil cãezinhos conseguiram novos lares com essa contribuição do marketing social.

Para saber mais informações sobre a campanha, basta acessar o site.

O app AdoCão também foi desenvolvido para que os futuros tutores encontrem os pets disponíveis para o acolhimento na região escolhida.

Não é difícil entender por que a iniciativa deu certo: ao comprar a ração, o consumidor sabe que vai ajudar um animal que precisa e esse se torna um incentivo para comprar dessa e não de outra marca.

Além disso, o amor pelos animais tem tudo a ver com o público da Pedigree.

Assim, ninguém duvida de que é algo genuíno, mesmo sabendo que existe uma estratégia de marketing social por trás.

2. Papai Noel dos Correios

29 anos, a campanha dos Correios busca oportunizar um Natal mais feliz a milhares de crianças.

A ideia surgiu a partir da sensibilização de funcionários da empresa, que recebiam diversas cartinhas com o Papai Noel como destinatário – com o intuito de receber um presente.

Com o êxito da ação, essa iniciativa foi aberta à população em geral e mais e mais pessoas puderam tirar o sonho dos pequenos do papel.

Quando a empresa tem pelo menos 80 colaboradores, os próprios Correios vão até a sede entregar os envelopes.

Está aí uma oportunidade que pode dar início ao marketing social do seu negócio, inclusive.

3. McDia Feliz

A iniciativa do McDonald’s talvez seja a campanha de marketing social de maior fama em todo o mundo.

Presente em mais de 20 países, o McDia Feliz completou, em 2018, 30 anos de atuação no Brasil.

Ao todo, mais de 260 milhões de reais foram destinados a instituições que lutam contra o câncer infanto-juvenil no país.

Para quem ainda não conhece, a campanha ocorre em um dia do ano, normalmente no último sábado do mês de agosto.

Ela reverte ao tratamento contra o câncer todo o valor arrecadado com as vendas do sanduíche Big Mac, isoladamente, ou em algum combo com bebida e batatas fritas.

marketing social conclusão

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre marketing social. Mais do que uma estratégia para valorizar a sua marca, essa ferramenta pode oportunizar um impacto positivo na sociedade.

Contudo, como vimos, essa é uma tarefa complexa e que exige profissionais preparados.

Toda a estratégia precisa ser montada com cuidado, planejamento e técnica – não é algo que se inventa do dia para a noite.

Para a sua especialização, vale conhecer os cursos oferecidos pela Fundação Instituto de Administração (FIA).

São inúmeras as opções na área de marketing, basta escolher qual delas se encaixa melhor nos propósitos da sua empresa e começar.

Deixe seu comentário abaixo, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e, se desejar, entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *