Share, , Google Plus, Pinterest,

Posted in:

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!

O Blitzscaling pode ser o caminho para o seu negócio entrar na lista das organizações exponenciais, com um crescimento de grandes proporções.

Essa é a estratégia utilizada por empresas do porte de Uber, iFood, Netflix e muitos outros líderes em seus segmentos.

A boa notícia é que esse modelo de gestão pode ser implementado seja qual for o estágio em que o seu empreendimento se encontra.

O grau de maturidade é que vai apontar quais serão os principais desafios a serem encarados e as oportunidades que podem surgir.

Afinal, tudo é uma questão de prioridade.

Prioridade, aliás, é um conceito-chave para a implementação do Blitzscaling.

Pode se acostumar com essa palavra, pois ela vai aparecer bastante ao longo deste artigo.

Aproveitando o pequeno spoiler, veja o que mais será tratado no texto e se prepare para saber tudo sobre o modelo de gestão que virou febre no Vale do Silício.

  • O que é Blitzscaling?
  • Qual a origem do Blitzscaling?
  • Quais os princípios básicos do Blitzscaling?
  • Para quem o Blitzscaling serve?
  • Quais as vantagens do Blitzscaling para o negócio?
  • Como funciona o Blitzscaling: definindo prioridades
    • As 5 fases para a escalada relâmpago
  • Os motivos pelos quais o Blitzscaling é uma referência
    • O exemplo do Airbnb
  • Como aplicar o Blitzscaling na prática?
  • Entenda quando realizar a triagem de cada etapa do Blitzscaling
  • Quando posso considerar que a empresa aplica o conceito de Blitzscaling?

Boa leitura!

O que é Blitzscaling?

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!
O que é Blitzscaling?

Blitzscaling é um modelo de gestão criado pelo empresário Reid Hoffman, co-fundador do LinkedIn, visando ao crescimento exponencial de empresas, independentemente de seus segmentos e objetivos organizacionais.

Segundo Hoffman, a grande meta desta estratégia é ajudar na definição de prioridades.

Afinal, todos os tipos de negócios enfrentam dificuldades, mas elas precisam ser resolvidas no timing certo.

Para ajudar a solucionar esses problemas, o empresário definiu cinco estágios, cada um representando o patamar, o impacto e a realidade de uma empresa.

Dependendo do nível em que o seu negócio estiver, ele vai contar com questões específicas a serem tratadas, dando um certo grau de personalização às ações.

Ao longo do artigo, vamos falar mais sobre esses estágios, que são:

  1. Família
  2. Tribo
  3. Vila
  4. Cidade
  5. Nação.

Qual a origem do Blitzscaling?

O termo blitzscaling é uma junção de duas palavras estrangeiras: a alemã blitz, que quer dizer relâmpago, e a inglesa scaling, que significa escalada.

Em uma tradução livre para o português, portanto, blitzscaling pode ser convertida em “escalada relâmpago”, mas a origem da expressão tem uma influência bem controversa.

Ela é derivada de blitzkrieg, técnica militar adotada pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, que tinha como princípio supreender os adversários dos países Aliados. 

O ataque relâmpago foi responsável por garantir para a Alemanha as suas principais vitórias no decorrer da guerra, principalmente a anexação de territórios.

A grande sacada da blitzkrieg foi deixar de carregar suprimentos em excesso durante os ataques e passar a levar somente aquilo que fosse essencial.

Assim, as tropas conseguiam se deslocar com mais agilidade e tomar decisões com alto grau de assertividade, apesar de arriscadas.

Quais os princípios básicos do Blitzscaling?

“Velocidade”, “agilidade” e “relâmpago” são palavras que já falam bastante de um dos princípios básicos do Blitzscaling: a rapidez na conquista dos resultados.

Mas não podemos esquecer de outro pilar fundamental, a concentração de esforços para garantir esse crescimento exponencial.

Ou seja, para que se possa atingir essa meta em um curto espaço de tempo, é preciso dedicação permanente na hierarquização de prioridades.

Conforme dito anteriormente, essa ordem é definida a partir do processo evolutivo da empresa.

Para quem o Blitzscaling serve?

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!
Para quem o Blitzscaling serve?

Embora qualquer empresa que busca um crescimento relâmpago possa utilizar o Blitzscaling, é preciso tomar alguns cuidados.

As organizações precisam ter um nível mínimo de estabilidade, ou maturidade, se você preferir, para que a estratégia tenha mais chances de dar certo.

Inevitavelmente, aquele negócio que está dando os seus primeiros passos vai ter mais dificuldades para conseguir implementar o modelo de maneira assertiva.

Mas em relação ao segmento, será que somente as empresas de tecnologia podem se valer do Blitzscaling?

Não, empreendimentos de todos os ramos estão aptos a utilizar esse formato de gestão.

Ainda que os exemplos mencionados tenham sido de organizações muito focadas na inovação como um de seus pilares (Netflix, Uber e iFood), um negócio mais simples também pode ser contemplado pelos benefícios da escalada relâmpago.

Afinal, não estamos falando de um perfil específico, mas sim de uma fórmula.

Dentro desse modelo, se as técnicas e as etapas estimadas forem respeitadas e estiverem alinhadas com o planejamento estratégico, a aplicação pode ser universal.

Quais as vantagens do Blitzscaling para o negócio?

Quando uma empresa consegue implementar com sucesso o modelo Blitzscaling, ela só tem a ganhar.

Entre as vantagens que podemos citar está a possibilidade de assumir uma posição de destaque dentro do seu segmento.

Isso se deve às iniciativas inovadoras, que farão com que a empresa seja reconhecida pelo mercado (clientes, parceiros e concorrência).

Ou seja, estamos falando de uma vantagem competitiva inigualável.

Afinal, é um grande perigo para uma organização se desenvolver de maneira lenta, permitindo que os principais rivais possam assumir um protagonismo.

Com o Blitzscaling, método que alia velocidade à eficiência, você e a sua empresa não correm esse risco, ou correm muito menos.

Como funciona o Blitzscaling: definindo prioridades

A maturidade de uma empresa não está atrelada necessariamente ao tempo que ela está no mercado, mas sim à segurança de saber quais são os seus objetivos.

Por isso, para que o Blitzscaling funcione, é preciso que a organização tenha consciência do patamar que ela pretende atingir no futuro e o caminho a ser percorrido para tal.

Planejamento estratégico, plano de ação e cultura organizacional são conceitos-chave aqui.

O primeiro é onde todas as técnicas são colocadas em perspectiva.

O segundo é quando a teoria vira prática, e o terceiro, uma maneira de estimular colaboradores a se engajarem nas metas projetadas.

Vale lembrar que estamos falando de um processo gradual, uma vez que o Blitzscaling busca atacar um problema por vez, a fim de proporcionar crescimento veloz e eficaz.

Voltamos mais uma vez à importância de se estabelecer prioridades, pois, em cada fase, são apresentadas soluções que conduzem a novas oportunidades.

Conforme Reid Hoffman publicou em seu livro Blitzscaling: O Caminho Vertiginoso para Construir Negócios Extremamente Valiosos, existem cinco fases para a escalada relâmpago de uma empresa.

Cada uma delas corresponde ao estágio de momento do negócio.

As 5 fases para a escalada relâmpago

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!
As 5 fases para a escalada relâmpago

Conheça agora as 5 fases do Blitzscaling e veja em qual estágio o seu negócio se encontra:

1. Família

É a fase mais inicial de um negócio, quando ele ainda está passando pelo seu processo de definição.

Aqui, na Família, os cuidados são os mais elementares possíveis.

As suas atenções devem se voltar para o seu produto ou serviço em si.

Olhar para dentro primeiro, para só depois se preocupar de maneira mais intencional com a concorrência.

Procure questionar os diferenciais do seu produto, se ele atende às necessidades do seu público-alvo, e também o que pode ser feito para deixá-lo em evidência.

Outro ponto importante é a definição do organograma da empresa.

O que cada sócio vai fazer?

Quais serão as primeiras contratações e o perfil desses novos colaboradores?

Qual modelo de gestão vai ser adotado?

O ideal, no início, é contar com um quadro mais enxuto de funcionários para não sobrecarregar logo cedo a folha de pagamento.

Por isso, uma equipe mais generalista e multitarefa pode ser uma boa ideia.

2. Tribo

No segundo momento, é chegada a hora de começar a crescer em ritmo acelerado, pois o seu negócio já foi visto pelo mercado e a concorrência pode roubar as ideias se você não for rápido.

Para isso, no entanto, você precisa ter um suporte econômico importante para que esse crescimento possa ser bem amparado.

O financiamento, a busca por investidores e parceiros ou um aporte de capital maior podem ser iniciativas úteis na fase tribo.

Mas o aspecto financeiro não deve ser a sua única preocupação.  

Afinal, para um crescimento exponencial, tudo precisa ser feito de forma veloz, a começar pelas tomadas de decisão.

Os ajustes finais no produto ou serviço devem ser feitos em tempo real, a partir dos feedbacks dos clientes.

Para que as mudanças sejam instantâneas, você também vai precisar aumentar o seu time de colaboradores, focando agora em especialistas desenvolvedores.

Por fim, mas não menos importante, vem o investimento em marketing.

As suas estratégias devem priorizar as publicidades virais, a fim de atingir o maior número de pessoas e o mais rápido possível.

3. Vila

Manter o crescimento em escala, esse é o processo natural de continuação deste terceiro estágio.

Na Vila, seu foco deve se voltar ainda mais para a sua equipe.

Mais do que se preocupar com o número de colaboradores, você deve se deter à capacidade desses funcionários e o grau de engajamento deles.

Com uma cultura organizacional já estabelecida e bem definida a essa altura, também é preciso verificar se há um alinhamento entre o time e os valores defendidos.

Caso não haja, é hora de mudar.

4. Cidade

O seu negócio já conta com uma equipe numerosa e alinhada.

Agora, é preciso definir métricas e indicadores que possam acompanhar o desempenho desses colaboradores e ajudar na legitimação de estratégias.

O cuidado na fase Cidade é com a burocratização do seu negócio.

Processos administrativos em excesso podem atrasar o crescimento da sua empresa.

Por isso, é uma saída inteligente investir na automação da gestão, que, além de agilizar processos, traz a frieza dos números para embasar e dar suporte às tomadas de decisão.

O avanço da sua escalada relâmpago também ganha novos elementos como a diversificação do seu mix de produtos e a ampliação geográfica do seu público alvo.

5. Nação

Chegamos ao último estágio.

Os desafios nessa fase são basicamente dois: delegar poderes e garantir que os valores da empresa estão sendo seguidos em todas as sedes mundo afora.

Com a expansão do negócio, é impossível concentrar as decisões mais importantes na mão de uma ou duas pessoas.

É preciso, então, capacitar e dar autonomia aos gestores para que eles possam administrar com certa liberdade, mas seguindo todas as diretrizes organizacionais.

Essas novas lideranças vão assegurar que a comunicação se mantenha sempre alinhada e transparente para que os colaboradores continuem desempenhando suas atividades em alta performance.

Os motivos pelos quais o Blitzscaling é uma referência

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!
Os motivos pelos quais o Blitzscaling é uma referência

Não foi do nada que o Blitzscaling se tornou um modelo de gestão referência no mundo todo.

Os resultados impressionantes de algumas empresas líderes de seus segmentos fizeram com que muitos empreendedores voltassem os seus olhos para a estratégia responsável por todo o sucesso.

Porém, há alguns fatores a se levar em conta.

Afinal, esses negócios bem-sucedidos servem de inspiração e também têm muito a ensinar.

O crescimento acelerado, mesmo que bem dirigido, pode deixar lacunas no meio do caminho.

É preciso ter cuidado para que elas não afetem de forma irreversível a empresa.

Alguns problemas de gestão podem ser contornados, basta você ter sempre em mente, tal qual um mantra, a importância de se definir prioridades e resolver problemas pontuais.

Isso fica bastante claro no exemplo que trazemos abaixo.

