Share

Melhores ETFs em 2022: quais foram os mais rentáveis?

20 de julho 2022, 16:00

Homem vendo projeções gráficas no celular e notebook simultaneamente, imagem de acordo com a identidade visual da FIA

Procurando os melhores ETFs para investir?

Uma boa maneira de encontrá-los é analisar o desempenho dos ativos no ano anterior.

O processo de escolha, porém, não é tão simples quanto descobrir quais renderam mais e priorizar o investimento neles.

A boa rentabilidade no ano anterior indica apenas que, naquele período, aquele ETF em particular cresceu. Nada garante que essa tendência se mantenha.

Então, qual é a utilidade de buscar essas informações retrospectivas?

O simples hábito de observar como a oscilação dos melhores ETFs se relaciona com o momento político e econômico do mundo e do país já proporciona um aprendizado importante para as decisões futuras.

Sem contar que pode revelar algumas pistas.

Um ETF que se desvalorizou muito no último ano pode ser visto como uma representação de ações baratas que vão atrair investidores no próximo ano, por exemplo.

Mas o exemplo acima não é uma regra.

Na hora de escolher onde investir, faça uma análise completa, considerando indicadores financeiros e as perspectivas do mercado.

Como informação é sua principal arma, não deixe de ler este conteúdo até o fim.

Vamos falar sobre:

  • Quais foram os melhores ETFs 2021 para investir?
    • Pela Ibovespa
    • Índices Nacionais
    • Americanos
  • No que se atentar ao escolher os melhores ETFs para investir?
  • Perguntas frequentes sobre melhores ETFs
    • Qual ETF mais rentável?
    • Qual ETF investir em 2022?
    • Quais ETFs pagam dividendos?

Boa leitura!

Leia também:

Quais foram os melhores ETFs 2021 para investir?

Sigla ETF acima de uma seta que forma projeções gráficas, ambas escritas em giz
Melhores ETFs de 2021

ETF é a sigla para Exchange-Traded Fund, um ativo que acompanha um índice e é negociado na Bolsa de Valores. No Brasil, os ETFs também são conhecidos como fundos de índices.

O ETF replica a composição do índice de referência (como o Ibovespa, por exemplo) para obter uma rentabilidade igual ou pelo menos muito próxima.

Suas principais vantagens são a facilidade (com um ETF, você diversifica investimentos sem perder tempo com análises individuais de ações) e o menor custo de administração (na comparação com fundos de investimentos com gestão ativa).

Além disso, costumam oferecer uma ótima rentabilidade no longo prazo.

Nesse conteúdo, porém, vamos trazer o desempenho que os melhores ETFs tiveram em 2021 para que você tenha uma ideia.

Pelo Ibovespa

Vamos começar a lista dos melhores ETFs com ativos que acompanham o Ibovespa, índice composto pelas ações que correspondem a cerca de 80% do número de negócios e do volume financeiro da B3.

Entre as ações que compõem o índice, estão gigantes como Ambev, Braskem, Gerdau, Gol, Itaú, Petrobras e Vale.

Embora todos os melhores ETFs citados a seguir acompanhem o mesmo índice, você verá que eles não oscilaram em percentuais exatamente iguais.

Isso ocorre porque o gestor do fundo pode ter dificuldade, em certos momentos, para replicar com precisão a composição do índice de referência.

O tempo entre uma variação abrupta do mercado e a atualização do ETF é um dos possíveis motivos para a imprecisão.

No geral, porém, essas diferenças são pequenas e corrigíveis.

Tanto é que podemos observar que todos os melhores ETFs baseados para investir no Ibovespa tiveram um desempenho muito próximo de -12% em 2021 e entre 7,5% e 8,5% em 2022.

Agora, vamos à lista!

BOVA11

  • Valor em 30/12/2020: R$ 114,65
  • Valor em 30/12/2021: R$ 100,80
  • Variação no período: -12,08%.

O iShares Ibovespa (BOVA11) é um fundo de índice administrado pela BlackRock e se destaca como um dos melhores ETFs.

Depois de um desempenho negativo em 2021, seu valor chegou a R$ 107,90 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma variação positiva de 7,98% em 2022.

BOVB11

  • Valor em 30/12/2020: R$ 119,20
  • Valor em 30/12/2021: R$ 105,05
  • Variação no período: -11,87%.

O Bradesco Ibovespa (BOVB11) é um fundo de índice administrado pelo Bradesco Asset Management.

Seu valor atual está em R$ 112,43 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma variação positiva de 7,74% em 2022.

BOVV11

  • Valor em 30/12/2020: R$ 119,56
  • Valor em 30/12/2021: R$ 105,35
  • Variação no período: -11,89%.

Outro dos melhores ETFs, o fundo It Now Ibovespa (BOVV11) é administrado pelo Itaú Unibanco.

Como todos os demais ETFs baseados no Ibovespa, teve um desempenho negativo próximo dos 12% em 2021.

Agora, seu valor está em R$ 112,67 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando alta de 7,68% no ano.

XBOV11

  • Valor em 30/12/2020: R$ 116,50
  • Valor em 30/12/2021: R$ 102,69
  • Variação no período: -11,85%.

O fundo de índice Caixa Ibovespa (XBOV11) é administrado pela Caixa Econômica Federal. Também caiu quase 12% em 2021.

Hoje, o ETF custa R$ 109,13 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando alta de 7,70% em 2022.

BOVX11

  • Valor em 25/6/2021: R$ 12,68
  • Valor em 30/12/2021: R$ 10,48
  • Variação no período: -17,35%.

O Trend ETF Ibovespa (BOVX11) é administrado pelo Banco BNP Paribas e gerido pela XP Allocation Asset Management. Foi criado no meio de 2021.

Portanto, embora seja um dos melhores ETFs, não podemos fazer uma comparação justa com seus pares no consolidado do ano passado.

Em 2022, acumula uma alta de 8%, valendo R$ 11,22 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022).

BBOV11

  • Valor em 30/12/2020: R$ 61,10
  • Valor em 30/12/2021: R$ 53,90
  • Variação no período: -11,8%.

O BB ETF Ibovespa (BBOV11) é um fundo de índice administrado pelo BB DTVM.

Atualmente, o ETF vale R$ 57,70 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma valorização de 8,5% em 2022.

Índices Nacionais

Índices em paínel digital
A seguir listamos 3 principais ETFs do Brasil

O Ibovespa é, sem dúvidas, o principal índice de ações brasileiras. Mas não é o único.

A seguir, apresentamos o desempenho dos melhores ETFs do Brasil que usam outros índices nacionais como referência.

SMAL11

O ETF iShares BM&FBOVESPA Small Cap Index (SMAL11), administrado pela BlackRock, segue o índice Índice Small Cap (SMLL B3), composto por empresas de menor capitalização na bolsa brasileira, como Arezzo, Azul, CVC, Embraer, Iguatemi, Multilaser, Petz.

  • Valor em 30/12/2020: R$ 135,30
  • Valor em 30/12/2021: R$ 113,30
  • Variação no período: -16,3%.

Depois de um desempenho negativo em 2021, o ETF vem timidamente se recuperando.

Seu valor atual é de R$ 110 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma variação positiva de 0,41% em 2022.

BRAX11

O ETF iShares IBrX-Índice Brasil (BRAX11), administrado pela BlackRock, segue o índice IBrX-100, que acompanha o desempenho médio das cotações dos 100 ativos de maior negociabilidade e representatividade do mercado de ações brasileiro.

  • Valor em 30/12/2020: R$ 99,35
  • Valor em 30/12/2021: R$ 88,23
  • Variação no período: -11,19%.

Esse ETF teve um desempenho semelhante aos que acompanham o Ibovespa em 2021.

Atualmente, seu valor é de R$ 94,14 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma alta de 7,76% em 2022.

PIBB11

O ETF It Now Pibb (PIBB11), administrado pelo Itaú Unibanco, acompanha o índice IBrX 50, que segue o desempenho médio das cotações dos 50 ativos de maior negociabilidade e representatividade do mercado de ações brasileiro.

  • Valor em 30/12/2020: R$ 202,52
  • Valor em 30/12/2021: R$ 181,49
  • Variação no período: -10,38%.

Embora seja um dos melhores ETFs, ele desvalorizou em 2021, próximo à média do mercado brasileiro no ano.

Atualmente, seu valor está em R$ 195,20 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma valorização de 8,05% em 2022.

Estrangeiros

Tela digital com projeções gráficas e um dedo acompanhando
Através do ETF é possível diversificar sua carteira de investimentos

Além dos ETFs que seguem índices compostos por empresas que negociam ações na bolsa brasileira, há várias opções que se baseiam em índices americanos e internacionais.

