Evento discute formalização de pessoas físicas e jurídicas atuantes no mercado a partir da organização de cooperativas

No próximo dia 1º de julho, acontece o webinar Cooperativismo no setor de Games. Realizado em parceria entre CQS Advogados e Homo Ludens Research & Consulting; e com apoio de Abragames, FIA – Fundação Instituto de Administração, Unibes Cultural e IGDA-SP – International Game Developers Association, o evento pretende discutir a possibilidade de formalização de pessoas físicas e jurídicas  atuantes no  mercado por  meio  da organização de cooperativas, bem como seus prós e contras.

O webinar é realizado na plataforma Zoom, com transmissão simultânea pelas páginas do CQS no Facebook e no YouTube. Ao longo de 1h30, a programação se desenvolverá a partir dos seguintes temas apresentados pelos respectivos palestrantes:

Cooperativismo de plataforma e o setor de games | Guilherme Carboni (Sócio do CQS Advogados)

 

Desafios da indústria de jogos digitais: reflexões a partir do II Censo e das perspectivas atuais | Luiz Ojima Sakuda (sócio do Homo Ludens Research & Consulting e conselheiro da Abragames)

Cooperativas e Hubs: casos internacionais de sucesso | Pedro Zambon (coordenador do projeto GamesBR)

O que o cooperativismo pode agregar ao setor? | Diogo R. Coutinho (Professor de Direito Econômico na Universidade de São Paulo)

Características do modelo jurídico do cooperativismo e estruturação de cooperativa voltada para a área de games | Fernando Quintino (Sócio do CQS Advogados)

 

SOBRE O EVENTO:

Cooperativismo no setor de games Data: 01/07/2020 (quarta-feira) Horário: das 17h30 às 19h Plataforma: Zoom

Inscrições: Gratuitas pelo link https://bit.ly/3eq7dnY

Realização: CQS Advogados e Homo Ludens Research & Consulting

Apoio: Abragames – Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais, FIA – Fundação Instituto de Administração, Unibes Cultural e IGDA-SP – International Game Developers Association.

 

SOBRE OS PALESTRANTES:

Guilherme Carboni

Sócio do CQS, responsável pela área de Contratos, Propriedade Intelectual e Tecnologia. Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social pela ESPM, é Doutor e Mestre em Direito Civil pela USP, com Pós-Doutorado na ECA-USP. Foi pesquisador visitante em Sociologia do Direito pela Università Degli Studi di Milano, Itália. É professor da pós-graduação em Direito da FGV-SP (FGVLaw). Foi consultor da UNESCO em assunto relativo a direitos autorais e bibliotecas digitais. Coordenou o projeto Pensando o Direito, promovido pelo PNUD e pela Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça. Autor dos livros “O direito de autor na multimídia”, “Função social do direito de autor” e “Direito autoral e autoria colaborativa na economia da informação em rede”, além de diversos artigos sobre propriedade intelectual, publicados em livros, revistas e jornais.

 

Fernando Quintino

Graduado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco – USP em 1995. Sócio- fundador do CQS, é responsável pelas áreas de Societário e Terceiro Setor. Cursou pedagogia social na Universidade de Siegen – Alemanha entre os anos de 2007-2009. Foi Vice-Presidente da União Cultural Brasil Estados Unidos. Participou de workshops em desenvolvimento sustentável em Estocolmo – Suécia promovidos pelo TNS (The Natural Step). Coautor do livro Administração em Saúde, publicado pela Editora Doc. Autor de diversos artigos para Revista Integração – FGV/SP, Revista de Direito do Terceiro Setor e Revista de Cinema.

 

Luiz Ojima Sakuda

Luiz Ojima Sakuda é sócio da Homo Ludens Research & Consulting e professor do Centro Universitário FEI. Co-coordena cursos de extensão na FIA Business School na área de economia criativa. Possui Doutorado em Engenharia de Produção (POLI-USP), Mestrado em Administração de Empresas (FGV-EAESP, com intercâmbio na ESSEC Business School) e Bacharelado em Administração Pública (FGV-EAESP). É membro do conselho de especialistas das pesquisas TIC Domicílios, TIC Empresas e TIC Cultura, realizadas pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br). É conselheiro da Abragames e da IGDA-SP. Fundou e mantém desde 2000 diversas comunidades virtuais, incluindo a Capital Empreendedor Brasil (LinkedIn). É autor de diversas publicações, entre os quais a tese de doutorado contemplada pelo Programa Observatório Itaú Cultural de Pesquisa em Economia da Cultura 2017 e capítulos nos livros indicados para os prêmios HQ Mix 2018 – categoria Livro Teórico e Jabuti 2018 – Eixo Ensaios – Economia Criativa.

 

Diogo R. Coutinho

Diogo R. Coutinho é Professor Direito Econômico da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Obteve o título de Master in Science (MSc) em Regulação pela London School of Economics and Political Science (LSE, Londres) e o título de Doutor em Direito pela USP. Foi pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), do IGLP (Harvard Institute of Global Law and Policy, EUA). É Bolsista Produtividade do CNPq. Foi Professor Visitante do Center for Transnational Legal Studies (CTLS, Reino Unido) e pesquisador visitante do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA, 2012). É autor e coautor de diversos trabalhos no campo do direito econômico, incluindo os livros “Direito Econômico Atual” (Gen/Metodo, 2015), “Direito e Economia Política na Regulação de Serviços Públicos” (Saraiva 2014), “Direito, Desenvolvimento e Desigualdade” (Saraiva, 2013) e “Law and the New Developmental State – The Brazilian Experience in Latin American Context” (Cambridge University Press, 2013). É consultor e parecerista nas áreas de direito da concorrência (antitruste) e direito da regulação de atividades econômicas, com experiência em casos envolvendo distintos setores da economia, nas esferas administrativa e judicial.

 

Pedro Santoro Zambon

Doutor em comunicação (Unesp), estuda o desenvolvimento da indústria de jogos digitais. Coordenador de pesquisa do projeto GamesBR, focado em mapear a indústria brasileira de games. É consultor de inteligência da indústria de games, prestando serviço para formuladores de políticas públicas e instituições da sociedade civil, como a Abragames – Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais. Representante da sociedade civil no Conselho Nacional de Políticas Culturais 2019/2022. Coordenador acadêmico da trilha de indústria do SBGames – Simpósio Brasileiro de Games e Entretenimento Digital desde 2016. Participou da equipe do II Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais. É membro do Lecotec – Laboratório de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã.

 

COORDENAÇÃO: CQS Advogados e Homo Ludens Research & Consulting
DATA: 01-07-2020
HORÁRIO: 17h30
LOCAL: Online
PALESTRANTE(S): Guilherme Carboni, Fernando Quintino, Luiz Ojima Sakuda, Diogo R. Coutinho, Pedro Santoro Zambon