Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Tendências de consumo: veja quais são as principais para 2022

Tendências de consumo: veja quais são as principais para 2022

As tendências de consumo mudam a cada ano e vêm ainda mais diversificadas nos últimos anos.

Afinal, vivemos em uma realidade inédita de um mundo pós-pandemia que revolucionou seus hábitos de consumo.

Logo, é fundamental que as empresas e profissionais fiquem por dentro dos novos comportamentos, padrões e conceitos que vão dominar o mercado.

Nos tópicos a seguir, você irá conhecer as tendências de consumo para 2022 e entender por que elas são tão importantes para as estratégias de marketing e vendas.

  • Afinal, o que são tendências de consumo?
  • Por que é importante acompanhar as tendências de consumo?
  • As tendências de consumo no mercado brasileiro nos últimos anos
    • Tendências de consumo em 2019
    • Tendências de consumo em 2020
    • Tendências de consumo em 2021
  • Quais são as principais tendências de consumo em 2022?
  • Como acompanhar as tendências do mercado?

Continue lendo e sintonize seu negócio ao que há de mais novo no mercado.

Afinal, o que são tendências de consumo?

Tendências de consumo são novos conceitos, hábitos e estilos de vida que determinam o comportamento do consumidor no mercado.

A cada ano, os acontecimentos da cultura, política, economia e sociedade influenciam a forma como as pessoas consomem, definindo novos produtos e serviços, jornadas de compra e experiências.

O exemplo mais recente foi o da pandemia de coronavírus, que mudou radicalmente os hábitos de consumo da população, promovendo o crescimento das compras online, destaque para produtos de higiene e saúde, novas demandas associadas ao home office, entre outros fatores.

Outro exemplo são as mudanças que ocorrem a cada geração, principalmente devido ao avanço da tecnologia e transformações culturais dos jovens.

Por isso, consultorias e instituições ao redor do mundo se dedicam a fazer pesquisas contínuas para entender quais são as tendências atuais e manter as empresas informadas sobre os caminhos seguidos pelos consumidores.

Por que é importante acompanhar as tendências de consumo?

Acompanhar as tendências de consumo é uma forma de prever quais produtos e serviços estarão em alta e preparar as estratégias de marketing nas empresas.

Naturalmente, uma organização só lucra quando consegue atender às demandas de seus consumidores e gerar valor para eles.

Logo, é preciso monitorar os hábitos de consumo de perto e entender, com antecedência, quais serão os próximos movimentos na experiência de compra.

De modo geral, as empresas que estão mais ligadas às tendências conseguem sair na frente da concorrência e se posicionar como líderes em seus segmentos.

As tendências de consumo no mercado brasileiro nos últimos anos

Tendências de consumo: veja quais são as principais para 2022
As tendências de consumo no mercado brasileiro nos últimos anos

Tomando como base as pesquisas globais do Euromonitor International, reunimos as principais tendências de consumo do mercado nos últimos anos.

Confira:

Tendências de consumo em 2019

  • Agnósticos da idade: fatores como o novo olhar sobre o envelhecimento como evolução e aumento da longevidade da população impulsionam o mercado para pessoas maduras e combatem o etarismo (preconceito baseado na idade)
  • De volta ao básico: menos é mais volta a ser o mais importante e consumidores buscam produtos minimalistas, simplificados e focados em suas necessidades, rejeitando o consumo excessivo e o desperdício
  • Consumo consciente: os consumidores pensam mais para comprar e procuram empresas responsáveis do ponto de vista social e ambiental
  • União digital: a digitalização avança e a população começa a consumir novidades como realidade virtual e inteligência artificial
  • Conhecimento é poder: a democratização do acesso à informação torna os clientes mais conscientes e exigentes, capazes de tomar decisões de compra por conta própria e não apenas influenciados pela publicidade
  • Espaço próprio: no pré-pandemia, o espaço próprio ganha força e os consumidores buscam a realização na solitude e na individualidade
  • Autonomia: consumidores buscam formas de resolver seus próprios problemas e se interessam por soluções “faça você mesmo” (DIY – do it yourself)
  • Mundo sem plástico: com a conscientização sobre os impactos dramáticos do plástico lançado aos oceanos, consumidores passam a exigir ações das empresas para frear o uso desse material em embalagens e produtos
  • Soluções rápidas: a palavra de ordem é eficiência e as pessoas procuram soluções rápidas para seus problemas, com o mínimo de burocracia
  • Vida de solteiro: cada vez mais pessoas optam pela vida de solteiro e adotam um estilo de vida típico de jovens, sem a formação de família em seu horizonte e com maior poder de consumo.

Tendências de consumo em 2020

  • Tecnologias movidas por IA: a geração da “Alexa” se consolida e cada vez mais consumidores optam por assistentes virtuais, dispositivos inteligentes e chatbots para agilizar suas rotinas
  • Mais conteúdo em menos tempo: consumidores buscam formas de identificar os conteúdos mais relevantes em menos tempo, diante da enxurrada de informação proporcionada pela transformação digital
  • Mobilidade sem limites: o transporte se multiplica e a demanda por novas formas de locomoção aumentam demais nas cidades. Surgem soluções compartilhadas de carros, ônibus, bicicletas elétricas, patinetes elétricos e muito mais
  • Inclusão para deficientes: necessidades de pessoas com deficiência ganham destaque no mercado e empresas reformulam seus produtos e serviços para atenderem a todos os públicos, pensando na acessibilidade
  • Bem-estar físico e mental: a convergência entre bem-estar do corpo e da mente passa a estar no centro da experiência de consumo. Crescem os produtos e serviços focados na redução do estresse, ansiedade e insônia
  • Casas multifuncionais: com a maioria das casas conectadas à internet e a migração em massa para o home-office devido à pandemia do coronavírus, a moradia se torna o centro da vida e requer produtos e serviços específicos para esse novo estilo de vida
  • Personalização: consumidores querem que as marcas customizem produtos e serviços para eles e, para isso, precisam ceder suas informações pessoais para otimizar sua experiência
  • Sintonia com identidade local: consumidores cultivam um sentimento de individualidade e crescimento da identidade nacional oriundos de inspirações locais, voltando as atenções das empresas para a cultura, normas sociais e hábitos de consumo locais
  • Reutilização: ganham força os negócios circulares que visam a oferecer mais utilizando menos por meio do compartilhamento, reutilização, reposição e aluguel
  • Ar puro: conscientização quanto à poluição do ar e busca por marcas que se preocupam com a questão.

Tendências de consumo em 2021

  • Reconstrução do futuro: a partir da Covid-19, aumenta a expectativa de que as empresas devem proteger a saúde e os interesses da sociedade e do planeta, a fim de reconstruir a economia de forma justa e sustentável
  • Desejo por conveniência: há uma grande pressão para que as empresas adaptem suas operações com agilidade, desenvolvendo uma experiência do cliente mais resiliente e preservando os níveis de conveniência esperados
  • Locais abertos: consumidores procuram experiências em locais abertos para fugir do confinamento imposto pelas medidas de restrição da pandemia do coronavírus
  • Figital: a junção dos mundos físico e digital dá origem à realidade “figital”, onde a internet e a realidade física se integram perfeitamente. Como resposta, empresas desenvolvem soluções omnichannel
  • Flexibilidade: consumidores buscam otimizar seu tempo e procuram soluções para gerir melhor sua agenda
  • Inquietação: os consumidores vivem uma crise de confiança diante da reação dos estados à pandemia e à disseminação da desinformação. Como resultado, empresas precisam realizar ações de marketing mais precisas e conscientes
  • Segurança em primeiro lugar: o medo da transmissão do coronavírus gera uma preocupação inédita com a segurança e a higiene, favorecendo produtos e serviços relacionados a essa demanda
  • Economia: a crise gera uma mentalidade de recessão, e a negociação de preços volta a ser uma questão central nas relações comerciais
  • Novos espaços de trabalho: o home office se consolida e surgem novas soluções para escritórios remotos.

Quais são as principais tendências de consumo em 2022?

E, por fim, chegamos às tendências para 2022, que carregam os principais pontos dos anos anteriores, mas também agregam necessidades que já refletem um novo momento.

Busca por bem-estar físico e mental

Tendências de consumo: veja quais são as principais para 2022
Busca por bem-estar físico e mental

A busca pelo bem-estar físico e mental sempre aparece nas tendências de consumo, e não poderia faltar em 2022.

Afinal, o mundo vive um momento de superação da crise, ainda que gradual, e de novas perspectivas para um pós-pandemia.

A partir da chegada da Covid-19, a saúde se tornou uma prioridade global em todas as suas vertentes, priorizando uma visão holística do bem-estar humano – corpo e mente sempre integrados.

Logo, a tendência é que os consumidores procurem cada vez mais produtos e serviços que proporcionem qualidade de vida.

Nesse cenário, ganham empresas associadas ao bem-estar humano, como planos de saúde, academias, alimentação saudável, terapias alternativas etc.

A retomada da socialização

Com o retorno da socialização, voltam também hábitos de consumo que foram deixados para trás durante a pandemia.

O caso mais emblemático é o dos eventos, que foram particularmente afetados pelo distanciamento social e estão retornando aos poucos.

Nessa tendência, embarcam também os produtos e serviços destinados ao uso em grupo, como acessórios esportivos, brinquedos, jogos, viagens etc.

É também um movimento importante para a recuperação de restaurantes, cinemas, parques, escolas, casas de show e outros estabelecimentos onde a socialização é parte importante da experiência do cliente.

Experiências de compra personalizadas

A personalização já vinha figurando entre as tendências de consumo da década e vem com toda a força em 2022.

Com o avanço da tecnologia e a massificação do Big Data, nunca as empresas tiveram tantas informações sobre seus clientes.

Logo, a expectativa do cliente é que esses dados sejam utilizados para direcionar ofertas totalmente personalizadas, que atendam às particularidades de cada perfil de consumidor.

Além disso, o novo consumidor espera que toda a jornada de compra tenha algum grau de personalização, desde o primeiro e-mail marketing recebido da empresa até o pós-venda.

Cultura aberta nas organizações

Tendências de consumo: veja quais são as principais para 2022
Cultura aberta nas organizações

As empresas que quiserem acompanhar as tendências de consumo em 2022 precisam garantir uma cultura aberta e em sintonia com os novos valores.

Isso significa ter uma cultura organizacional que prioriza a inovação, a colaboração e a integração com diversas áreas e públicos.

Para que seja considerado um modelo aberto, é importante implementar princípios como a  transparência, a horizontalidade e o compartilhamento.

Dessa forma, a organização se torna agente da sociedade e não mais um ente à parte, isolado da comunidade.

Consumidores sempre com um plano B

A pandemia ensinou aos consumidores que é preciso ter sempre um plano B, pois a qualquer momento pode surgir uma crise inesperada que tem consequências graves como a inflação e o desabastecimento.

Durante os períodos mais críticos, as pessoas tiveram que mudar drasticamente seus hábitos de compra.

Com isso, o e-commerce teve um grande salto, assim como o delivery de alimentos, produtos de supermercado e medicamentos por meio de aplicativos.

Agora, os consumidores estão mais preparados e procuram empresas que ofereçam diversas alternativas para solucionar seus problemas.

Foco na sustentabilidade

Em tempos de mudanças climáticas e avanço da exploração do meio ambiente, é natural que a sustentabilidade seja uma das tendências mais importantes do mercado.

Cada vez mais, os consumidores irão preferir comprar de organizações que se preocupam em preservar os recursos naturais, reduzir seu impacto no meio ambiente, descartar corretamente os resíduos, reciclar e reutilizar, etc.

Como resultado, já vemos diversas empresas utilizando a bandeira da sustentabilidade para agregar valor à marca e conquistar clientes, como a Natura, o Banco do Brasil e a Unilever.

Outra tendência marcante que segue a mesma linha é o ESG: um conceito que significa “Environmental, Social and Governance”, ou “Ambiental, Social e de Governança”, em português.

Esse termo é muito usado no mercado de investimentos para definir empresas que se preocupam com o planeta, contribuem com a sociedade e adotam práticas exemplares de governança corporativa.

Metaverso

O metaverso é um novo ambiente virtual imersivo, construído por meio de tecnologias como realidade virtual, realidade aumentada, óculos inteligentes e inteligência artificial.

Na definição da Meta, a nova empresa criada a partir do Facebook, Instagram e WhatsApp, o conceito significa:

“Uma combinação híbrida das experiências sociais online atuais, às vezes expandido em três dimensões ou se projetando no mundo físico”.

Esse metaverso permitirá que pessoas compartilhem experiências imersivas pela internet, fazendo juntas coisas que não seriam viáveis no mundo físico.

Logo, ele terá uma característica presencial, mesmo tendo suas dinâmicas ocorrendo online, combinando assim, os mundos virtual e físico.

Dentro do metaverso, será possível encontrar pessoas, participar de aulas coletivas, jogar games com diversos competidores, fazer compras, colaborar em projetos profissionais e muito mais.

A ideia é que ambientes e dispositivos que usamos atualmente, como TVs e smartphones, sejam transformados em hologramas, substituindo produtos físicos por criações digitais em realidade aumentada.

Logo, essa tendência promete agitar o mercado de tecnologia e as redes sociais em 2022 e nos próximos anos.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional

A pandemia também deixou marcas na forma como os consumidores se relacionam com o trabalho.

Com a tendência do home office, ficou mais clara a importância de conciliar a vida pessoal e profissional – algo que só é possível quando as empresas adotam modalidades de trabalho mais flexíveis.

Dessa forma, o consumo também estará relacionado a soluções que facilitem essa conciliação, como tecnologias para o trabalho remoto e ferramentas de gestão do tempo.

Assistentes virtuais

Os assistentes virtuais estão em alta e já impulsionam tendências de consumo como as compras por voz.

Hoje, já é possível comprar produtos e serviços com simples comandos de voz usando uma Echo Dot da Amazon (Alexa) ou um Google Nest (Google Assistente), por exemplo.

O uso desses dispositivos deve aumentar e trazer ainda mais possibilidades para o mercado, seguindo a onda do metaverso.

Consumo compartilhado

Compartilhar é a palavra-chave da chamada economia colaborativa, que ganhou força com aplicativos como Airbnb, Uber e BlaBlaCar.

A tendência segue em alta e prioriza o acesso a serviços em vez da propriedade, favorecendo o consumo consciente.

Idosos digitais

Tendências de consumo: veja quais são as principais para 2022
Idosos digitais

Com o envelhecimento da população e a potencial inversão da pirâmide etária, o público acima de 60 anos vem ganhando destaque no mercado.

A tendência é que surjam novos produtos e serviços focados nessa parcela da população que só aumenta, desmistificando a ideia de que idosos não consomem ou só gastam com saúde.

Consumidor com maior controle sobre o próprio dinheiro

O consumidor está de olho nas finanças e deve ficar mais cauteloso em relação ao próprio dinheiro.

Com isso, ganham espaço soluções de gestão financeira e produtos focados em custo-benefício.

Busca por ambientes rurais na cidade

As condições urbanas já não satisfazem o consumidor que busca qualidade de vida, principalmente em um cenário de escassez de recursos naturais.

Cada vez mais, as pessoas tendem a buscar áreas verdes e ambientes com características tipicamente rurais nas grandes cidades.

Logo, as empresas devem se preparar para oferecer soluções nesse sentido e adequar a moradia às novas necessidades dos consumidores.

Como acompanhar as tendências do mercado?

Existem várias formas de acompanhar as tendências de mercado, tais como:

  • Acompanhar relatórios e publicações de instituições e consultorias como a Euromonitor International e a Report Linker
  • Fazer pesquisas de mercado internas e também buscar pesquisas de outras fontes
  • Solicitar feedback dos clientes sobre produtos e serviços para acompanhar seus hábitos de consumo
  • Ter uma área de inteligência de mercado interna para avaliar, monitorar e implementar tendências.

Conclusão

Viu como é importante acompanhar as tendências de consumo e entender o que os consumidores buscam?

Ficou claro que os hábitos dos clientes estão sempre mudando e que, de acordo com o cenário global, o mercado se reinventa permanentemente.

Da mesma forma, é importante que você se atualize continuamente como profissional para estar sempre sintonizado às novidades.

Uma forma de garantir isso é fazer os cursos da FIA (Fundação Instituto de Administração), que tem conteúdos dinâmicos e ministrados por profissionais atuantes no mercado.

Então, aproveite o aprendizado sobre tendências de consumo e encontre o curso ideal para seu crescimento profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.