Dessa forma, os ETFs acabam sendo uma opção descomplicada para expor sua carteira de investimentos a ações estrangeiras.

Tenha em mente que a oscilação desses ETFs em particular tem a ver não apenas com as ações em si, mas também com a variação da moeda, já que os ativos são negociados na B3 em reais, enquanto as ações que compõem os respectivos índices são negociadas nas moedas locais.

IVVB11

O ETF iShares S&P 500 (IVVB11), administrado pela BlackRock, segue o índice S&P 500, composto pelas 500 empresas com maior valor de capitalização nas bolsas americanas NYSE e NASDAQ.

  • Valor em 30/12/2020: R$ 210,04
  • Valor em 30/12/2021: R$ 293,56
  • Variação no período: 37,76%.

Esse ETF teve uma grande valorização em 2021, impulsionado pela alta do dólar.

Hoje, o ativo custa R$ 216 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), acumulando uma queda de 27,27% em 2022.

NASD11

O fundo de índice Trend ETF Nasdaq 100 (NASD11) é administrado pela XP e segue o Nasdaq 100, que inclui as 100 empresas com maior capitalização na bolsa de Nasdaq.

  • Valor em 28/5/2021: R$ 9,99
  • Valor em 27/5/2022: R$ 8,36
  • Variação no período: -16,32%.

Como esse ETF foi lançado em maio de 2021, apresentamos acima a variação dentro do período que acabou de completar um ano.

Se analisarmos apenas 2022, a queda foi de -35,79% (considerando como último valor o fechamento de 27 de maio de 2022).

EURP11

O ETF Trend ETF MSCI Europa (EURP11), também administrado pela XP, segue o índice MSCI Europe, que contempla ações de 429 empresas com alta e média capitalização em 15 países europeus.

  • Valor em 22/1/2021: R$ 10,47
  • Valor em 22/1/2021: R$ 11,39
  • Variação no período: 7,93%.

Como esse ETF foi lançado em janeiro de 2021, apresentamos a variação correspondente aos primeiros 12 meses.

Calculando apenas o acumulado de 2022 (considerando como último valor o fechamento de 27 de maio de 2022), o fundo teve queda de -27,27%.

ASIA11

O ETF Trend Asia (ASIA11) é administrado pelo Banco BNP Paribas e gerido pela XP Allocation Asset Management. Ele segue o índice MSCI AC Asia ex Japan, composto por ações de alta e média capitalização no mercado asiático (excluindo o Japão).

  • Valor em 2/7/2021: R$ 10,15
  • Valor em 30/12/2021: R$ 9,92
  • Variação no período: -2,27%.

O fundo de índice foi lançado em julho de 2021, portanto, não temos ainda o acumulado de 12 meses.

Em 2022, o ETF caiu 29,26% e atualmente custa R$ 7,18 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022).

EMEG11

O ETF Trend MSCI Mercados Emergentes é administrado pelo Banco BNP Paribas e gerido pela XP Allocation Asset Management. Ele acompanha o índice MSCI Emerging Markets, que contempla ações de empresas com alta e média capitalização em 24 mercados considerados emergentes.

  • Valor em 18/6/2021: R$ 9,76
  • Valor em 30/12/2021: R$ 9,81
  • Variação no período: 0,51%.

O fundo de índice foi lançado em julho de 2021, portanto, não temos ainda o acumulado de 12 meses.

Em 2022, o ETF caiu 28,40% e atualmente custa R$ 7,16 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022).

XINA11

O ETF Trend China é gerido pela XP Vista Asset Management e acompanha o índice MSCI China, composto por empresas de alta e média capitalização da China, listadas em bolsas chinesas e de outros países.

  • Valor em 30/12/2020: R$ 10,30
  • Valor em 30/12/2021: R$ 8,64
  • Variação no período: -16,12%.

A queda do fundo de índice observada em 2021 acentuou-se em 2022.

Atualmente, o valor do ativo é R$ 5,82 (referente ao fechamento de 27 de maio de 2022), e a queda acumulada em 2022 é de 33,18%.

No que se atentar ao escolher os melhores ETFs para investir?

Mulher segurando o celular em uma mão, caneta na outra, e gráficos escalados na tela
Saiba escolher os melhores ETFs para investir

Como você pôde notar na lista de melhores ETFs que trouxemos acima, alguns ativos, especialmente os que acompanham índices de ações brasileiras, tiveram uma oscilação muito próxima uns dos outros.

Nesses casos, um bom critério para observar antes de fazer a escolha é avaliar a taxa de administração.

A taxa dos melhores ETFs costuma ser bem menor (menos de 1%) que a dos fundos de ações com gestão ativa, mas mesmo assim pode haver diferenças consideráveis para a sua rentabilidade.

Além disso, você deve considerar seus objetivos pessoais. O prazo de resgate dos investimentos é um aspecto relevante a ter em mente.

Atualmente, como você pôde notar nos números que mostramos neste conteúdo, o mercado brasileiro de renda variável está crescendo, enquanto a bolsa americana está em queda.

Observar a relação de fatores macroeconômicos (taxa de juros, crescimento do PIB e inflação, por exemplo) com o desempenho das bolsas é uma forma de aprender o melhor timing para investir.

Para quem não tem muita experiência e conhecimento sobre o mercado financeiro, porém, recomendamos o investimento em ETFs para uma estratégia de longo prazo.

Algumas pessoas interpretam a oscilação da renda variável como uma oportunidade para lucrar no curto prazo, mas a verdade é que, em uma janela pequena de tempo, é muito difícil prever o comportamento do mercado.

No longo prazo (períodos de mais de três anos), porém, o mercado de ações costuma apresentar uma rentabilidade média muito boa, compensando as perdas momentâneas.

Se você planeja seus investimentos no longo prazo, portanto, pesquise a evolução do valor dos ETFs no decorrer dos últimos 5 anos para compreender do que estamos falando.

Nesse caso, você pode aproveitar os períodos de queda em determinados mercados (como é o caso dos Estados Unidos agora) para adquirir novas posições a preço baixo.

Seja qual for a estratégia adotada, nunca esqueça de diversificar sua carteira de investimentos.

Em vez de investir tudo em um ETF, aplique em ativos de diferentes perfis e tenha também aplicações na renda fixa.

Perguntas frequentes sobre melhores ETFs

A seguir, confira as respostas para algumas das perguntas mais frequentes sobre os melhores ETFs da B3.

Qual ETF mais rentável?

Se considerarmos o ano de 2021, o ETF mais rentável dentre os que listamos foi o IVVB11, que segue o índice S&P 500 e cresceu 37,76% no ano passado. Já no acumulado de 2022, o destaque vai para o ETF BBOV11, que segue o Ibovespa e cresceu 8,5% até agora.

Qual ETF investir em 2022?

A escolha depende dos seus objetivos. O mercado brasileiro vive um momento de alta, enquanto no longo prazo a compra de ETFs de ações estrangeiras a preço baixo pode apresentar um bom resultado. De qualquer forma, convém uma estratégia de diversificação, ou seja, comprar posições vinculadas a ações brasileiras e também estrangeiras.

Quais ETFs pagam dividendos?

Os ETFs negociados na B3 não pagam dividendos, apenas acompanham a oscilação de seus índices de referência. Mas você pode investir no BBSD11, que acompanha o índice S&P Dividendos Brasil, composto por empresas brasileiras que mais pagam dividendos.

Conclusão

Você viu neste conteúdo uma lista dos melhores ETFs.

Eles são investimentos que também podem ser chamados de fundos de índices, ativos negociados na bolsa de valores que acompanham índices do mercado financeiro.

No Brasil, os ETFs mais conhecidos (e sobre os quais falamos neste post) seguem índices de ações, como o Ibovespa.

A escolha dos melhores ETFs vai depender muito do momento e de seus objetivos pessoais.

Afinal, se um ativo apresenta ótima valorização nos próximos 6 meses, ele só será uma boa opção para quem fizer o resgate dentro desse prazo ou se a boa rentabilidade for mantida.

Ao investir, infelizmente, não há uma fórmula pronta.

O melhor é acompanhar os indicadores do mercado e diversificar a carteira para se proteger e colher os frutos no futuro.

Gostou deste conteúdo? Então compartilhe o artigo com seus seguidores nas redes sociais. Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SEM TEMPO PARA LER AGORA?
Fazer download do PDF
Sobre a FIA Business School:

Com um olhar sempre no futuro, desenvolvemos e disseminamos conhecimentos de teorias e métodos de Administração de Empresas, aperfeiçoando o desempenho das instituições brasileiras através de três linhas básicas de atividade: Educação Executiva, Pesquisa e Consultoria.

CATEGORIAS
POSTS EM DESTAQUE
FIQUE POR DENTRO!