O exemplo do Airbnb

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!
O exemplo do Airbnb

Quem olha o sucesso do Airbnb, líder do mercado de hotelaria hoje em dia, nem imagina o quão difícil foi o início da empresa criada pelos sócios Brian Chesky e Joe Gebbia.

Os empreendedores desenvolveram um aplicativo em que os proprietários de imóveis podiam alugar suas casas, não muito diferente do que se tem atualmente.

No entanto, a divulgação ainda deixava a desejar.

Como eram os próprios moradores que fotografavam os espaços, muitas vezes com câmeras de baixa qualidade, os anúncios não ficavam tão atrativos e a procura estava baixa.

Foi então que Chesky e Gebbia decidiram comprar uma máquina fotográfica profissional e ajudar os donos de imóveis a produzirem melhor os seus registros.

Uma ideia aparentemente nada escalável, mas que provocou o aparecimento de mais interessados e fez com que o negócio começasse a se tornar rentável.

Ou seja, o que o Airbnb fez foi se basear no princípio básico do Blitzscaling: definir uma prioridade e atacar um problema pontual.

Como aplicar o Blitzscaling na prática?

O exemplo do Airbnb é um bom parâmetro para visualizar a aplicação prática do Blitzscaling.

Muitas vezes, os empreendedores ficam receosos de realizar pequenas mudanças, que parecem menos importantes, porém aquilo pode ser o que vai fazer toda a diferença.

Não adianta você ficar pensando em uma transformação disruptiva para o futuro e esquecer de algo essencial, que vai dar sustentação para passos mais ousados.

Ou seja, um dos segredos para ter sucesso na implementação da sua escalada relâmpago é ter um autoconhecimento organizacional apurado.

Essa visão clara permitirá visualizar o estágio de maturidade do seu negócio, já vislumbrando novas oportunidades.

Entenda quando realizar a triagem de cada etapa do Blitzscaling

Não é porque o Blitzscaling visa ao crescimento exponencial que ele permite que a empresa pule etapas.

Cada estágio é fundamental, assim como a identificação da passagem de um para outro.

Existem alguns fatores que podem ajudar você a fazer essa triagem, além da descrição detalhada que mencionamos mais acima.

A quantidade e a qualidade dos seus colaboradores, a abrangência do seu mercado, o número de clientes impactados e o nível de excelência do seu produto ou serviço são algumas variáveis que podem servir de balizadores.

Quando posso considerar que a empresa aplica o conceito de Blitzscaling?

Blitzscaling: entenda tudo sobre este modelo de gestão!
Quando posso considerar que a empresa aplica o conceito de Blitzscaling?

Conquistar o crescimento exponencial é o principal indicativo de que uma empresa aplicou o conceito de Blitzscaling.

Porém, muitas vezes esse é o resultado final, que atesta o sucesso da estratégia.

Existem outros meios de verificar a adesão ao modelo de gestão, como os seguintes:

  • A resolução de problemas pontuais
  • A conquista da segurança financeira para a busca de novos desafios
  • A capacitação profissional para o rápido desenvolvimento
  • O avanço a outros mercados para consolidar a sua hegemonia.

É claro que sempre é preciso respeitar o estágio em que a empresa se encontra.

Assim, esses indicadores ficam mais perceptíveis e podemos verificar que o Blitzscaling está sendo seguido à risca.

Conclusão

Todo negócio deseja alcançar números expressivos, conquistar novos mercados, destacar-se dentro do segmento e, de preferência, atingir todos esses objetivos de forma rápida e consistente.

Pois o Blitzscaling pode entregar tudo isso, desde que a sua empresa consiga elencar prioridades e respeitar o estágio em que se encontra no momento.

Ou seja, não estamos falando de uma fórmula mágica, mas de mais uma possibilidade que as organizações têm de se tornarem exponenciais.

Trata-se de uma tendência que virou febre entre as principais líderes do mercado mundial em seus segmentos – e não por acaso.

Gostou do que leu? Deixe um comentário abaixo com a sua opinião.

E para se manter atualizado sobre o que há de mais relevante em temas como administração, empreendedorismo e performance empresarial, acesse outros conteúdos do blog da FIA, conheça os nossos cursos e conquiste o seu diferencial competitivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *